SOPA perde força no congresso após protesto virtual

Após o blackout que tirou vÁrios sites do ar em protesto contra o SOPA (Stop Online Piracy Act) nesta quarta-feira (18/01), vÁrios congressistas americanos retiraram o apoio ao projeto. Entre eles, estão os senadores Marco Rubio, da Flórida, e Roy Blunt, do Missouri, dois dos propositores do projeto de lei.

As propostas seriam examinadas pelo Senado na próxima semana, mas o presidente da Câmara dos Representantes (equivalente à Câmara dos Deputados), o republicano John Boehner, reconheceu que "falta consenso" nesse momento para seguir com a discussão.


Sites como a Wikipedia, o Wordpress, o Wired, a Fundação Mozilla e o Internet Archive suspenderam seus serviços no dia do blackout e deixaram mensagens de protesto. O Google, que também repudia publicamente o SOPA, não chegou a sair do ar, mas deixou o link "Diga ao Congresso: Por favor, não censure a internet!" na sua pÁgina inicial. A repercussão negativa do projeto foi tão grande que até mesmo a Casa Branca emitiu um comunicado criticando as propostas.

Saiba tudo sobre o SOPA

Conforme a BBC, o presidente da Motion Picture Association of America (MPAA), Chris Dodd, classificou o protesto como "irresponsÁvel". "Empresas de tecnologia estão recorrendo a manobras que punem seus usuÁrios para transformÁ-los em seus peões corporativos, ao invés de vir para a mesa a fim de encontrar soluções para um problema que todos agora parecem concordar que é real e muito prejudicial", contestou.

Analistas dizem que o "apagão" desta quarta é o primeiro grande teste das empresas do Vale do Silício em uma batalha contra a indústria de mídia e entretenimento. JÁ o senador Patrick J. Leahy, autor de projetos de proteção de direitos autorais na web, acusou os opositores do SOPA de tentarem "criar um clima de medo" ao realizar o "apagão".

O SOPA, com o objetivo de proteger a propriedade intelectual e combater a pirataria online, propõe penas de até cinco anos de cadeia para pessoas que sejam condenadas por compartilhar material pirateado dez ou mais vezes ao longo de seis meses. O projeto sofre críticas no mundo inteiro por permitir que qualquer site seja fechado a pedido do governo americano, por exemplo, apenas por manter laços com algum outro site suspeito.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Bingo pré-lançamento Radeon RX 6000. A Big Navi vai ser:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.