Justiça libera dois executivos do Megaupload

O juiz David McNaughton, da Nova Zelândia, concedeu a liberdade sob pagamento de fiança para dois dos executivos do Megaupload detidos junto do fundador Kim Schmitz, no último dia 19. O holandês Bram Van der Kolk, de 29 anos, e o alemão Finn Batato, de 38, representam risco mínimo de fuga, segundo o juiz.

Ambos, porém, aguardam a possível extradição para os Estados Unidos, assim como Schmitz, que continua preso.


Para o fundador do Megaupload, o juiz negou a fiança por acreditar que, com seus passaportes e cartões de créditos com nomes diferentes, ele poderia fugir para um país que não tenha tratado de extradição com os Estados Unidos. A defesa vai recorrer da decisão.

As autoridades afirmam que o Megaupload, com sede em Hong Kong, e sua coleção de sites (que incluem o Megavideo, Megaporn e Megaclick) geraram mais de US$ 175 milhões e causaram mais de meio bilhão de dólares em prejuízos aos proprietÁrios de direitos autorais. O advogado de defesa, por sua vez, argumenta que o site simplesmente oferecia um espaço na nuvem para armazenamento de dados.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Bingo pré-lançamento Radeon RX 6000. A Big Navi vai ser:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.