iOS e Android não avisam quais apps acessam suas fotos

Segundo informações divulgadas pelo New York Times, o sistema para tablets e smartphones da Apple, o iOS, dÁ acesso livre às fotos do usuÁrio para qualquer aplicativo, sem necessidade de permissões especiais ou avisar o usuÁrio que o app seria capaz desta ação. Também de acordo com o jornal o americano, a plataforma Android apresenta a mesma falha de privacidade.


LOL, pare de ver minhas fotos, app bobinho

Tanto o iOS quanto o Android possuem uma política de indicar ao usuÁrio quais ações um novo aplicativo instalado poderÁ realizar, como acessar a posição do aparelho ou utilizar a câmera, porém em nenhum dos dois sistemas hÁ um aviso que as fotos armazenadas do poderiam ser utilizadas pelo aplicativo, tornando possível até mesmo a cópia e envio para servidores das imagens sem o consentimento do usuÁrio.

A Google afirmou que esta vulnerabilidade estÁ relacionada a uma opção de "design do sistema", pois optaram por armazenar as fotos em cartões SD, facilitando a cópia. Esta organização não insere as fotos capturadas em um espaço com permissões diferencidas, logo qualquer app que possui acesso ao cartão de memória passa a ser capaz de ler os arquivos. A empresa afirma que estÁ estudando uma mudança neste aspecto do sistema, especialmente com o uso mais intenso das memórias internas, nos casos dos tablets.

No caso da Apple, nos termos e licenças de aplicativos da App Store, não hÁ qualquer referência a cópias de fotografias, e a empresa também não soltou nenhuma declaração sobre o assunto. Segundo site The Verge, assim como a Google, a empresa estuda uma forma de corrigir a falha de segurança.

- Continua após a publicidade -

Em tempos que se discute muito os limites da privacidade das pessoas, numa realidade muito conectada, falhas como estas podem trazer consequências inesperadas. Não é, Scarlett Johansson?

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.