Sobre o alistamento no Exercito?

andrew investidor

New Member
Registrado
Recentemente me lembrei que logo ( 1 ano ) terei de me alistar, então se tiver alguém aqui que já serviu por favor tire minhas duvidas!




1 - O soldo é depositado na conta bancária ou é dado em dinheiro vivo?

2 - Quais são os treinamentos do Exercito brasileiro?

3 - Qual altura e peso mais ou menos para não ser dispensado?
 

utR

Active Member
Registrado
Um. Unico soldo que tu recebe lá é uma escova de dentes para lavar sua boca, seu prato de comida e o vaso em que você e o batalhão cagam.

Dois. 3 séries de lavagem de coturno do oficial e isometria de membros inferiores e superiores durante a guarda por 10 horas.
 

entocado

Amigo de TELEGRAM E WHATSAPP do Vito92
Registrado
1 - O soldo é depositado na conta bancária ou é dado em dinheiro vivo?

é dando que se recebe

2 - Quais são os treinamentos do Exercito brasileiro?

Aqueles mesmo que vc aprendeu nas aulas de educação fisica. Queimada e futsal

3 - Qual altura e peso mais ou menos para não ser dispensado?

Todos são iguais perante Deus
 

Stronks

Primeira Fase - Sucesso
Registrado
só não vou para marinha por que no Exercito parece ter mais aventura e ação etc, não estou dizendo que a Marinha não tem mas é opinião
Fala logo que você não sabe nadar...
 

TheKingGamerBr

Graduando em Fracasso
Registrado
Recentemente me lembrei que logo ( 1 ano ) terei de me alistar, então se tiver alguém aqui que já serviu por favor tire minhas duvidas!




1 - O soldo é depositado na conta bancária ou é dado em dinheiro vivo?

2 - Quais são os treinamentos do Exercito brasileiro?

3 - Qual altura e peso mais ou menos para não ser dispensado?
1 - Conta

2 - Vai aprender a atirar, manutenção do fuzil, vai ter treinamento fisico (TFM) vai ficar 1 semana no mato, dormindo no chão, comendo ração operacional e tal, quando passar essa fase é tirar serviço até não aguentar mais

3 - Não existe isso, servi com cara de 2 metros assim como guri de 1,60 e 48kg
 

andrew investidor

New Member
Registrado
1 - Conta

2 - Vai aprender a atirar, manutenção do fuzil, vai ter treinamento fisico (TFM) vai ficar 1 semana no mato, dormindo no chão, comendo ração operacional e tal, quando passar essa fase é tirar serviço até não aguentar mais

3 - Não existe isso, servi com cara de 2 metros assim como guri de 1,60 e 48kg
um cara disse que foi dispensado por ter 4 kg a mais, então achei que tinha algumas medida certa
 

|Danilo|

PC Addict!!
Registrado
Será que tem 2 meses de férias (no verão) como na escola :hmm:

:risos:
 

Bondbyte

Tirando tudo que tá errado, tá tudo certo
Registrado
Regra número 1 e absoluta das forças armadas:
NÃO PONDERA!
Se não sabe o que é isto, é algo parecido com o Mauri te dar um ban e vc ficar de cabeça baixa dizendo Sim senhor! Sim senhor!

:true:
 

Deathway

Be cool
Registrado
Se você for servir alheio sua única ação no exercito vai ser tirar guarda e ficar uns fim de semana acordado na guarita.

Agora se você quer um pouco mais de ação e diversificação nas coisas, faça CPOR, AMAN, etc.
 

Olha meu avatar

Olhe mesmo
Registrado
vou dar uma olhada vlw
Cara, a uns 4 anos eu servi, e lá dentro do 62º batalhão um dos oficiais, acho que era major na época, era meu sogro que não gostava nem um pouco de mim.
Vou tentar ser breve no relato, mais tem coisas que eu tenho que explicar senão o resto não faz muito sentido.
Namorava com ela a 1 ano e 2 meses, nesse tempo fui na casa dela uma 10 vezes no máximo, passando sempre menos de meia hora. O motivo = o pai arrombado que via todo dia no batalhão e praticamente me fodi* lá dentro de tanta tarefa.

Mais quando eu falo arrombado, é arrmbado mesmo, o cara sempre me esnobou, das vezes que nos cruzamos o maluco fez questão de me fazer eu me sentir um *****, me humilhar e tripudiar.
Além do fato de eu pegar a filha dele, o outro motivo pelo qual ele me odeia é aquela clássica diferença de classe, quem assistiu algumas das 30 temporadas de malhação manja como é.
Não sou pobrão master, mas na epoca eu era um recruta do mesmo batalhão dele, e eles são de família rica, gerações e gerações de militares e políticos, rios de grana. Como a filha dele foi se apaixonar por mim? Outros 500.
O maluco achar que eu to ali por causa do dinheiro já é um motivo escroto,tendo em visto que a filha é linda,até se fosse favelada eu olharia do mesmo jeito,mais [email protected], FAZ MAIS DE UM ANO,custa o maluco levantar bandeira branca e ficar em paz?

Explicada a situação, vamos aos fatos-
Minha família foi viajar pra casa de uns parentes,eu trabalho,não pude ir.Quando você namora,e sua namorada não curte seus amigos, inevitavelmente você se afasta dos caras, é o famoso "ou eles ou eu"

Sem família,distante dos amigos,não tinha outra alternativa a não ser ficar com ela.
Eu odiei a ideia, lógico, mais ela insistiu, disse que não tinha problema e que tudo ia acabar bem, Ô.
A mãe dela não é necessariamente uma [email protected] rica,sempre me tratou com educação, a mesma educação que ela tem com os empregados, mais ok.
Tem uma irmã também, mais é adolescente rica autista, não esboça emoção, não é gata e não faz diferença, só citei porque ela também estava na mesa.

A TRETA-
Vamos pular pra ceia,
Já podem imaginar que o sogrão "gente boa" além de não olhar na minha cara, fez questão de mandar indiretas,a fim de humilhar este ****** que vos fala.
Começou aquela palhaçada depois da meia-noite, começou o que eu vou chamar de rage-time:
Primeiro rage-time: A empregada servindo todo mundo,chegou na minha vez ele INTERROMPEU a mulher,falou pra ela deixar os negocios em cima da mesa lá que eu sabia me servir sozinho,
que tava acostumado com self-service.
Imagina aí já minha cara de lixo.
Minha namorada,que não enfrenta o pai, fez um olhar de tristeza e me serviu, eu pensei em outras coisas, tentei relevar.
Segundo rage-time: Meu telefone tocou,minha mãe querendo dar feliz natal,fui atender na inocência,ele deu UM SOCO na mesa, -VOCÊ NÃO SABIA QUE ISSO É FALTA DE EDUCAÇÃO NÃO ? "MALANDRO".
Essa minha mãe ouviu,levantei da mesa e fui falar com ela,voltei,ele tinha tirado meu prato da mesa (rs)
A essa altura, vocês já imaginam o quão **** eu tava, [email protected] a ceia, [email protected] tudo, nem fome eu tinha mais.
Minha namorada empurrou discretamente o prato dela pra mim, disfarçando perguntou quem era, falei baixinho que era minha mãe.
Rage-time final:O filho da **** TINHA que fazer piadinha com a minha mãe né caras,
Quando ele ouviu fez o comentário, dessa vez direto pra mim:
-E a patroa da sua mãe deixa ela ligar pra celular? é muita folga, aqui empregada folgada assim comigo se ****.
Não dava mais, eu ia me sentir um ***** pro resto da vida se eu não quebrasse os dentes daquele maluco ali mesmo
Tá bom que ia acabar o namoro, ta bom que eu também podia apanhar,que ia acabar com o natal da família,mais ofender assim alguém que nem ta ali pra se defender,
alguém que eu sei que dá um duro do ******* pra viver ser motivo de gracinha pra quele lixo de pessoa.
Toquei o ****-se,não lembro exatamente as palavras porque tava muito nervoso mesmo,mais foi mais ou menos isso: -ESCUTA AQUI Ô SEU MONTE DE *****,VOCÊ QUERER TIRAR COM A MINHA CARA JÁ DURANTE UM ANO É UM BOM MOTIVO PRA EU TE QUEBRAR,AGORA OFENDER A MINHA MÃE SEM MAIS NEM MENOS.
Nessa ele me interrompeu
simplesmente gritou -FALA BAIXO SEU FAVELADO e jogou o copo em mim,pegou no meu braço.
Imagina o caos que tava essa mesa, minha namo tentando me segurar,a esposa puxando ele, a outra louca autista chorando,
Eu naquele ódio já tava disposto a matar ele ali mesmo.Ele veio,dando a volta na mesa igual um touro pra me pegar, eu firme encarando ele,enquanto ele vinha eu via a janela da sala de jantar grande de fundo
Vi o que parecia ser uma aeronave não tripulada pequena passando rápido, logo atrás uma especie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.


--
Então muito cuidado amigo!
 

andrew investidor

New Member
Registrado
Cara, a uns 4 anos eu servi, e lá dentro do 62º batalhão um dos oficiais, acho que era major na época, era meu sogro que não gostava nem um pouco de mim.
Vou tentar ser breve no relato, mais tem coisas que eu tenho que explicar senão o resto não faz muito sentido.
Namorava com ela a 1 ano e 2 meses, nesse tempo fui na casa dela uma 10 vezes no máximo, passando sempre menos de meia hora. O motivo = o pai arrombado que via todo dia no batalhão e praticamente me fodi* lá dentro de tanta tarefa.

Mais quando eu falo arrombado, é arrmbado mesmo, o cara sempre me esnobou, das vezes que nos cruzamos o maluco fez questão de me fazer eu me sentir um *****, me humilhar e tripudiar.
Além do fato de eu pegar a filha dele, o outro motivo pelo qual ele me odeia é aquela clássica diferença de classe, quem assistiu algumas das 30 temporadas de malhação manja como é.
Não sou pobrão master, mas na epoca eu era um recruta do mesmo batalhão dele, e eles são de família rica, gerações e gerações de militares e políticos, rios de grana. Como a filha dele foi se apaixonar por mim? Outros 500.
O maluco achar que eu to ali por causa do dinheiro já é um motivo escroto,tendo em visto que a filha é linda,até se fosse favelada eu olharia do mesmo jeito,mais [email protected], FAZ MAIS DE UM ANO,custa o maluco levantar bandeira branca e ficar em paz?

Explicada a situação, vamos aos fatos-
Minha família foi viajar pra casa de uns parentes,eu trabalho,não pude ir.Quando você namora,e sua namorada não curte seus amigos, inevitavelmente você se afasta dos caras, é o famoso "ou eles ou eu"

Sem família,distante dos amigos,não tinha outra alternativa a não ser ficar com ela.
Eu odiei a ideia, lógico, mais ela insistiu, disse que não tinha problema e que tudo ia acabar bem, Ô.
A mãe dela não é necessariamente uma [email protected] rica,sempre me tratou com educação, a mesma educação que ela tem com os empregados, mais ok.
Tem uma irmã também, mais é adolescente rica autista, não esboça emoção, não é gata e não faz diferença, só citei porque ela também estava na mesa.

A TRETA-
Vamos pular pra ceia,
Já podem imaginar que o sogrão "gente boa" além de não olhar na minha cara, fez questão de mandar indiretas,a fim de humilhar este ****** que vos fala.
Começou aquela palhaçada depois da meia-noite, começou o que eu vou chamar de rage-time:
Primeiro rage-time: A empregada servindo todo mundo,chegou na minha vez ele INTERROMPEU a mulher,falou pra ela deixar os negocios em cima da mesa lá que eu sabia me servir sozinho,
que tava acostumado com self-service.
Imagina aí já minha cara de lixo.
Minha namorada,que não enfrenta o pai, fez um olhar de tristeza e me serviu, eu pensei em outras coisas, tentei relevar.
Segundo rage-time: Meu telefone tocou,minha mãe querendo dar feliz natal,fui atender na inocência,ele deu UM SOCO na mesa, -VOCÊ NÃO SABIA QUE ISSO É FALTA DE EDUCAÇÃO NÃO ? "MALANDRO".
Essa minha mãe ouviu,levantei da mesa e fui falar com ela,voltei,ele tinha tirado meu prato da mesa (rs)
A essa altura, vocês já imaginam o quão **** eu tava, [email protected] a ceia, [email protected] tudo, nem fome eu tinha mais.
Minha namorada empurrou discretamente o prato dela pra mim, disfarçando perguntou quem era, falei baixinho que era minha mãe.
Rage-time final:O filho da **** TINHA que fazer piadinha com a minha mãe né caras,
Quando ele ouviu fez o comentário, dessa vez direto pra mim:
-E a patroa da sua mãe deixa ela ligar pra celular? é muita folga, aqui empregada folgada assim comigo se ****.
Não dava mais, eu ia me sentir um ***** pro resto da vida se eu não quebrasse os dentes daquele maluco ali mesmo
Tá bom que ia acabar o namoro, ta bom que eu também podia apanhar,que ia acabar com o natal da família,mais ofender assim alguém que nem ta ali pra se defender,
alguém que eu sei que dá um duro do ******* pra viver ser motivo de gracinha pra quele lixo de pessoa.
Toquei o ****-se,não lembro exatamente as palavras porque tava muito nervoso mesmo,mais foi mais ou menos isso: -ESCUTA AQUI Ô SEU MONTE DE *****,VOCÊ QUERER TIRAR COM A MINHA CARA JÁ DURANTE UM ANO É UM BOM MOTIVO PRA EU TE QUEBRAR,AGORA OFENDER A MINHA MÃE SEM MAIS NEM MENOS.
Nessa ele me interrompeu
simplesmente gritou -FALA BAIXO SEU FAVELADO e jogou o copo em mim,pegou no meu braço.
Imagina o caos que tava essa mesa, minha namo tentando me segurar,a esposa puxando ele, a outra louca autista chorando,
Eu naquele ódio já tava disposto a matar ele ali mesmo.Ele veio,dando a volta na mesa igual um touro pra me pegar, eu firme encarando ele,enquanto ele vinha eu via a janela da sala de jantar grande de fundo
Vi o que parecia ser uma aeronave não tripulada pequena passando rápido, logo atrás uma especie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.


--
Então muito cuidado amigo!

wtf!
 

Rubens C

New Member
Registrado
Cara, a uns 4 anos eu servi, e lá dentro do 62º batalhão um dos oficiais, acho que era major na época, era meu sogro que não gostava nem um pouco de mim.
Vou tentar ser breve no relato, mais tem coisas que eu tenho que explicar senão o resto não faz muito sentido.
Namorava com ela a 1 ano e 2 meses, nesse tempo fui na casa dela uma 10 vezes no máximo, passando sempre menos de meia hora. O motivo = o pai arrombado que via todo dia no batalhão e praticamente me fodi* lá dentro de tanta tarefa.

Mais quando eu falo arrombado, é arrmbado mesmo, o cara sempre me esnobou, das vezes que nos cruzamos o maluco fez questão de me fazer eu me sentir um *****, me humilhar e tripudiar.
Além do fato de eu pegar a filha dele, o outro motivo pelo qual ele me odeia é aquela clássica diferença de classe, quem assistiu algumas das 30 temporadas de malhação manja como é.
Não sou pobrão master, mas na epoca eu era um recruta do mesmo batalhão dele, e eles são de família rica, gerações e gerações de militares e políticos, rios de grana. Como a filha dele foi se apaixonar por mim? Outros 500.
O maluco achar que eu to ali por causa do dinheiro já é um motivo escroto,tendo em visto que a filha é linda,até se fosse favelada eu olharia do mesmo jeito,mais [email protected], FAZ MAIS DE UM ANO,custa o maluco levantar bandeira branca e ficar em paz?

Explicada a situação, vamos aos fatos-
Minha família foi viajar pra casa de uns parentes,eu trabalho,não pude ir.Quando você namora,e sua namorada não curte seus amigos, inevitavelmente você se afasta dos caras, é o famoso "ou eles ou eu"

Sem família,distante dos amigos,não tinha outra alternativa a não ser ficar com ela.
Eu odiei a ideia, lógico, mais ela insistiu, disse que não tinha problema e que tudo ia acabar bem, Ô.
A mãe dela não é necessariamente uma [email protected] rica,sempre me tratou com educação, a mesma educação que ela tem com os empregados, mais ok.
Tem uma irmã também, mais é adolescente rica autista, não esboça emoção, não é gata e não faz diferença, só citei porque ela também estava na mesa.

A TRETA-
Vamos pular pra ceia,
Já podem imaginar que o sogrão "gente boa" além de não olhar na minha cara, fez questão de mandar indiretas,a fim de humilhar este ****** que vos fala.
Começou aquela palhaçada depois da meia-noite, começou o que eu vou chamar de rage-time:
Primeiro rage-time: A empregada servindo todo mundo,chegou na minha vez ele INTERROMPEU a mulher,falou pra ela deixar os negocios em cima da mesa lá que eu sabia me servir sozinho,
que tava acostumado com self-service.
Imagina aí já minha cara de lixo.
Minha namorada,que não enfrenta o pai, fez um olhar de tristeza e me serviu, eu pensei em outras coisas, tentei relevar.
Segundo rage-time: Meu telefone tocou,minha mãe querendo dar feliz natal,fui atender na inocência,ele deu UM SOCO na mesa, -VOCÊ NÃO SABIA QUE ISSO É FALTA DE EDUCAÇÃO NÃO ? "MALANDRO".
Essa minha mãe ouviu,levantei da mesa e fui falar com ela,voltei,ele tinha tirado meu prato da mesa (rs)
A essa altura, vocês já imaginam o quão **** eu tava, [email protected] a ceia, [email protected] tudo, nem fome eu tinha mais.
Minha namorada empurrou discretamente o prato dela pra mim, disfarçando perguntou quem era, falei baixinho que era minha mãe.
Rage-time final:O filho da **** TINHA que fazer piadinha com a minha mãe né caras,
Quando ele ouviu fez o comentário, dessa vez direto pra mim:
-E a patroa da sua mãe deixa ela ligar pra celular? é muita folga, aqui empregada folgada assim comigo se ****.
Não dava mais, eu ia me sentir um ***** pro resto da vida se eu não quebrasse os dentes daquele maluco ali mesmo
Tá bom que ia acabar o namoro, ta bom que eu também podia apanhar,que ia acabar com o natal da família,mais ofender assim alguém que nem ta ali pra se defender,
alguém que eu sei que dá um duro do ******* pra viver ser motivo de gracinha pra quele lixo de pessoa.
Toquei o ****-se,não lembro exatamente as palavras porque tava muito nervoso mesmo,mais foi mais ou menos isso: -ESCUTA AQUI Ô SEU MONTE DE *****,VOCÊ QUERER TIRAR COM A MINHA CARA JÁ DURANTE UM ANO É UM BOM MOTIVO PRA EU TE QUEBRAR,AGORA OFENDER A MINHA MÃE SEM MAIS NEM MENOS.
Nessa ele me interrompeu
simplesmente gritou -FALA BAIXO SEU FAVELADO e jogou o copo em mim,pegou no meu braço.
Imagina o caos que tava essa mesa, minha namo tentando me segurar,a esposa puxando ele, a outra louca autista chorando,
Eu naquele ódio já tava disposto a matar ele ali mesmo.Ele veio,dando a volta na mesa igual um touro pra me pegar, eu firme encarando ele,enquanto ele vinha eu via a janela da sala de jantar grande de fundo
Vi o que parecia ser uma aeronave não tripulada pequena passando rápido, logo atrás uma especie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.


--
Então muito cuidado amigo!
Mas que filho da puta, vejam vocês.
 
  • Curtir
Reações: wmh

Mastervs23

Nobody cares
Registrado
Cara, a uns 4 anos eu servi, e lá dentro do 62º batalhão um dos oficiais, acho que era major na época, era meu sogro que não gostava nem um pouco de mim.
Vou tentar ser breve no relato, mais tem coisas que eu tenho que explicar senão o resto não faz muito sentido.
Namorava com ela a 1 ano e 2 meses, nesse tempo fui na casa dela uma 10 vezes no máximo, passando sempre menos de meia hora. O motivo = o pai arrombado que via todo dia no batalhão e praticamente me fodi* lá dentro de tanta tarefa.

Mais quando eu falo arrombado, é arrmbado mesmo, o cara sempre me esnobou, das vezes que nos cruzamos o maluco fez questão de me fazer eu me sentir um *****, me humilhar e tripudiar.
Além do fato de eu pegar a filha dele, o outro motivo pelo qual ele me odeia é aquela clássica diferença de classe, quem assistiu algumas das 30 temporadas de malhação manja como é.
Não sou pobrão master, mas na epoca eu era um recruta do mesmo batalhão dele, e eles são de família rica, gerações e gerações de militares e políticos, rios de grana. Como a filha dele foi se apaixonar por mim? Outros 500.
O maluco achar que eu to ali por causa do dinheiro já é um motivo escroto,tendo em visto que a filha é linda,até se fosse favelada eu olharia do mesmo jeito,mais [email protected], FAZ MAIS DE UM ANO,custa o maluco levantar bandeira branca e ficar em paz?

Explicada a situação, vamos aos fatos-
Minha família foi viajar pra casa de uns parentes,eu trabalho,não pude ir.Quando você namora,e sua namorada não curte seus amigos, inevitavelmente você se afasta dos caras, é o famoso "ou eles ou eu"

Sem família,distante dos amigos,não tinha outra alternativa a não ser ficar com ela.
Eu odiei a ideia, lógico, mais ela insistiu, disse que não tinha problema e que tudo ia acabar bem, Ô.
A mãe dela não é necessariamente uma [email protected] rica,sempre me tratou com educação, a mesma educação que ela tem com os empregados, mais ok.
Tem uma irmã também, mais é adolescente rica autista, não esboça emoção, não é gata e não faz diferença, só citei porque ela também estava na mesa.

A TRETA-
Vamos pular pra ceia,
Já podem imaginar que o sogrão "gente boa" além de não olhar na minha cara, fez questão de mandar indiretas,a fim de humilhar este ****** que vos fala.
Começou aquela palhaçada depois da meia-noite, começou o que eu vou chamar de rage-time:
Primeiro rage-time: A empregada servindo todo mundo,chegou na minha vez ele INTERROMPEU a mulher,falou pra ela deixar os negocios em cima da mesa lá que eu sabia me servir sozinho,
que tava acostumado com self-service.
Imagina aí já minha cara de lixo.
Minha namorada,que não enfrenta o pai, fez um olhar de tristeza e me serviu, eu pensei em outras coisas, tentei relevar.
Segundo rage-time: Meu telefone tocou,minha mãe querendo dar feliz natal,fui atender na inocência,ele deu UM SOCO na mesa, -VOCÊ NÃO SABIA QUE ISSO É FALTA DE EDUCAÇÃO NÃO ? "MALANDRO".
Essa minha mãe ouviu,levantei da mesa e fui falar com ela,voltei,ele tinha tirado meu prato da mesa (rs)
A essa altura, vocês já imaginam o quão **** eu tava, [email protected] a ceia, [email protected] tudo, nem fome eu tinha mais.
Minha namorada empurrou discretamente o prato dela pra mim, disfarçando perguntou quem era, falei baixinho que era minha mãe.
Rage-time final:O filho da **** TINHA que fazer piadinha com a minha mãe né caras,
Quando ele ouviu fez o comentário, dessa vez direto pra mim:
-E a patroa da sua mãe deixa ela ligar pra celular? é muita folga, aqui empregada folgada assim comigo se ****.
Não dava mais, eu ia me sentir um ***** pro resto da vida se eu não quebrasse os dentes daquele maluco ali mesmo
Tá bom que ia acabar o namoro, ta bom que eu também podia apanhar,que ia acabar com o natal da família,mais ofender assim alguém que nem ta ali pra se defender,
alguém que eu sei que dá um duro do ******* pra viver ser motivo de gracinha pra quele lixo de pessoa.
Toquei o ****-se,não lembro exatamente as palavras porque tava muito nervoso mesmo,mais foi mais ou menos isso: -ESCUTA AQUI Ô SEU MONTE DE *****,VOCÊ QUERER TIRAR COM A MINHA CARA JÁ DURANTE UM ANO É UM BOM MOTIVO PRA EU TE QUEBRAR,AGORA OFENDER A MINHA MÃE SEM MAIS NEM MENOS.
Nessa ele me interrompeu
simplesmente gritou -FALA BAIXO SEU FAVELADO e jogou o copo em mim,pegou no meu braço.
Imagina o caos que tava essa mesa, minha namo tentando me segurar,a esposa puxando ele, a outra louca autista chorando,
Eu naquele ódio já tava disposto a matar ele ali mesmo.Ele veio,dando a volta na mesa igual um touro pra me pegar, eu firme encarando ele,enquanto ele vinha eu via a janela da sala de jantar grande de fundo
Vi o que parecia ser uma aeronave não tripulada pequena passando rápido, logo atrás uma especie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.


--
Então muito cuidado amigo!
:sefu::sefu::sefu::sefu::sefu:

 
  • Curtir
Reações: wmh

Folk

Nobody expects the Spanish Inquisition
Registrado
Mais um tópico bosta de um user fake ou mlk de 16 anos q nunca pegou numa enxada

Pelo menos ele postou na área certa dessa vez
 
Cara, a uns 4 anos eu servi, e lá dentro do 62º batalhão um dos oficiais, acho que era major na época, era meu sogro que não gostava nem um pouco de mim.
Vou tentar ser breve no relato, mais tem coisas que eu tenho que explicar senão o resto não faz muito sentido.
Namorava com ela a 1 ano e 2 meses, nesse tempo fui na casa dela uma 10 vezes no máximo, passando sempre menos de meia hora. O motivo = o pai arrombado que via todo dia no batalhão e praticamente me fodi* lá dentro de tanta tarefa.

Mais quando eu falo arrombado, é arrmbado mesmo, o cara sempre me esnobou, das vezes que nos cruzamos o maluco fez questão de me fazer eu me sentir um *****, me humilhar e tripudiar.
Além do fato de eu pegar a filha dele, o outro motivo pelo qual ele me odeia é aquela clássica diferença de classe, quem assistiu algumas das 30 temporadas de malhação manja como é.
Não sou pobrão master, mas na epoca eu era um recruta do mesmo batalhão dele, e eles são de família rica, gerações e gerações de militares e políticos, rios de grana. Como a filha dele foi se apaixonar por mim? Outros 500.
O maluco achar que eu to ali por causa do dinheiro já é um motivo escroto,tendo em visto que a filha é linda,até se fosse favelada eu olharia do mesmo jeito,mais [email protected], FAZ MAIS DE UM ANO,custa o maluco levantar bandeira branca e ficar em paz?

Explicada a situação, vamos aos fatos-
Minha família foi viajar pra casa de uns parentes,eu trabalho,não pude ir.Quando você namora,e sua namorada não curte seus amigos, inevitavelmente você se afasta dos caras, é o famoso "ou eles ou eu"

Sem família,distante dos amigos,não tinha outra alternativa a não ser ficar com ela.
Eu odiei a ideia, lógico, mais ela insistiu, disse que não tinha problema e que tudo ia acabar bem, Ô.
A mãe dela não é necessariamente uma [email protected] rica,sempre me tratou com educação, a mesma educação que ela tem com os empregados, mais ok.
Tem uma irmã também, mais é adolescente rica autista, não esboça emoção, não é gata e não faz diferença, só citei porque ela também estava na mesa.

A TRETA-
Vamos pular pra ceia,
Já podem imaginar que o sogrão "gente boa" além de não olhar na minha cara, fez questão de mandar indiretas,a fim de humilhar este ****** que vos fala.
Começou aquela palhaçada depois da meia-noite, começou o que eu vou chamar de rage-time:
Primeiro rage-time: A empregada servindo todo mundo,chegou na minha vez ele INTERROMPEU a mulher,falou pra ela deixar os negocios em cima da mesa lá que eu sabia me servir sozinho,
que tava acostumado com self-service.
Imagina aí já minha cara de lixo.
Minha namorada,que não enfrenta o pai, fez um olhar de tristeza e me serviu, eu pensei em outras coisas, tentei relevar.
Segundo rage-time: Meu telefone tocou,minha mãe querendo dar feliz natal,fui atender na inocência,ele deu UM SOCO na mesa, -VOCÊ NÃO SABIA QUE ISSO É FALTA DE EDUCAÇÃO NÃO ? "MALANDRO".
Essa minha mãe ouviu,levantei da mesa e fui falar com ela,voltei,ele tinha tirado meu prato da mesa (rs)
A essa altura, vocês já imaginam o quão **** eu tava, [email protected] a ceia, [email protected] tudo, nem fome eu tinha mais.
Minha namorada empurrou discretamente o prato dela pra mim, disfarçando perguntou quem era, falei baixinho que era minha mãe.
Rage-time final:O filho da **** TINHA que fazer piadinha com a minha mãe né caras,
Quando ele ouviu fez o comentário, dessa vez direto pra mim:
-E a patroa da sua mãe deixa ela ligar pra celular? é muita folga, aqui empregada folgada assim comigo se ****.
Não dava mais, eu ia me sentir um ***** pro resto da vida se eu não quebrasse os dentes daquele maluco ali mesmo
Tá bom que ia acabar o namoro, ta bom que eu também podia apanhar,que ia acabar com o natal da família,mais ofender assim alguém que nem ta ali pra se defender,
alguém que eu sei que dá um duro do ******* pra viver ser motivo de gracinha pra quele lixo de pessoa.
Toquei o ****-se,não lembro exatamente as palavras porque tava muito nervoso mesmo,mais foi mais ou menos isso: -ESCUTA AQUI Ô SEU MONTE DE *****,VOCÊ QUERER TIRAR COM A MINHA CARA JÁ DURANTE UM ANO É UM BOM MOTIVO PRA EU TE QUEBRAR,AGORA OFENDER A MINHA MÃE SEM MAIS NEM MENOS.
Nessa ele me interrompeu
simplesmente gritou -FALA BAIXO SEU FAVELADO e jogou o copo em mim,pegou no meu braço.
Imagina o caos que tava essa mesa, minha namo tentando me segurar,a esposa puxando ele, a outra louca autista chorando,
Eu naquele ódio já tava disposto a matar ele ali mesmo.Ele veio,dando a volta na mesa igual um touro pra me pegar, eu firme encarando ele,enquanto ele vinha eu via a janela da sala de jantar grande de fundo
Vi o que parecia ser uma aeronave não tripulada pequena passando rápido, logo atrás uma especie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.


--
Então muito cuidado amigo!
Essa piada fica velha mas nunca perde a graça :haha:
 
  • Curtir
Reações: wmh

Usuários que estão vendo esse Tópico (Users: 0, Guests: 1)

Topo