Smartphones Lumia não são competitivos, dizem operadoras europeias

As principais operadoras de telefonia móvel da Europa não estão confiantes no apelo dos smartphones Nokia da linha Lumia, baseados em Windows Phone. A Reuters conversou com vÁrias delas, que descreveram os aparelhos como caros demais em relação aos concorrentes e sem inovações que justifiquem o preço elevado.

Outros problemas apontados incluem bugs, especialmente nos primeiros dias de comercialização. Alguns Lumia 900 sofrem com a perda da conexão de dados, enquanto o 800 chegou a receber uma atualização de software para melhorar a autonomia da bateria.


Na opinião das operadoras, os Lumia ainda não são pÁreo para o iOS ou o Android. "Ninguém vem na loja e pede um Windows Phone", declarou um dos executivos entrevistados, encarregado de uma operadora que vende os aparelhos da série desde dezembro. "Se o Lumia tivesse o mesmo hardware, mas viesse com Android e não Windows, seria bem mais fÁcil vendê-lo."

Apesar da descrença das operadoras, a situação, pelo menos no início das vendas, era positiva. Em novembro, o Lumia 800 era o segundo aparelho mais popular no site da Vodafone do Reino Unido, perdendo apenas para o iPhone 4S. JÁ na Holanda, no mesmo período, ele foi o segundo aparelho mais vendido da operadora KPM.

Neste mês, a Nokia anunciou que vendeu 2 milhões de smartphones Lumia no mundo todo no último trimestre. No Brasil, o Lumia 800 e o 710 jÁ estão à venda. O primeiro, inclusive, chegou ao país com uma forte campanha de marketing em março, que deu 20 consoles Xbox 360 para os primeiros compradores. Por aqui, ele custa em torno de R$1.500.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.