Miyamoto gostaria de fazer um novo "Zelda: a Link to the Past"

Quem viveu na era dos 16 bits sabe que "A Link to the Past", de 1991, é um clÁssico do Super Nintendo e um dos melhores momentos do herói Link na saga "The Legend of Zelda". Tanto que o próprio criador da série, Shigeru Miyamoto, gostaria de reviver esse episódio.

Em entrevista à Edge, Miyamoto declarou ter interesse em "criar algo novo baseado no game, ou começando a partir dele". Um remake, a exemplo de "Ocarina of Time" do Nintendo 64 que foi relançado no 3DS, também é uma possibilidade.

A decisão depende da equipe escalada para cuidar do projeto, jÁ que o "guru" da Nintendo tem se ocupado em auxiliar a nova geração de desenvolvedores da produtora. "DependerÁ dos diretores que tivermos no momento. Para alguns, posso dar o game e saber que eles farão algo grandioso com ele", afirma Miyamoto.

"Em outros, não estão 100% confiante, então esses seriam os que ficariam encarregados de um remake", acrescentou, De fato, a ideia permeia os pensamentos de Miyamoto hÁ tempos. No ano passado, ele jÁ havia declarado que tinha interesse em ver "A Link to the Past" refeito no 3DS.

Outro clÁssico de peso
Fora Zelda, outra série adorada pelos fãs da Nintendo é F-Zero, que teve o último título lançado para o GameCube em 2003. Miyamoto explicou à Edge a ausência da franquia de corrida futurista no Wii, afirmando que o game não causaria muito impacto no hardware atual da Nintendo. "Talvez no futuro, com o Wii U chegando, possamos criar algo que realmente faça sentido", finalizou.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.