Bill Gates pode voltar à Microsoft

Bill Gates tem se dedicado totalmente à filantropia, especialmente nos seus trabalhos na Bill & Melinda Gates Foundation. Mas ele pode estar, silenciosamente, preparando seu retorno à companhia que fundou e dirigiu durante anos.

Um artigo da Fortune surgiu nesta semana admitindo a possibilidade. A publicação ouviu de um importante executivo que Gates considera voltar à Microsoft.


De volta? Quem sabe...

O rumor sugere que a retomada do comando por Gates poderia tirar a empresa do "abismo" financeiro que enfrenta ao longo da gestão de Steve Ballmer. A revista diz que em 1999, melhor ano da Microsoft, suas ações chegaram a valer quase US$60. Quando Ballmer assumiu como presidente executivo, em 2000, as ações começaram a cair, enquanto Gates se desligava pouco a pouco da empresa. Hoje, as ações da firma valem, em média, US$25.

A volta de Bill Gates ao posto poderia alavancar esses valores. Jarrad Harford, professor de finanças na Foster School of Business da Universidade de Washington, explica que qualquer mudança de CEO tende a melhorar o preço das ações. Isso porque os investidores antecipam o valor da empresa sob a nova gestão mesmo antes de o executivo assumir o novo posto.

"HÁ muita frustração com Steve Ballmer entre os investidores", acrescenta o analista Ed Maguire da CLSA Asia-Pacific Markets. "Alguma é merecida, outra pode não ser. Mas existe certamente uma percepção de que Ballmer é responsÁvel pelo baixo desempenho das ações."

Durante a gestão de Ballmer, a Microsoft enfrentou algumas situações praticamente desastrosas, como o lançamento do Windows Vista. Felizmente, a companhia recuperou a moral pouco tempo depois, com o Windows 7, e agora prepara o Windows 8, com uma série de inovações, incluindo a compatibilidade com tablets. Seja quem for o CEO, mesmo Gates enfrentarÁ grandes desafios na empresa.

Existem vÁrios exemplos de fundadores que retornaram às origens para dar novos rumos às suas companhias. O mais famoso deles, provavelmente, é o caso de Steve Jobs, que tirou a Apple da quase-falência e a elevou ao patamar de empresa mais valiosa do mundo. Sem Jobs no comando da Apple, o retorno de Gates à Microsoft pode até dar um novo fôlego para a companhia, mas vale lembrar que, agora, a concorrência estÁ muito mais acirrada do que na década de 90, especialmente pela força da Amazon e do Google.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.