Quando o topo de linha não é o melhor: motivos porque o Moto X é superior ao Maxx

Esta semana, nossa anÁlise do Moto X levantou uma certa polêmica ao colocarmos o aparelho como o melhor do ano. O motivo é até óbvio: a Motorola lançou um modelo que supera o Moto X em praticamente todas as especificações técnicas, o Moto Maxx. Como é possível então ele não ser o melhor? Vou listar aqui os motivos que nos levam a preferir o Moto X, mesmo com a existência de um aparelho que, ao menos na hora de listar suas características, deveria ser o melhor da família Moto.

AnÁlise: Motorola Moto X 2014 - O melhor smartphone Android do ano
AnÁlise: Motorola Moto Maxx - A bateria que você sempre quis, em um smartphone excelente

Melhor design e ergonomia

Colocar mais bateria custou caro para o design do Moto Maxx. Não que ele tenha virado um trambolho, mas fica evidente a diferença entre os dois quando você tem a oportunidade de pegar ambos. Pode parecer pouco, mas em torno de 2mm de espessura e de largura a mais, e 34 gramas adicionais, em um smartphone, são perceptíveis.

Em termos estéticos vamos entrar em um campo subjetivo, mas se me permitirem ao ousadia de opinar, a traseira no estilo tecido não funciona. Além da pegada que fica estranha, esteticamente o Moto Maxx tem um dos acabamentos mais feios entre os topos de linha. A borda com o famigerado "plÁstico que descasca", no estilo que vemos em maior escala no Galaxy S5, é uma péssima escolha de material, e tem tudo para em pouco tempo - e tombos - comprometer a estética do aparelho. Enquanto isto, o Moto X estÁ lÁ com sua borda em alumínio, um material indiscutivelmente melhor.

Ok. Este acabamento em bambu também não é um primor estético. Mas hÁ outras opções

- Continua após a publicidade -

Menos especificações pouco úteis

É legal ter um topo de linha? É. É legal poder dizer que seu chip é o mais potente do mundo? Também é. Isto é útil? Bem pouco. 

No processamento, o que separa um Snapdragon 805 (Maxx) do Snapdragon 801 (X)? Uma diferença pequena em nossos benchmarks e uma diferença nula no uso.

Outra especificação que não importa é a tela QuadHD. Em uma tela na casa das 5 polegadas, a resolução superior reflete em uma diferença tão pequena que só com muito esforço você conseguirÁ perceber o que ficou melhor. 

O Moto X é mais ponderado, e possui especificações que não são o "limiar da tecnologia disponível". O que acontece é que a Motorola acertou na mão ao escolher componentes que estão entre os melhores disponíveis, entregando muitas vezes algo bem parecido com o que o chip ou tela supostamente superior consegue oferecer. Na tabela de especificações parece inferior, mas no uso a diferença é imperceptível.

Mais barato por praticamente o mesmo

- Continua após a publicidade -

Se você economiza no chip, na tela e outros componentes, o que acontece com o aparelho como um todo é inevitÁvel: ele se torna mais barato. Sem fazer (quase) nenhum corte que comprometa a experiência, o Moto X fica no mesmo nível de qualidade do Moto Maxx, se situando algumas centenas de reais abaixo no valor.

Esta é a mesma lógica que vemos com o Moto G, e o que torna ele um dos melhores smartphones do mercado: reduções que não comprometem o principal da experiência. Mas hÁ uma diferença e tanto entre um Moto G e um Moto X, enquanto o salto do X para o Maxx é mínimo. DÁ pra sentir muito mais na carteira do que no uso.

Em favor do Maxx: câmera e bateria

Mas o Moto Maxx não fica totalmente em desvantagem, e tem lÁ seus momentos em que ele "brilha" frente ao seu "irmão menor". A bateria do Moto Maxx é superior, e isto é indiscutível. Seguido de perto pelo Xperia Z3, o Maxx é o aparelho Android com a maior autonomia disponível no mercado. Porém, o Moto X não é ruim, e vai conseguir atender a maioria dos usuÁrios, com duração de bateria suficiente para um dia relativamente intenso de uso - digo relativamente porque, com dedicação e games o suficiente, ainda não tem nenhum smartphone que sobreviva.

A principal arma do Maxx na disputa estÁ aqui: a câmera de 20MP 

Quer saber onde o Maxx é realmente melhor que o X? Na câmera. Com um sensor de 20MP, a Motorola se esforçou para tornar seu topo de linha melhor na hora de fotos e vídeos,  e conseguiu um avanço importante em comparação ao Moto X que, não que seja péssimo de fotos, mas estÁ mais para a categoria "meh": nem ruim, nem bom.

E aí, então o Moto Maxx é um produto sem sentido?

Não é bem por aí. O Maxx serÁ uma opção superior para quem quer uma bateria massiva e faz questão de uma boa câmera em seu smartphone. Mas se colocarmos todos os fatores e pesarmos o que eles representam na experiência com o aparelho, o Moto X é um aparelho mais interessante para a maioria do público, e vai atender de forma mais eficiente a necessidade dos consumidores.

Por isto, fica a dica para a galera pesquisando por um smartphone: especificações são importantes, e devem sim ser observadas com atenção na hora que você estÁ decidindo sua compra, mas não são definitivas. Só porque o chip é mais potente ou porque um aparelho tem mais RAM, não quer dizer que ele seja melhor. Se realmente fosse assim, não existiriam anÁlises, e sim só tabelas comparativas.

Por fim, o que eu acho o mais importante disso tudo: quando escrevemos a anÁlise, hÁ uma porção de subjetividade em nossas impressões e isto é inevitÁvel. Por isto, sempre pegue ao menos uma vez o aparelho que pretende adquirir, para ver se rola "uma química" entre vocês. Uma parte da experiência é única de cada pessoa, e se você pegar um smartphone e sentir que "ele é para você", compre sem se importar com a opinião dos outros ou a nota que o Adrenaline deu. 

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual a sua marca de headphones/headsets para jogos preferida? - Pesquisa de Periféricos 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.