Hospital americano testa GPUs da NVidia no tratamento de câncer

Pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego estão usando GPUs (Graphic Processing Units) da NVidia como parte de um esforço para salvar vidas de pessoas diagnosticadas com câncer, a segunda maior causa de morte nos Estados Unidos. Eles desenvolveram um novo método para aplicar a radioterapia que combate a doença, chamada de Radioterapia AdaptÁvel Online (ART, na sigla em inglês), que substitui um diagnóstico estÁtico, baseado em radiografias do tumor tiradas antes de o tratamento começar, por um processo dinâmico que usa softwares para prever o estÁgio atual do tumor.

 

Usando GPUs projetadas principalmente para dar mais definição a jogos de computador, os médicos conseguem processar as imagens da anatomia do paciente e desenvolver um novo tratamento em poucos minutos. A nova técnica pode reduzir consideravelmente a radiação aplicada a tecido saudÁvel e focar mais radiação no tumor.


Professor Steve Jiang, que coordena a pesquisa, no escritório em San Diego.

Hoje em dia, os tratamentos de câncer aplicam a mesma dose letal de radiação ao tumor durante semanas para matar as células cancerígenas. Para determinar a dose é utilizada uma radiografia tirada antes do tratamento começar. Este método não acompanha a anatomia do paciente, que pode variar a cada dia por causa de mudanças no tamanho e posição do tumor. Estas mudanças comprometem o sucesso do tratamento.

- Continua após a publicidade -

A pesquisa é coordenada pelo professor Steve Jiang, diretor executivo do Centro Avançado de Tecnologia em Radioterapia, no Moore's Cancer Center, centro de oncologia do hospital universitÁrio de San Diego. Sua nova técnica vai começar a ser testada entre junho e setembro deste ano. Confira abaixo o vídeo da NVidia que explica a pesquisa.

 

Assuntos
Tags
  • Redator: Tulio Kruse de Morais

    Tulio Kruse de Morais

    Desmonstrando pouco talento para o esporte desde a primeira infância, encontrou consolo para o fracasso no Megaman do NES. Atualmente estuda Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina e procura avidamente por ferramentas digitais que melhorem seu desempenho na apuração.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.