Foxconn aumenta salário dos funcionários na China

A Foxconn decidiu aumentar o salÁrio de seus empregados chineses em até 25%, pouco antes do início das entrevistas com os empregados pela organização Fair Labor Association (FLA), que investiga as condições de trabalho no local.

Agora, os trabalhadores recebem entre 1.800 e 2.500 iuans, segundo a Associated Press, algo em torno de R$490 e R$600. Esse é o segundo aumento de salÁrio em menos de dois anos. Em 2009, o pagamento bÁsico de um funcionÁrio da fÁbrica não passava dos 900 iuans, o equivalente a R$244.

"Como uma das maiores empresas de produção da China, o salÁrio base dos trabalhadores iniciantes em todas as fÁbricas do país jÁ é bem maior que o mínimo fixado por todos os governos locais", afirma o comunicado da Foxconn. "Vamos oferecer mais oportunidades de treinamento e tempo de aprendizado, e vamos aprimorar continuamente a tecnologia, eficiência e salÁrio, funcionando como um bom exemplo para a indústria chinesa."

Condições de trabalho
De acordo com o Tech Crunch, o trabalho na Foxconn é duro, mas o pagamento é justo e as condições são comumente vistas como boas, o que leva milhares de pessoas a procurarem oportunidades por lÁ. Recentemente, inclusive, novas vagas de emprego geraram filas quilométricas. Mesmo assim, as fÁbricas na China vêm sendo investigadas por causa dos vÁrios casos de suicídio e denúncias de péssimas condições de trabalho que levaram, inclusive, um jovem a morrer de exaustão.

O presidente da Fair Labor Association chegou a dizer que as instalações "são de primeira classe" e muito acima da média de outras fÁbricas do país. O grupo ativista SumOfUs, porém, criticou as declarações do executivo. "Até agora, tudo o que eles fizeram foram visitas guiadas pelos executivos da Foxconn. O que eles esperavam? Que a companhia, voluntariamente, mostrasse a eles o lado sombrio da vida na fÁbrica logo no primeiro dia?", questiona o comunicado do grupo.

Os ativistas ainda afirmam que a FLA é "fundada e controlada pelas mesmas empresas que ela deveria monitorar". Conforme o MacNN, eles preparam um abaixo-assinado para que a Apple, uma das principais parceiras da Foxconn, melhore as condições de trabalho dos funcionÁrios chineses. O relatório completo das investigações da FLA deve sair em março.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.