Serviço de assinatura do Youtube deve chegar em 2016, para a alegria dos produtores de conteúdo

O Youtube ganhou uma nova divisão esta semana totalmente voltada para jogos, mas parece que esta não é a maior mudança que veremos na plataforma. Segundo fontes próximas ao site, no começo do ano que vem, um novo serviço de assinatura paga pode chegar, com conteúdos exclusivos e sem anúncios.

No primeiro trimestre do ano, vários rumores já diziam que o site de vídeos do Google estava migrando para um formato parecido com o Netflix e o HBO Now, com produções e até webséries exclusivas. O site continuaria com os vídeos gratuitos, mas quem estiver disposto a pagar teria direito a conteúdos extras dos produtores mais famosos, como PewDiePie, além da ausência de anúncios durante a exibição.

Os rumores estão quentes, mas os executivos do Youtube ainda não confirmaram quando o serviço de assinatura de vídeos vai chegar. Vale lembrar que o Youtube já possui uma plataforma do gênero, mas voltada para músicas. O Music Key, que está em fase beta desde novembro, é um concorrente do Spotify e possui recursos como músicas offline e reprodução em segundo plano, tudo com uma assinatura mensal.

Mas, voltando para os vídeos, a mudança do Youtube pode ser muito boa para todo mundo envolvido com o site, principalmente se o modo gratuito e com anúncios continuar ativo.

Produzir conteúdo para o Youtube e ganhar dinheiro com isso não é uma tarefa fácil. Grande parte da renda dos youtubers vem dos anúncios, mas com a popularização de programas de bloqueio de propaganda, fazer dinheiro no site está ficando cada vez mais difícil.

Para se ter uma ideia, em canais no Youtube como o do Adrenaline, onde o público-alvo manja de tecnologia, aproximadamente um terço das visualizações de cada vídeo não são monetizadas por causa dos bloqueadores de anúncios. Obrigado, gente.

Uma das saídas encontradas pelos youtubers para não morrer de fome é o Patreon, uma plataforma onde os criadores disponibilizam produções extras para os fãs que contribuem com uma quantidade de dinheiro. Quanto mais dinheiro você dá ao produtor, mais conteúdos extras você recebe.

 

- Continua após a publicidade -

Com a criação de um serviço de assinatura, o Youtube pode pegar essa mesma ideia de cooperação entre fãs e criadores e manter tudo dentro do site, afinal, se as pessoas estão indo até o Patreon para dar dinheiro aos criadores, por que não criar uma assinatura mensal e gerenciar esse dinheiro dentro do próprio Youtube? A lei da internet é simples: mantenha as pessoas dentro do seu site.

Esse tipo de iniciativa seria uma mão na roda para os produtores menores e sem apoio de grandes networks. Quem não se enquadra no sistema de pagamento do Youtube também sairia ganhando, como é o caso do canal Gato Galactico, que faz um trabalho magnífico, mas não ganha tanto dinheiro na plataforma por disponibilizar vídeos curtos e com grande diferença de tempo entre as postagens.

Os produtores maiores também não perderiam com isso, já que possivelmente ganhariam mais apoio do Youtube pelo grande número de fãs que mobilizam. O Youtube ainda não lançou um comunicado dizendo quando o serviço de vídeos por assinatura paga será lançado oficialmente e qual o preço da assinatura, mas já podemos afirmar: disponibilizaremos fotos exclusivas do Diego Kerber para os assinantes do nosso canal pago.

Assuntos
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Bingo pré-lançamento Radeon RX 6000. A Big Navi vai ser:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.