Cerca de 300 funcionários da Foxconn ameaçam cometer suicídio

A Foxconn tem um histórico de suicídios de seus funcionÁrios, mas, agora, a coisa ficou ainda mais séria. O site chinês China Jasmine Revolution, que é contra o governo local, reportou que aproximadamente 300 trabalhadores da fÁbrica localizada em Wuhan, a capital da província de Hubei, ameaçaram cometer suicídio pulando do topo de um dos edifícios do parque industrial.

A iniciativa foi organizada no dia 2 de janeiro em protesto pelo não cumprimento de um acordo, como conta o Want China Times. Eles teriam pedido um aumento e, em resposta, a Foxconn teria oferecido duas opções: largar suas funções e receber uma compensação em dinheiro ou manter seus empregos e o mesmo salÁrio.


Segundo o site, muitos optaram por sair da empresa e receber o dinheiro. No entanto, a companhia simplesmente desistiu do acordo logo depois, deixando o pessoal sem a quantia prometida. O prefeito da cidade chegou a intervir até que, finalmente, os funcionÁrios decidiram desistir do suicídio.

Só em 2010, ocorreram 14 suicidios nas dependências da Foxconn. A recorrência desses incidentes chegou a levantar um boato de que a empresa teria feito seus empregados assinarem pactos anti-suicídio, o que foi negado logo depois.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.