Milhares de chineses fazem fila para conseguir emprego na Foxconn

As condições de trabalho na Foxconn estão muito longe de serem as melhores do mundo, mas mesmo assim atraem o interesse de milhares de pessoas. No último dia 30, chineses formaram uma fila de mais de 200 metros na cidade de Zhengzhou, a maior da província de Henan, na região centro-norte da China, para tentar uma vaga na fÁbrica.

A unidade de Zhengzhou quer dobrar sua força de trabalho, contratando nada menos que 100 mil novos funcionÁrios.


O salÁrio inicial é de 1.650 yuans, o equivalente a R$454, que pode subir até entre 2.400 e 3.200 yuans, algo em torno de R$661 e R$880. Os trabalhadores não precisam pagar nada a mais por dormitórios e alimentação, o que atrai muitas pessoas para trabalhar nas dependências da empresa.



Conforme o M.I.C. Gadget
, a maioria dos candidatos jÁ tem experiência em outros empregos, mas alguns também são jovens recém-formados.  Em alguns casos, são trabalhadores da unidade de Shenzhen, no sul do país, que procuram mudar o local de trabalho. "O sul é muito longe da minha casa. Eu posso volta só uma vez por ano", diz Xiao Wang, um desses funcionÁrios.

- Continua após a publicidade -


Nem o cair da noite espantou os candidatos a uma vaga na Foxconn


O enorme número de interessados em trabalhar em um local como a Foxconn reflete a precÁria situação da população economicamente ativa do país. No caso mais recente envolvendo a fÁbrica, cerca de 300 empregados ameaçaram cometer suicídio. No ano passado, um jovem chegou a morrer de exaustão após trabalhar 12 horas diÁrias e mais 10 horas no sÁbado.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.