Contrato de criação da Apple é arrematado por mais de US$1 milhão

O documento assinado por Steve Jobs, Steve Wozniak e Ronald Wayne, que deu origem à Apple em 1º de abril de 1976, foi vendido por mais de dez vezes o valor previsto em um leilão na Sotheby, em Nova York. O contrato de três pÁginas foi arrematado por US$1,59 milhão, enquanto a estimativa inicial era de vendê-lo por um valor entre US$100 mil e US$150 mil.



No leilão, que começou em US$70 mil, as pessoas podiam dar lances tanto presenciais quanto por telefone ou via Internet. No salão, havia cerca de 20 pessoas disputando a compra, segundo a Bloomberg. Quem acabou levando a papelada foi Eduardo Cisneros, CEO da Cisneros Corp., empresa de comunicações multimídia da Venezuela.

O documento leiloado era originalmente de Wayne, que conheceu Steve Jobs enquanto trabalhava na Atari. Com a fundação da Apple, o executivo virou dono de 10% da empresa. Onze dias depois, ele largou a parceria e, em meados da década de 90, acabou vendendo o documento. Uma decisão que pode não ter sido muito acertada, jÁ que, levando em conta a valorização atual da empresa, sua parte valeria mais de US$30 bilhões.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.