Malware Flashback rendeu US$10 mil de lucro diário para cibercriminosos

O Flashback, cavalo-de-troia que infectou mais de meio milhão de Macs, pode ter  rendido cerca de US$10 mil de lucro por dia aos cibercriminosos por trÁs dele, conforme a Symantec. A empresa publicou uma anÁlise completa feita através de engenharia reversa de uma variante do malware, o Flashback.K.

O dinheiro vem da manipulação da exibição de anúncios publicitÁrios para as vítimas. "O Flashback visa especificamente pesquisas feitas no Google e, dependendo dos termos, pode redirecionar os usuÁrios para outra pÁgina que os criminosos escolhem, de onde eles recebem receita pelos cliques", explica a Symantec em um post no seu blog oficial.


A companhia monitorou o que acontece quando uma vítima clica em um anúncio como esse. O clique, que vale 8 centavos de dólar, redireciona o usuÁrio a um site afiliado aos criadores do Flashback. Tendo em vista que o número de mÁquinas infectadas chegou a ultrapassar os 800 mil, não é difícil imaginar os lucros.

Além de causar inconvenientes para os donos de Macs, a disseminação do malware ainda trouxe algum prejuízo ao Google. "Isso definitivamente resulta em receita perdida para o Google e somas incalculÁveis de dinheiro para a gangue do Flashback", afirma a Symantec.

O Flashback infectou milhares de Macs no início de abril ao explorar uma vulnerabilidade no Java, que a Apple corrigiu dias depois.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.