Lista Adrenaline: Games que você provavelmente não jogou, mas devia!

Spec Ops: The Line | (PC, PS3 e Xbox 360 - 2K)
JoãoGAN (@Joao_GAN)

Eu sugiro este game sempre que tenho a chance. Depois de comprá-lo numa promoção não me conformei com o fato de que nunca tinha ouvido falar dele. A jogabilidade pode ser um pouco linear e repetitiva, mas a história excelente e a dublagem espetacular já garantem que o game vale a pena. Este não é só mais um TPS e se torna um jogo pra galera que curte mexer com os sentimentos (dem feels). 

The Darkness II | (PC, PS3 e Xbox 360 - 2K | Take-Two)
JoãoGAN (@Joao_GAN)

Essa também não é a primeira vez que sugiro "The Darkness II". Gráficos caprichados em cell-shading e mais um excelente trabalho de dublagem, que parece ser uma marca em todos os jogos da 2K fazem este criativo FPS valer a pena. No comando de Jackie Estacado você tem acesso aos poderes das trevas e dois tentáculos malignos que agem sob seu comando, dando uma variedade excelente a um gênero que já está bastante exausto. Um ótimo sistema de skills e uma história interessante completam uma lista de motivos pra você dar uma chance a este game esquecido. E rapaz, esse jogo é violento...

The Expendabros | (PC - Free Lives - Devolver Digital)
JoãoGAN (@Joao_GAN)

Se fizessem um filme baseado em "Broforce", ele seria "Os Mercenários". E se tivesse um jogo do filme? Espera, tem! E é excelente. The Expendabros foi feito pra divulgar um dos muitos filmes da franquia testosterona do Stallone, e coloca a versão "Bro" dos personagens do filme pra você jogar. Como é pra divulgação, ele está disponível gratuitamente na Steam. Opa, jogo de filme e grátis ainda por cima? Como que isso é bom?! Sim, por isso você provavelmente não jogou. Mas vai por mim, pra quem curte o estilo é imperdível. E ainda serve pra sacar como é Broforce e comprar em seguida porque você vai ver como é bom.

- Continua após a publicidade -

Oxenfree | (PC e XOne -  Night School Studio )
Mateus Mognon (@supermognon)

Um grupo de jovens sai para curtir em um lugar isolado após um amigo morrer. Isso parece o enredo inicial de "Until Dawn" e vários filmes de terror, mas também pode ser utilizado para abrir a história de "Oxenfree", game independente feito pela Night School Studio. Com uma arte diferenciada e fantástica, o game permite que o jogador escolha as falas dos personagens (que são exibidas em balõezinhos!!) e desvendar os mistérios da ilha onde o jogo se passa.

Com bastante tensão e referências a filmes de terror antigos, o título possui análises bastante positivas na Steam e basta ver um trailer para ver como tudo funciona e se encaixa perfeitamente. Vale destacar que eu descobri esse game graças a uma sugestão de um usuário nos comentários de uma notícia sobre "Life is Strange", então, se você gostou da pegada da história de Max e Chloe, possivelmente vai cair de amores por "Oxenfree".

No More Room in Hell | (PC -  Lever Games )
Mateus Mognon (@supermognon)

Se você é fã de 'The Walking Dead" ou qualquer coisa com mortos-vivos, com certeza já se imaginou dentro de um apocalipse zumbi. "No More Room in Hell" é uma modificação de "Half-Life 2" que torna isso realidade da maneira mais divertida, ou aterrorizante, possível. E o melhor de tudo: o game está disponível de graça na Steam!

No jogo online, você incorpora uma pessoa aleatória e deve sobreviver o quanto puder no apocalipse zumbi, utilizando armas de mão, economizando munição e juntando recursos para se manter vivo. Toda a diversão de "No More Room in Hell" está no multiplayer, então, se você tem um bando de amigos que também gostam de zumbis, faça todo mundo baixar o game e vão em busca da sobrevivência, o que não é nada fácil.

- Continua após a publicidade -

Freedom Fighters | (PC, PS2, XB e GC - IO Interactive)
Andrei Longen (@Andrei_Long3n)

A IO Interactive é sinônimo de "Hitman". Mas em 2003, a produtora dinamarquesa foi muito além de meros assassinatos com "Freedom Fighters". O game combina tiro em terceira pessoa com estratégia, largando o jogador no meio de uma guerra para libertar os Estados Unidos de uma invasão Soviética. Carregado com armamento pesado e muita munição, você pode coordenar as ações dos seus parceiros em tempo real, organizando ataques em massa, supressões coordenadas e planos de defesa. A campanha traz vários momentos desafiantes e igualmente épicos, além de uma trilha sonora primorosa. Quando cansar, ainda dá pra brincar no multiplayer local, defendendo bases e conquistando territórios.

Remember Me | (PC, PS3 e X360 - Dontnod Entertainment)
Andrei Longen (@Andrei_Longen)

Muito antes de "Life Is Strange" cair no gosto geral dos jogadores, a Dontnod se aventurou com "Remember Me", um jogo praticamente ignorado em virtude das notas medianas. Além da ambientação futurista de encher os olhos, o game traz combates empolgantes, permitindo combinar uma diversidade de ataques para criar combos destruidores. Nilin, a protagonista, ainda consegue invadir memórias de outros personagens, alterando o tempo e o curso da história para resolver quebra-cabeças criativos. Fora que os chefes de fases são uma atração à parte, todos bem diferenciados e com mecânicas específicas para serem derrotados. Resumidamente, dê uma chance. 

Thief Town | (PS4, PC combinado com iOS e Android)
Diego Kerber (@kerberdiego)

Esse jogo precisa de um trailer de lançamento melhor

Minha sugestão tem a ver com um misto de simplicidade e diversão. Thief Town possui um gameplay e gráficos absurdamente simples, e o resultado é um game para jogar com seus amigos sem complicação e muito divertido.

A jogabilidade é simples: temos vários personagens iguais na tela. Um é o seu, e você precisa ficar se movendo para perceber qual deles é seu, baseado no padrão de movimentos. Aí é só tentar achar os outros jogadores disfarçados e dar uma facada. O jogo fica num balanço interessante entre se esconder ou simplesmente sair dando facas a esmo até acertar os outros.

O jogo é uma boa pedida para quem não tem controles. Basta instalar um app em seu smartphone para controlar através do celular. Só é preciso ter uma cópia do jogo em um PC, pois o app de controle remoto é grauito. Disponível para iOS e Android.

Assuntos
Tags
  • Redator: Redação

    Redação

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.