Sites religiosos têm mais malware que os pornográficos

Sites pornogrÁficos viraram ponto de referência para medir o nível de insegurança da web. Após a Kaspersky afirmar que redes sociais são mais perigosas que esse tipo de pÁgina, agora a Symantec diz que até mesmo sites religiosos contêm mais ameaças ao computador.

Conforme o relatório "Internet Security Threat Report"
da empresa, sites religiosos e ideológicos chegam a ter três vezes mais malware que sites de... digamos,  "entretenimento adulto". Em média, existem 115 ameaças à segurança em uma pÁgina infectada relacionada a religião, como informa o PC World.

A média de ataques diÁrios aumentou em 2011, mas em contrapartida o número de spam diminuiu


Para a Symantec, uma das razões para esse cenÁrio é a confiabilidade que os sites pornogrÁficos precisam ter, uma vez que seus donos "jÁ ganham dinheiro pela Internet e, como resultado, têm interesse em manter seus sites livres de malware", diz a empresa no relatório.

Crescimento do malware
A Symantec ainda notou que a quantidade de malware em 2011 subiu 81% em relação a 2010. Donos de dispositivos Android estão mesmo na mira dos cibercriminosos: conforme a empresa, as vulnerabilidades móveis, a maioria exclusiva do sistema do Google, aumentou mais de 93%.

Mais da metade das ameaças para Android coleta dados do dispositivo ou monitora as atividades do usuÁrio, enquanto um quarto delas dão lucro aos seus criadores através do envio de SMS premium sem o consentimento do usuÁrio.

Por outro lado, o volume de spam diminuiu de 88,5% de todos os e-mails para 75,1%.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.