O papo é Empreendedorismo

EXTRUSOR

entrei na feira da fruta....
Registrado
por isso nas outras plataformas não tem proteção e no ml tem por isso so vende bem por la mesmo



Falando em empreendedorismo, seguinte supondo que eu queira abrir uma loja, aí deixo de ser pessoa física e passo a ser jurídica, aí futuramente quero voltar a trabalhar registrado "para os outros", é só voltar a ser pessoa física? Qual o impacto de ser CNPJ?
Se a pergunta for idiota me desculpem, realmente não conheço nada sobre esse assunto.
 

adaounder

Gemini no Saint
Registrado
Alguém aqui já teve experiência (ou viu de perto com pessoas próximas) com mercado de beleza e/ou cuidados pessoais, só mais voltado pra corte de cabelo/sobrancelhas e cuidados com a pele?
O barbeiro que eu vou está vendendo a barbearia (vai vazar do BR, faz bem) fechada com tudo dentro.
 

duartessilva

Since 11/11/2008
Registrado
Bom galera, revivendo o tópico hoje estou diante uma situação e não sei se alguém vai conseguir me dar uma luz.:thinking:

Atualmente trabalho de CLT porém não aceito essa realidade de ter que pegar bus, cumprir com a hora de trabalho mesmo não tendo nada para fazer, não poder fazer horas extras nos dias necessários, fazer coisas que não agregam nada na minha vida e por ai vai..... A exatamente 1 ano e 2 meses quando descobri canais no YouTube como o Tiago Nigro, Eu Sou Elias, Thiago Fonseca "Criador do Canal BooM, Nathalia Arcuri, Bruno Perini, Pit Money, Jovens de Negócios, More News "que importa produtos da china", Julia Mendonça, Danilo Zanini e muitos outros, mudei drasticamente meus hábitos, antes passava maior parte do meu tempo livre jogando, passeando e apenas vivendo a vida reclamando das coisas não melhorarem, de não ter muito dinheiro. Passei a ler livros, li 10 livros nesse tempo, estou aprendendo muitas coisas nisso tudo e aprendi que se quero mudar de vida não posso ficar esperando as mudanças com um emprego de R$1400 mais benefícios.

Então neste ano, passei a investir minha grana e outra parte dela eu empreendi, porém parei pq no ritmo que eu estava eu acredito que poderia ter algum problema com o Leão. Quase abri o MEI, mas por não ter as orientações corretas e não saber como o que fazia iria se enquadrar deixei de lado.

Indo ao ponto da empreitada foi que peguei um dos meus cartões de crédito que não usava e comecei a importar produtos da china, como fones e smartbands.

Nisso anunciei na OLX e no Facebook, peguei uma maquina de cartão de créditos e fim. Ao longo de 4 meses vendi aproximadamente 46 produtos me dando um pequeno lucro.

Como vocês podem ver na planilha. OBS: Deixei apenas o início da planilha com o valor gasto, cash back do meliuz e o lucro final.


No fim tive que parar por conta do meu salario de CLT que bruto + o retorno do dinheiro que havia gasto + o Lucro de tudo que mantendo o ritmo, no incio do ano que vem acredito eu que poderia me ocasionar problemas com Leão.

A parada foi que senti o gostinho de ter uma grana além do que eu imaginava, foram dias que depois do trampo eu ia fazer as vendas ou nos finais de semana, porém não me arrependo.

Hoje me arrependo de estar em um emprego de CLT, tendo que trabalhar em dias como o de ontem em que não se havia quase nada para fazer e ter que fazer demandas para a empresa que não me agregam nenhum conhecimento para a vida.

Enfim, estou pensando seriamente em pedir demissão do meu emprego e voltar a empreitada empreendendo, porem meu maior problema hoje seriam os gastos constantes com a faculdade e na minha família não me apoiar nas escolhas quer quero fazer agora.
tem que mapear todos os gastos pra ver se nao ta trocando dinheiro, ou pior, perdendo.
Você não colocou na tabela os custos... por exemplo, se foi taxado, em qto foi taxado, reposição de estoque, custos com transporte pra entregar o material ou correios, alimentação se gastou, embalagem ou sacola de cada produto... e principalmente, seu pró-labore, pois grande parte do dinheiro ai será utilizado pra recomprar o material e ter novamente todos os gastos (embalagem, transporte, talvez taxas) e só poderá retirar pra pró-labore uma pequena parte do lucro, mesmo pq precisa montar um capital de giro pra escalar o negócio.
 

dudugames

Active Member
Registrado
Uma dica pra quem é MEI e/ou costuma imprimir os boletos de pagamento (DAS)

Houve uma mudança nos valores de pagamento, se seus 12 boletos estiverem com mesmo valor por exemplo 56,95, volte no portal e gere nos boletos
Pois com a nova mudança no salario, os boletos ficaram 1 de um valor e 11 de outro, por exemplo 1 de 56,95 e 11 de 57,25

Fui imprimir pra um conhecido e descobri isso, descobri que outros 2 tiveram que fazer os boletos denovo
 

Nexus

Seja feliz !
Registrado
...................

Eu to pensando em pedir demissão na segunda semana de Janeiro e aproveitar que consegui juntar uma grana e correr atrás de outras coisas.

..................
Acabou que não pedi o raio da demissão, mas estou segurando de todas as formas os gastos e terminando todas as parcelas. Não me programava para tirar férias e consegui me programar, agora só aguardar terminar as férias para concretizar o que tinha planejado ano passado.
tem que mapear todos os gastos pra ver se nao ta trocando dinheiro, ou pior, perdendo.
Você não colocou na tabela os custos... por exemplo, se foi taxado, em qto foi taxado, reposição de estoque, custos com transporte pra entregar o material ou correios, alimentação se gastou, embalagem ou sacola de cada produto... e principalmente, seu pró-labore, pois grande parte do dinheiro ai será utilizado pra recomprar o material e ter novamente todos os gastos (embalagem, transporte, talvez taxas) e só poderá retirar pra pró-labore uma pequena parte do lucro, mesmo pq precisa montar um capital de giro pra escalar o negócio.
Exatamente, mapeei tudo naquele tempo, porém este mês que ia começar a fazer a refazer as compras dos produtos está tendo crise lá na china por conta do coronavírus. Posso até prosseguir com o plano porém será mais demorado, já que as encomendas vão demorar.
 

andrelucaas

New Member
Registrado
Pessoal, boa tarde! Já vim aqui no tópico a respeito de iniciar compra e revenda de roupas, mas estou sem capital para o primeiro passo.

Conversando com minha mãe, me veio a ideia de alimentação. Fazer em casa e vender em um isopor na rua salgados + suco e/ou doces (brigadeiro, cocada..).

Estou pensando em apenas um início do zero, já que não tenho aporte financeiro pra investir e o risco que busco é o mínimo possível. Penso que alimentação teria um custo baixo para início, um retorno razoável (se eu tirar entre 50 e 100 reais por dia de segunda a sexta, é um começo), porém o cansaço físico seria considerável.

A ideia é sair por aqui com um isopor cheio de salgados pra vender na rua mesmo, sem frescura, de segunda a sexta, com sol na cara e foda-se. Cansei de ser dependente de empresa, quero construir a minha.

Alguém do ramo? Ou que já teve experiências semelhantes? Lembrando que a princípio não busco lucro extraordinário, mas sim que se torne minha renda principal e que aos poucos vá se expandindo ou que consiga juntar capital suficiente para assumir riscos maiores.

Moro com minha mãe, tenho namorada, tenho moto e não tenho filhos. Se conseguir um salário mínimo por mês e aos poucos ir evoluindo, ficarei tranquilo.
 

Rootkit

Banido
Banido
Pessoal, boa tarde! Já vim aqui no tópico a respeito de iniciar compra e revenda de roupas, mas estou sem capital para o primeiro passo.

Conversando com minha mãe, me veio a ideia de alimentação. Fazer em casa e vender em um isopor na rua salgados + suco e/ou doces (brigadeiro, cocada..).

Estou pensando em apenas um início do zero, já que não tenho aporte financeiro pra investir e o risco que busco é o mínimo possível. Penso que alimentação teria um custo baixo para início, um retorno razoável (se eu tirar entre 50 e 100 reais por dia de segunda a sexta, é um começo), porém o cansaço físico seria considerável.

A ideia é sair por aqui com um isopor cheio de salgados pra vender na rua mesmo, sem frescura, de segunda a sexta, com sol na cara e foda-se. Cansei de ser dependente de empresa, quero construir a minha.

Alguém do ramo? Ou que já teve experiências semelhantes? Lembrando que a princípio não busco lucro extraordinário, mas sim que se torne minha renda principal e que aos poucos vá se expandindo ou que consiga juntar capital suficiente para assumir riscos maiores.

Moro com minha mãe, tenho namorada, tenho moto e não tenho filhos. Se conseguir um salário mínimo por mês e aos poucos ir evoluindo, ficarei tranquilo.
Faça um plano de negócios! Pelo seu post, você não tem um!

O que? Quem? Como? Quando? Por que?

Basicamente é isso que você deve se perguntar antes de pensar em investir em algo!

Monte seu Canvas e somente após ter tudo muito bem definido, faça a validação do seu produto (sair nas ruas vendendo o seus salgados e doces).

Montar um plano de negócios (Canvas) o Google irá te auxiliar, caso você não tenha ideia do que seja.

Após seu plano executado, produto validado, procure um contador e abra um MEI.

Uma vez que você é um MEI, com conta bancária, etc, você está sinalizando para seus fornecedores/credores a sua seriedade com seu negócio, logo, evoluir disso é o principal passo pra assumir riscos maiores, como você mesmo frisou.

Entretanto, se tudo que eu tiver escrito aqui, você acreditar que não precisa, que basicamente é só pegar um dinheiro, comprar ingredientes e sair vendendo salgado na rua numa caixa de isopor, continue sendo empregado.
 

raulsr

Member
Registrado
Pessoal, boa tarde! Já vim aqui no tópico a respeito de iniciar compra e revenda de roupas, mas estou sem capital para o primeiro passo.

Conversando com minha mãe, me veio a ideia de alimentação. Fazer em casa e vender em um isopor na rua salgados + suco e/ou doces (brigadeiro, cocada..).

Estou pensando em apenas um início do zero, já que não tenho aporte financeiro pra investir e o risco que busco é o mínimo possível. Penso que alimentação teria um custo baixo para início, um retorno razoável (se eu tirar entre 50 e 100 reais por dia de segunda a sexta, é um começo), porém o cansaço físico seria considerável.

A ideia é sair por aqui com um isopor cheio de salgados pra vender na rua mesmo, sem frescura, de segunda a sexta, com sol na cara e foda-se. Cansei de ser dependente de empresa, quero construir a minha.

Alguém do ramo? Ou que já teve experiências semelhantes? Lembrando que a princípio não busco lucro extraordinário, mas sim que se torne minha renda principal e que aos poucos vá se expandindo ou que consiga juntar capital suficiente para assumir riscos maiores.

Moro com minha mãe, tenho namorada, tenho moto e não tenho filhos. Se conseguir um salário mínimo por mês e aos poucos ir evoluindo, ficarei tranquilo.

Já deu uma olhada em cheirinho de carro? Tem vídeo no YouTube que ensina a fazer/vender.

Hamburgueria de casa msm, fazendo propaganda usando Facebook pra iniciar, vc tem moto poderia fazer as entregas (nesse caso precisaria da ajuda de mais uma pessoa), tem no youtube também....

Marmita pra vender na rua acho bem complicado, além de super trabalhoso tem a questão sanitária, fiscalização, etc
 

EmersonSUB

Well-Known Member
Registrado
Bom galera, revivendo o tópico hoje estou diante uma situação e não sei se alguém vai conseguir me dar uma luz.:thinking:

Atualmente trabalho de CLT porém não aceito essa realidade de ter que pegar bus, cumprir com a hora de trabalho mesmo não tendo nada para fazer, não poder fazer horas extras nos dias necessários, fazer coisas que não agregam nada na minha vida e por ai vai..... A exatamente 1 ano e 2 meses quando descobri canais no YouTube como o Tiago Nigro, Eu Sou Elias, Thiago Fonseca "Criador do Canal BooM, Nathalia Arcuri, Bruno Perini, Pit Money, Jovens de Negócios, More News "que importa produtos da china", Julia Mendonça, Danilo Zanini e muitos outros, mudei drasticamente meus hábitos, antes passava maior parte do meu tempo livre jogando, passeando e apenas vivendo a vida reclamando das coisas não melhorarem, de não ter muito dinheiro. Passei a ler livros, li 10 livros nesse tempo, estou aprendendo muitas coisas nisso tudo e aprendi que se quero mudar de vida não posso ficar esperando as mudanças com um emprego de R$1400 mais benefícios.

Então neste ano, passei a investir minha grana e outra parte dela eu empreendi, porém parei pq no ritmo que eu estava eu acredito que poderia ter algum problema com o Leão. Quase abri o MEI, mas por não ter as orientações corretas e não saber como o que fazia iria se enquadrar deixei de lado.

Indo ao ponto da empreitada foi que peguei um dos meus cartões de crédito que não usava e comecei a importar produtos da china, como fones e smartbands.

Nisso anunciei na OLX e no Facebook, peguei uma maquina de cartão de créditos e fim. Ao longo de 4 meses vendi aproximadamente 46 produtos me dando um pequeno lucro.

Como vocês podem ver na planilha. OBS: Deixei apenas o início da planilha com o valor gasto, cash back do meliuz e o lucro final.


No fim tive que parar por conta do meu salario de CLT que bruto + o retorno do dinheiro que havia gasto + o Lucro de tudo que mantendo o ritmo, no incio do ano que vem acredito eu que poderia me ocasionar problemas com Leão.

A parada foi que senti o gostinho de ter uma grana além do que eu imaginava, foram dias que depois do trampo eu ia fazer as vendas ou nos finais de semana, porém não me arrependo.

Hoje me arrependo de estar em um emprego de CLT, tendo que trabalhar em dias como o de ontem em que não se havia quase nada para fazer e ter que fazer demandas para a empresa que não me agregam nenhum conhecimento para a vida.

Enfim, estou pensando seriamente em pedir demissão do meu emprego e voltar a empreitada empreendendo, porem meu maior problema hoje seriam os gastos constantes com a faculdade e na minha família não me apoiar nas escolhas quer quero fazer agora.
Regra número 1 do empreendedorismo, jamais se abre um negócio porque você não gosta do seu trabalho. Se este é o problema arrume outro emprego.

A hora certa de empreender é quando você tem dinheiro, tem uma ideia e vontade de fazer aquela coisa.
--- Post duplicado mesclado automaticamente: ---

Falando em empreendedorismo, seguinte supondo que eu queira abrir uma loja, aí deixo de ser pessoa física e passo a ser jurídica, aí futuramente quero voltar a trabalhar registrado "para os outros", é só voltar a ser pessoa física? Qual o impacto de ser CNPJ?
Se a pergunta for idiota me desculpem, realmente não conheço nada sobre esse assunto.
Cara, não é assim, vc não deixa se der PF pra virar PJ, vc continua sendo PF sempre. A empresa que você abre é uma entidade própria, você apenas é dono dela e pode revender um dia se quiser e se tiver algum valor. Vc tira o lucro daquela entidade (PJ) como sendo funcionário da sua própria empresa, mas pode trabalhar sendo PF ao mesmo tempo sem problemas.
--- Post duplicado mesclado automaticamente: ---

Pessoal, boa tarde! Já vim aqui no tópico a respeito de iniciar compra e revenda de roupas, mas estou sem capital para o primeiro passo.

Conversando com minha mãe, me veio a ideia de alimentação. Fazer em casa e vender em um isopor na rua salgados + suco e/ou doces (brigadeiro, cocada..).

Estou pensando em apenas um início do zero, já que não tenho aporte financeiro pra investir e o risco que busco é o mínimo possível. Penso que alimentação teria um custo baixo para início, um retorno razoável (se eu tirar entre 50 e 100 reais por dia de segunda a sexta, é um começo), porém o cansaço físico seria considerável.

A ideia é sair por aqui com um isopor cheio de salgados pra vender na rua mesmo, sem frescura, de segunda a sexta, com sol na cara e foda-se. Cansei de ser dependente de empresa, quero construir a minha.

Alguém do ramo? Ou que já teve experiências semelhantes? Lembrando que a princípio não busco lucro extraordinário, mas sim que se torne minha renda principal e que aos poucos vá se expandindo ou que consiga juntar capital suficiente para assumir riscos maiores.

Moro com minha mãe, tenho namorada, tenho moto e não tenho filhos. Se conseguir um salário mínimo por mês e aos poucos ir evoluindo, ficarei tranquilo.
Pra empreender não precisa arriscar muito. Se quer testar algo faz uns salgados e sai vender(não se preocupe em ter lucro no início) pode até comprar salgados prontos, investe pesado nisso só se ver que consegue vender bem. Ouvi dizer que a Netshoes pra testar o negócio começou a anunciar tênis, (não tinha estoque nenhum) quando vendia pra entregar comprava os tênis das lojas normais, pagava até mais caro do que vendia, as vezes tinha que se deslocar pra cidades vizinhas gastava combustível e vendia no prejuízo. Parece loucura? Não, pois com isso ela sem investir em estrutura nenhuma conseguiu testar a ideia pra depois realmente investir pesado. Quando resolveu gastar bastante em estoque já estava com pedidos sendo feitos.

Você pode começar vendendo salgado dentro do seu trabalho, um colega meu faz isso e depois de vender bem até pra diretoria conseguiu ser promovido pro setor de marketing por ter um talento bom com vendas. Se o problema for o salgado esfriar muda pra doce, ou salgados congelados ou algo mais viável pra ser feito no trabalho. Faz o teste, pega um lote pronto na padaria, confeitaria e vende pelo que pagou. se rolar vc investe num jeito de produzir mais barato.
 
Última edição:

andrelucaas

New Member
Registrado
Faça um plano de negócios! Pelo seu post, você não tem um!

O que? Quem? Como? Quando? Por que?

Basicamente é isso que você deve se perguntar antes de pensar em investir em algo!

Monte seu Canvas e somente após ter tudo muito bem definido, faça a validação do seu produto (sair nas ruas vendendo o seus salgados e doces).

Montar um plano de negócios (Canvas) o Google irá te auxiliar, caso você não tenha ideia do que seja.

Após seu plano executado, produto validado, procure um contador e abra um MEI.

Uma vez que você é um MEI, com conta bancária, etc, você está sinalizando para seus fornecedores/credores a sua seriedade com seu negócio, logo, evoluir disso é o principal passo pra assumir riscos maiores, como você mesmo frisou.

Entretanto, se tudo que eu tiver escrito aqui, você acreditar que não precisa, que basicamente é só pegar um dinheiro, comprar ingredientes e sair vendendo salgado na rua numa caixa de isopor, continue sendo empregado.
Rootkit, eu entendo seu ponto e concordo. Se for grosso ou ignorante, já peço desculpas. Mas de antemão eu sou formado em Administração e sei muito bem o que é um plano de negócios. A questão é que a teoria é uma coisa, a prática é outra coisa. Empreender do zero para quem nunca se arriscou não é fácil, mesmo sabendo todos os conceitos que envolvem a operação. A insegurança de fazer algo novo é normal, e foi justamente essa a intenção do meu post.

Já deu uma olhada em cheirinho de carro? Tem vídeo no YouTube que ensina a fazer/vender.

Hamburgueria de casa msm, fazendo propaganda usando Facebook pra iniciar, vc tem moto poderia fazer as entregas (nesse caso precisaria da ajuda de mais uma pessoa), tem no youtube também....

Marmita pra vender na rua acho bem complicado, além de super trabalhoso tem a questão sanitária, fiscalização, etc
Decidi por aqui que vou vender sanduíche natural no carnaval. É algo fácil de fazer, custo de baixo e retorno é interessante. Servirá como teste para alguém que nunca empreendeu como eu, mas estou animado e espero que dê certo!

Regra número 1 do empreendedorismo, jamais se abre um negócio porque você não gosta do seu trabalho. Se este é o problema arrume outro emprego.

A hora certa de empreender é quando você tem dinheiro, tem uma ideia e vontade de fazer aquela coisa.
--- Post duplicado mesclado automaticamente: ---


Cara, não é assim, vc não deixa se der PF pra virar PJ, vc continua sendo PF sempre. A empresa que você abre é uma entidade própria, você apenas é dono dela e pode revender um dia se quiser e se tiver algum valor. Vc tira o lucro daquela entidade (PJ) como sendo funcionário da sua própria empresa, mas pode trabalhar sendo PF ao mesmo tempo sem problemas.
--- Post duplicado mesclado automaticamente: ---



Pra empreender não precisa arriscar muito. Se quer testar algo faz uns salgados e sai vender(não se preocupe em ter lucro no início) pode até comprar salgados prontos, investe pesado nisso só se ver que consegue vender bem. Ouvi dizer que a Netshoes pra testar o negócio começou a anunciar tênis, (não tinha estoque nenhum) quando vendia pra entregar comprava os tênis das lojas normais, pagava até mais caro do que vendia, as vezes tinha que se deslocar pra cidades vizinhas gastava combustível e vendia no prejuízo. Parece loucura? Não, pois com isso ela sem investir em estrutura nenhuma conseguiu testar a ideia pra depois realmente investir pesado. Quando resolveu gastar bastante em estoque já estava com pedidos sendo feitos.

Você pode começar vendendo salgado dentro do seu trabalho, um colega meu faz isso e depois de vender bem até pra diretoria conseguiu ser promovido pro setor de marketing por ter um talento bom com vendas. Se o problema for o salgado esfriar muda pra doce, ou salgados congelados ou algo mais viável pra ser feito no trabalho. Faz o teste, pega um lote pronto na padaria, confeitaria e vende pelo que pagou. se rolar vc investe num jeito de produzir mais barato.
É exatamente isso! É esse o meu pensamento.. Vou aproveitar o carnaval e sair na rua vendendo sanduíche natural como teste. Mas já tenho em meu pensamento tudo esquematizado, vai dar certo!
 

nsK

New Member
Registrado
Galera tenho uma dúvida. Alguém já registrou nome/marca no INPI? Queria saber se posso registrar primeiro o nome/razão social e depois o logotipo da empresa ou preciso registrar tudo junto. Alguém tem ideia? Valeu!
 

EmersonSUB

Well-Known Member
Registrado
Galera tenho uma dúvida. Alguém já registrou nome/marca no INPI? Queria saber se posso registrar primeiro o nome/razão social e depois o logotipo da empresa ou preciso registrar tudo junto. Alguém tem ideia? Valeu!
Uma não tem nada a ver com a outra, geralmente são até diferentes. Pode fazer na ordem que achar melhor. Marcas não tem nenhuma relação com a burocracia da empresa. O bom de abrir o CNPJ antes é poder registrar a marca como propriedade do CNPJ pra ficar mais profissional. Mas razão social não é propriedade do nome isso é mera burocracia. Se quer garantir o nome tem que registrar no INPI, fazer a razão social com o mesmo nome é uma opção sua mas são independentes. E nada impede que surja uma empresa com nome fantasia da sua razão social.

Eu tenho uma empresa que é meu sobrenome, mas só uso nomes fantasias com logos e nomes elaborados. Tenho pelo menos 3 marcas, mas uso 1 único cnpj.

O razão social do Mc Donalds por exemplo é Arcos Dourados.
 

andrelucaas

New Member
Registrado
Rootkit, eu entendo seu ponto e concordo. Se for grosso ou ignorante, já peço desculpas. Mas de antemão eu sou formado em Administração e sei muito bem o que é um plano de negócios. A questão é que a teoria é uma coisa, a prática é outra coisa. Empreender do zero para quem nunca se arriscou não é fácil, mesmo sabendo todos os conceitos que envolvem a operação. A insegurança de fazer algo novo é normal, e foi justamente essa a intenção do meu post.


Decidi por aqui que vou vender sanduíche natural no carnaval. É algo fácil de fazer, custo de baixo e retorno é interessante. Servirá como teste para alguém que nunca empreendeu como eu, mas estou animado e espero que dê certo!


É exatamente isso! É esse o meu pensamento.. Vou aproveitar o carnaval e sair na rua vendendo sanduíche natural como teste. Mas já tenho em meu pensamento tudo esquematizado, vai dar certo!
Aliás, comecei com minha mãe. Nunca havia saído pra vender algo nem fui muito disso... Mas a sensação que tive quando realizamos a primeira venda foi sensacional.

Conseguimos fazer R$50,00 em 1 hora apenas. Ideias estão surgindo, devo entrar de vez nesse mundo do empreendedorismo, quero demais estudar sobre. Com 26 anos é um tanto quanto um tiro no escuro, mas aceito correr o risco.
 

Nexus

Seja feliz !
Registrado
Regra número 1 do empreendedorismo, jamais se abre um negócio porque você não gosta do seu trabalho. Se este é o problema arrume outro emprego.

A hora certa de empreender é quando você tem dinheiro, tem uma ideia e vontade de fazer aquela coisa.
Não posso discordar nada de você. Hoje vejo pessoas com muito menos dinheiro que eu empreendendo e tendo sucesso no que fazem quando se dedicam 100%.

Meu problema no caso de utilizar os produtos importados é que não sei como vou declarar eles, já que não tem nota fiscal vindo da china.

Penso em fazer alguns cursos e vender eles. Outra possibilidade é fazer entrega de Uber Eats e Ifood de bike.
 

plinkin002

Member
Registrado
Boa tarde galera, fiz um curso de massas artesanais e curto muito cozinhar, ja fiz massas para minha família e curtiram, mas não é muito parâmetro mesmo eu pedindo eles para serem sinceros.

O lance é o seguinte, estou pensando em fazer pra vender, mas eu pouca quantidade mesmo, tudo feito a mão, tenho um emprego fixo e faria esse serviço a noite, pra entregar no dia seguinte a noite também, vocês teriam alguma dica?
Preciso abrir CNPJ para uma coisa que é artesanal?
Ainda não pensei como faria as entregas mas estou pensando em eu mesmo entregar de moto !

Teriam alguma dica para começar esse negocio ???
 

EmersonSUB

Well-Known Member
Registrado
Boa tarde galera, fiz um curso de massas artesanais e curto muito cozinhar, ja fiz massas para minha família e curtiram, mas não é muito parâmetro mesmo eu pedindo eles para serem sinceros.

O lance é o seguinte, estou pensando em fazer pra vender, mas eu pouca quantidade mesmo, tudo feito a mão, tenho um emprego fixo e faria esse serviço a noite, pra entregar no dia seguinte a noite também, vocês teriam alguma dica?
Preciso abrir CNPJ para uma coisa que é artesanal?
Ainda não pensei como faria as entregas mas estou pensando em eu mesmo entregar de moto !

Teriam alguma dica para começar esse negocio ???
Basicamente só se abre CNPJ quando realmente é necessário, tipo negócios maiores ou emitir nota fiscal, contratar funcionário, etc. Como o negócio é pequeno e ninguém vai pedir nota pode começar sem, abre quando o negócio começar crescer e realmente sentir falta de ter CNPJ.

tem a opção de MEI pra começar que custa 50 mensal.

Eu só abri CNPJ quando alguns clientes grandes exigiram nota fiscal. Mas fiquei anos fazendo freela sem.
 

Բしᗋɱ૯ȠᎶᑌ¡ઽƬᗋ

Usuário que manda em tudo aqui
Registrado
Boa tarde galera, fiz um curso de massas artesanais e curto muito cozinhar, ja fiz massas para minha família e curtiram, mas não é muito parâmetro mesmo eu pedindo eles para serem sinceros.

O lance é o seguinte, estou pensando em fazer pra vender, mas eu pouca quantidade mesmo, tudo feito a mão, tenho um emprego fixo e faria esse serviço a noite, pra entregar no dia seguinte a noite também, vocês teriam alguma dica?
Preciso abrir CNPJ para uma coisa que é artesanal?
Ainda não pensei como faria as entregas mas estou pensando em eu mesmo entregar de moto !

Teriam alguma dica para começar esse negocio ???
Serviço de entrega não seria melhor vc cadastrar no uber Eats ou ifood?
 

EmersonSUB

Well-Known Member
Registrado
O foda pelo que vi esses servições de entrega cobram uma taxa alta...
cobram uma taxa alta mas simplesmente TODO mundo que usa os APPs verão o seu negócio. Se montar um local na sua rua terá que investir em publicidade, panfletos, etc.. e levará tempo até conquistar uma clientela. basta colocar a taxa dos Apps no seu preço final e sair vendendo.
 

Knight 3000

Presidente e Fundador do Grupo Esner
Registrado
Existe alguma coisa que dá pra se fazer nessa crise com investimento minimo? (sem emprego e só sobrou a grana da sobrevivência já que era informal.
 

EmersonSUB

Well-Known Member
Registrado
Existe alguma coisa que dá pra se fazer nessa crise com investimento minimo? (sem emprego e só sobrou a grana da sobrevivência já que era informal.
as possibilidades são infinitas. depende de você escolher algo que tem afinidade. Esse fim de semana nós compramos de 2 empreendedores recentes, um anunciou nos grupos que tava vendendo kit de salgados + bolo, compramos para o café da tarde. Outro que estava vendendo calzone por 9,90, compramos também. O pessoal está se virando bem por aqui.
 

pylm69

Member
Registrado
as possibilidades são infinitas. depende de você escolher algo que tem afinidade. Esse fim de semana nós compramos de 2 empreendedores recentes, um anunciou nos grupos que tava vendendo kit de salgados + bolo, compramos para o café da tarde. Outro que estava vendendo calzone por 9,90, compramos também. O pessoal está se virando bem por aqui.
9,90 o calzone? Porra aqui nas padarias é coisa de 3 reais.
 

Usuários que estão vendo esse Tópico (Users: 0, Guests: 1)

Topo