Gaste menos e jogue mais com o Guia do Gamer Econômico!

Jogar, infelizmente, não é um hobby barato. Feliz é a galera do tricô que com menos de R$ 10 garante um fim de semana inteiro de diversão e roupinhas da vovó. Nós gamers temos que investir valores consideráveis em nossa paixão e, em tempos de crise, as coisas não andam nada fáceis. É por isso que preparei um guia rápido pra ajudar a galera a dar uma economizada e não ter que abrir mão de jogar, nem de comer. Eis o meu Guia do Gamer Econômico! A.K.A. “Você chama de pão-duro, eu chamo de realista”.

1 - Desapegue dos lançamentos.

Esse é o primeiro passo para o gamer econômico e, talvez, o mais difícil. Mês a mês surgem diversas novidades e o marketing faz um trabalho descomunal pra martelar na nossa cabeça que aquele jogo é a coisa mais maravilhosa que já aconteceu pra humanidade. O que as propagandas nunca nos dizem é que mesmo depois de meses da estreia, o jogo continua o mesmo. A experiência é a mesma. Então, pra quem quer economizar, é uma boa nunca comprar um game logo no primeiro dia e esperar aquele descontinho maroto. E, de quebra, você ainda vai ter a chance de ver a quantas anda a otimização do jogo e não passar pela dor de cabeça de investir um monte num lançamento que não roda direito, dica especialmente importante pros gamers de PC.

Algumas pessoas podem enxergar nisso um ponto negativo de ter que ficar esperando pra jogar, mas acredite em mim, seguindo outros passos deste guia você vai estar sempre jogando alguma coisa enquanto espera os lançamentos... “Amadurecerem”. Agora, um ponto negativo indiscutível é que isso é um pouco mais difícil com jogos multiplayer, reconheço. Esperar muito pode significar um esvaziamento dos servidores e comprometer de verdade a experiência.

2 - Espere as promoções e não tenha preguiça de pesquisar

Pois é, dica óbvia. Mas mesmo todo mundo já sabendo dessa, não poderia deixar de incluir no guia né? A grande vantagem de desapegar dos lançamentos é esperar promoções e não pagar o valor cheio dos jogos. Vou aproveitar que dessa você já sabia e dar uma “sub-dica”: não tenha preguiça de pesquisar! Não importa onde você compra um game, se o lugar é confiável e o desconto é bom, você saiu na vantagem.

- PC Gamers, não fiquem amarrados na Steam. Há diversas outras plataformas de vendas de games online e às vezes até físicas que podem lhe ajudar a achar o game num valor mais acessível. Não se esqueçam do GoG, Origin, Nuuvem, Kinguin e até Uplay na hora de procurar. A Origin, aliás, está sempre oferecendo algum game de graça. Na maioria das vezes é antigo que nem Theme Hospital, mas já rolou até Battlefield 3 ali.

- Console Gamers, usem muito o Google. A Xbox Live e a PSN fazem suas promoções de vez em quando, mas há infinitas lojas online de mídias físicas e nunca se sabe quando vai ter uma liquidação por aí. O Compare Games é uma boa dica pra fazer as suas buscas.

- Continua após a publicidade -

3 - Tenha mais de uma plataforma (de preferência um PC dentre elas)

Essa dica é a única que não é “diretamente econômica”, porque ela pede um investimento maior primeiro pra economizar depois. Mas ela tem muito a ver com minha dica anterior. Tendo mais plataformas, você tem mais lugares para aproveitar promoções! A PSN está fazendo uma Flash Sale? Corre lá. Ops, promoção de inverno da Steam? É pra lá que eu vou! E assim por diante. Aliás, citei o PC como uma preferência na hora de se ter mais de uma plataforma justamente por causa da Steam, mas essa é justamente a plataforma mais cara de todas. Se você quiser economizar mesmo, porém, dá pra investir num computador até mais barato que o PC Baratinho e usar ele pra rodar apenas os jogos mais simples, como indies ou games antigos. Assim, você teria um console principal onde vai seu investimento maior e um PC que lhe mantém jogando, não só os indies, mas também os clássicos que agora qualquer PC mais acessível roda e que ficam super mais em conta na hora de comprar.

O contrário também pode ser feito e funciona muito bem, obrigado. Investe um pouco mais no PC pra que ele consiga rodar games mais atuais também e deixa pra comprar um console da geração passada, como o PS3 ou o Xbox 360. Essa alternativa é bem interessante principalmente porque agora que temos as novas versões dos vídeo games, seus títulos para as versões anteriores estão frequentemente ficando mais baratos e conseguindo mais promoções.

4 - Nada de preconceito com jogos usados!

Essa dica vai especialmente pro pessoal do console, que ainda pode brincar de revender e trocar seus jogos usados. E por pouco que o Xbox não ficou de fora dessa brincadeira nessa geração, então é bom aproveitar enquanto podem! Nada mais econômico do que trocar um jogo que você simplesmente nunca mais vai tocar ou conseguir um valorzinho amigável por um game que você quer. 

Muita gente tem medo de recorrer aos games usados porque eles podem não funcionar tão bem como os novos, tendo sido mal cuidados, com riscos na mídia, etc. Isso realmente é um risco inerente ao mercado de jogos usados, mas dá pra minimizar bem esse perigo.

- Continua após a publicidade -

A princípio, e isso todo mundo sabe, prefira trocar jogos ou comprar usados de amigos ou com alguma referência dos seus amigos. Quando a pessoa é mais próxima fica mais fácil saber quando confiar.

Depois, tente os fóruns, como o nosso mesmo, por exemplo. Em fóruns o pessoal tá sempre oferecendo jogos antigos pra trocar ou vender e a pessoa tendo um nome de usuário fixo, por mais que não seja o nome verdadeiro, dá pra ver se ela tem um bom histórico de oferecer games bem cuidados.

Por fim, tente o Troca Jogo. Esse site serve pra colocar diferentes pessoas a fim de trocar jogos em contato entre si. Ele é a alternativa mais arriscada, já que você não conhece ninguém, mas ele conta com um sisteminha de reputação que pode ajudar na hora de tomar sua decisão.

5 - Venda seus cards da Steam

Se o pessoal do console ganhou uma dica mais direcionada, o pessoal do PC também leva uma. A Steam tem um sistema que premia o jogador com cards relativos aos games que ele joga. Tem de todo tipo, de personagens a cenários a situações do jogo. Algumas pessoas colecionam esses cards na plataforma, mas como você está lendo essa coluna, você quer economizar, e colecionar é coisa de gente que tem dinheiro sobrando pra isso, então venda os seus (dica do Diego).

A plataforma tem um sistema muito bom para incentivar a venda desses cards. Ao acessar seu inventário e clicar num deles, você vai ser informado de quantos cards desses foram vendidos nas últimas 24h e qual o valor médio por eles, dando uma boa noção de oferta e demanda. Aí você só clica em “anunciar” e estipula o preço que quiser. Você pode determinar o valor que quer receber ou o valor que o comprador vai pagar, que a Steam converte automaticamente pra lhe informar o outro.

Os valores recebidos pelos cards vão direto pra sua carteira da Steam, então eles só contam como créditos, não como dinheiro real. E claro, o valor de cada card é muito baixo, coisa de centavos. Dificilmente vai aparecer um que vale R$ 0,50 ou mais. Mas é aquela velha históriaÂ… "De grão em grãoÂ…"

DICA BÔNUS - Google Rewards para os jogadores de Android

Aqui vai uma dica extra pros Android Gamers. Se você joga bastante no seu smartphone recomendo um aplicativo chamado Google Opinion Rewards (dica do Thiago). Este app realiza de tempos em tempos, e às vezes demora bastante, uma pesquisa com o usuário, geralmente sobre empresas e marcas. É um questionário rápido de múltipla escolha que nunca tem mais do que 5 perguntas e você recebe créditos na Google Play pela sua participação.

Os valores variam muito de pesquisa a pesquisa, mas às vezes dá pra render até mais de R$ 1,00 e este é um valor bem relevante quando estamos falando de compras de aplicativos, que são bem mais acessíveis.


Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.