Amigos e família recebem e-mails de homem morto

Jack Fröse, um homem de 32 anos da Pensilvânia, nos Estados Unidos, morreu em junho de 2011 devido a uma arritmia cardíaca. Cinco meses depois, porém, seus melhores amigos e alguns de seus familiares começaram a receber e-mails dele mencionando detalhes privados que, supostamente, ninguém mais saberia.

Um amigo de infância, Tim Hart, disse que, em uma noite de novembro, estava olhando os e-mails pelo smartphone quando, de repente, um novo alerta mencionou a chegada de uma mensagem de Jack Fröse. O e-mail dizia: "Você me ouviu? Estou na sua casa. Limpe o sótão!!!"


Hart contou à BBC que, pouco antes da morte do amigo, apenas os dois estiveram no sótão e conversaram sobre a bagunça. "Fiquei branco como um fantasma quando li", relatou.

O primo do falecido, Jimmy McGraw, também recebeu um e-mail póstumo. A mensagem mencionava um problema no tornozelo que ocorreu após a morte do amigo. "Oi Jim, como você estÁ? Eu sabia que você ia quebrar o tornozelo, tentei avisÁ-lo. Você tem que tomar cuidado", dizia o e-mail, recebido uma semana após o acidente.



Mistério

A fonte das mensagens ainda é um enigma para a família e os amigos de Fröse. Eles garantem que ninguém tinha a senha do e-mail dele e também não acreditam que a conta foi invadida.

Conforme o Daily Mail, existem alguns serviços na web encarregados de mandar e-mails para amigos e familiares após a morte de alguém, o que pode explicar o estranho fenômeno. Mas tamanho especificidade da mensagem recebida pelo primo sobre seu tornozelo torna as coisas mais esquisitas.

Eles decidiram, no entanto, não investigar o caso a fundo porque preferem ver as mensagens como uma espécie de bênção, um "presente" do falecido, ao invés de algum tipo de brincadeira.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Adrenaline para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.