Coluna: FIFA 12 x PES 2012

Amanhã é o grande dia. Finalmente FIFA 12 e PES 2012 começarão a ser lançados ao redor do mundo. Mas você jÁ decidiu qual vai comprar? Analisando os artigos dos demos de ambos, você jÁ pode conferir que a Konami corrigiu a maioria dos defeitos do jogo e que o FIFA vem melhor do que nunca. Quem serÁ o grande game desta temporada? Parece que esta resposta ficarÁ a critério de cada jogador, escolhendo aquele que melhor se adaptar ao jogo. Veja qual dos dois eu escolhi:

FIFA 12

PES 2012


Hoje eu vou polemizar. Vou deixar de "nhem-nhem-nhem" e parar com essa estória de ser sempre imparcial, pelo menos desta vez. Sim, eu sei que é o dever de todo jornalista. Mas, se você notar, isto aqui é uma Coluna, e como tal, posso (e assim deve ser) expressar minha opinião pessoal. Podem gritar, brigar, reclamar, esbravejar, discutir, espernear, chorar e principalmente não concordar comigo. Como disse o César Cielo, na ocasião de seu último título mundial, "eu não vim aqui fazer amigos e sim o meu trabalho". Pois então, vou analisar os dois jogos da maneira que eu os enxergo, ao invés de simplesmente repetir os passos de um coro da moda, que alguns, sem o menor conhecimento de causa, simplesmente por paixão - como se defendesse o seu próprio time - ou até porque é moda mesmo, cantam, felizes, abraçando seus bichinhos de estimação, todos conhecidos como razão.

Você, quando estÁ morrendo de fome, prefere comer um prato de salada, ou uma coxinha de frango de boteco?

A resposta desta pergunta é justamente o que define, para mim, a diferença entre FIFA e PES. A minha resposta, obviamente, é minha e, mais obviamente ainda, é pessoal. Tantas redundâncias estão aí para enfatizar o fato de que você pode ter uma opinião contrÁria à minha sem problema algum, desde que não tente me convencer a comer o prato de salada. E não se preocupe que não vou me importar em não ter que lhe oferecer uma mordida da minha suculenta coxinha.

Aí você me pergunta: que papo é esse de coxinha, salada e boteco? Não estÁvamos falando de simuladores de jogos de futebol?

- Continua após a publicidade -

Sim, ainda estamos, e eu explico. No FIFA, para mim (mais uma vez), é tudo perfeito, as fotos dos jogadores dão um clima realista, não hÁ (quase) nada fora do lugar, tudo funciona como deveria, todos os movimentos são rigorosamente detalhados a partir de simulações de jogadores reais, tem (quase) todas as franquias liberadas dos times, você pode fazer isso, aquilo e aquilo outro. Beleza!

*E olha que nessa versão, andaram cometendo alguns errinhos bÁsicos, coisa pequena, que não chega a ser um grande demérito ao jogo, uma vez que alguns desses lances a baixo fazem os jogadores darem risadas e aproveitarem ainda mais o jogo.


Mas eu pergunto: e a emoção do jogo propriamente dito, com a bola rolando? a empolgação? Os momentos de clímax, o arrepio, o batimento acelerado? Eu estou com fome! fome de bola! E você me vem com salada? Porque faz bem, é tudo perfeitinho e tÁ tudo no seu devido lugar? O futebol não é assim...

Agora falaremos da coxinha, mais conhecida ao redor do mundo como Pro Evolution Soccer. Tudo bem, eu sei que você vai dizer que o PES é cheio de pequenos defeitos, e é mesmo, e tem alguns que te tiram realmente do sério, tem bugs, tem falhas, tem lances estúpidos e etc. Mas na hora do vamo ver, do rala-e-rola, do pega-pra-capar, é muito mais emocionante e "gostoso" - na minha opinião.

Claro que quando uma destas falhas acontece com você, principalmente contra você, você tem raiva a ponto de preferir jogar outro jogo, que sempre sabe o que vai acontecer e tem a segurança de que nada vai dar errado. Ao invés de continuar a comer uma coxinha suspeita, que acabou de te dar uma baita dor de barriga, na metÁfora literal. Mas eu? Prefiro mil vez passar mal uma vez em cem, e matar a fome com alguma coisa com sabor, a ter que empurrar goela abaixo um prato de salada inteiro, por melhor que seja -  e eu realmente gosto de salada - só porque os outros dizem que é melhor - ou mais saudÁvel - no caso.

E se você não gosta de coxinha, ou de salada, troque a metÁfora por um x-burger e, sei lÁ, um pacote de bolacha Água e sal - do tipo cream cracker.

Voltando ao que interessa, que não é comida, e portanto não vai te fazer mal nenhum em "engolir" algumas falhas em troca de emoção de verdade. Eu garanto a vocês, que mesmo com todos as erros, jÁ preferia o PES ao FIFA, mesmo antes desta nova versão - embora tenha que  confessar que odiava alguns erros idiotas do jogo - e logo agora, que essas falhas (parece) que diminuíram a um nível bastante aceitÁvel, para mim, é como se o x-burger passasse milagrosamente a fazer tão bem quanto um prato de alface com tomate. TÁ, parei de falar em comida.


Engine Impact, aposta da EA Sports para o FIFA 12

- Continua após a publicidade -

Concordo plenamente com quem disser que a Konami é muito preguiçosa se comparada à EA. A japonesa parece exatamente o que ela é, uma empresa cheia de japoneses que não entendem nada de futebol e que não se esforçam (tanto quanto deveriam) para corrigir os vÁrios erros que criaram desde as antigas versões. Às vezes até corrigem alguns, ao mesmo tempo em que produzem outra porção dobrada deles. Mas mesmo assim, e talvez exatamente por isso, seu jogo é mais divertido (para mim) que o FIFA, justamente por não ser exatamente como deve ser. Porque o futebol é imprevisível mesmo, é louco, é injusto e etc.

O que parece mesmo é que vai mais pimenta na receita do PES, assim como gorduras trans e glúten. Quando o FIFA é feito exatamente como deveria ser, saudÁvel, sem sal por causa da pressão, nada de gorduras, sem tempero e sem gosto. Mas aí jÁ estamos falando de comida de novo...


Plano de jogo do PES 2012


Você, por exemplo, acha que goleiro não falha? E quando falha, você acha que os apaixonados por determinado time não vão ficar irritados ao ponto de quererem a saída daquele jogador de seu time? Por outro lado, o adversÁrio não vai ficar feliz? Isso é o futebol. Nem sempre dÁ tudo certo, nem sempre é tudo perfeito. Nem sempre ninguém falha. Nem sempre o melhor vence. E principalmente, nem sempre o seu time ganha... Claro, não precisa deixar os jogadores como se fossem robôs idiotas, dona Konami.

E vou dizer mais, poucas vezes vi no FIFA (poucas vezes mesmo) algum jogador pior que outro conseguir ganhar de um adversÁrio melhor - falo do jogador que controla o time e não dos atletas. O futebol é assim? Não para mim..

Sabe quando essa franquia vai me conquistar? Quando seus menus não forem baseados no "jeito ESPN de ser", com disposições letras e layout que lembram muito mais as transmissões de futebol americano, hóquei ou baseball, do que do próprio soccer que é o que estÁ em jogo (sobre o qual, convenhamos, os norte-americanos entendem tanto quanto os japoneses, ou até menos, eu diria).

O FIFA vai me dar prazer em jogÁ-lo quando seus modos de jogo me propuserem desafios realmente legais, quando eu não puder, por exemplo, jogar com meu personagem no Be a Pro em qualquer time à hora que eu quiser; quando eu não puder jogar com o time inteiro ou com um único jogador a qualquer hora (onde estÁ a verossimilhança disso?); quando eu não puder facilmente ser contratado pelo Real Madrid depois de apenas uma temporada em um clube brasileiro, com apenas 17 anos; e assim por diante. Ou seja, quando esse jogo realmente me der emoção, coisa que definitivamente não me dÁ desde FIFA 99.

O problema, por outro lado, fica nas imperfeições muito evidentes do PES, que dão margem para que qualquer um  deixe de jogar o jogo magoado com algumas falhas estressantes e desanimadoras. Dou toda razão para quem me disser isso. Eu realmente não tenho contra-argumentos, e é exatamentre por isso que a Konami perdeu o posto que um dia foi soberana. Claro, houve muitos méritos do concorrente, mas o principal fator mesmo foram seus próprios deméritos, dando a oportunidade de os apaixonados, magoados com suas sucessivas mancadas, caíssem nos braços da "vizinha tentadora", só esperando a chance de fazer a sua cabeça.


A conclusão disto tudo é que nenhum dos dois jogos estão ainda num patamar que o público em geral merecia, embora boa parte dele jÁ babe com os jogos da maneira como estão, e eu não os culpo, jÁ que, se os diverte, paga o preço. Mas, como crítico, amante e torcedor da evolução deste tipo de jogo, tenho que continuar clamando pela melhora de ambos os games. O ideal mesmo era que tivéssemos uma mistura dos dois. Aí sim teríamos um jogo à altura das maiores expectativas de todos os fãs.

Imaginem só a perfeição dos detalhes do FIFA com a emoção do PES? Champions League e Libertadores, com todos os times licenciados; dribles, engine impact, interação da torcida, interação dos funcionÁrios à beira do campo, jogabilidade empolgante, narração em português, controle secundÁrio dos jogadores, grÁficos melhores, feições mais reais, modos de jogo desafiadores, bons chutes, marcação bem desenvolvida, posicionamento dos jogadores, inteligência artificial eficiente, a não presença de falhas do jogo, e sim, as falhas dos jogadores, daquelas que acontecem numa partida de verdade.

Mesmo não importando a qual jogo você atribui cada uma das características acima, a lição que quero passar para as duas empresas (EA Sports e Konami) é que não é mais questão de tecnologia - elas jÁ existem - e nem questão de tamanho de jogo, grÁficos ou o que quer que seja. É questão de capricho. Sentem, analisem o game do concorrente, sem o ar de soberba de "o meu é melhor" e aprendam uns com os outros, pelo bem de nós, amantes de futebol de joystick, e pelos vossos bolsos - esses que vocês não esquecem nunca.

Talvez esta anÁlise se mostre um tanto quanto precipitada, uma vez que apenas as versões de demonstração estão disponíveis. E para ser bem sincero, nenhuma das duas me desapontou. Vai depender mesmo de como estarão os modos de jogo de cada um. Os do PES sempre me pareceram mais cativantes, mas como a EA aprende rÁpido, é bem capaz de ter criado algo que bata de frente de verdade com o Rumo ao Estrelato e Master League, porque o Be a Pro, pelo menos para mim, não empolgou. Quem sabe teremos um bom duelo nos novos "Football Life" do PES (substituindo o Rumo ao Estrelato) e o "Football Club", novo sistema de ranqueamento de nível dos jogadores para ser comparado online.


A eterna disputa entre FIFA e Pro Evolution Soccer

Se você não parou de ler até agora é porque tem o mínimo de dissernimento para aceitar a opinião alheia, mesmo sem concordar com ela. Infelizmente, quem é "fanboy" extremista de um ou de outro, com certeza jÁ parou de ler hÁ muito tempo e foi, bufando, postar um comentÁrio me xingando ou xingando determinada franquia. O que, talvez, esta pessoa não entenda, é que eu não sou a favor nem de um nem de outro. Sou a favor da melhora dos dois para o bem comum, e apenas disse qual dos jogos me empolga mais. Tenho plena consciência (e muitos não conseguem ver isto), que ambos são jogos bons, e que se você estÁ acostumado a jogar ou FIFA ou PES, com certeza vai demorar bastante para pegar as "manhas" do outro, e por isso pode taxÁ-lo como um jogo ruim nas primeiras horas de diversão.

Acho que sim, o PES 2011 era muito pior tecnicamente que o FIFA 11 - e mesmo assim consegui me acostumar com ele - mas neste ano, ambos estão equiparados, com vantagens de algumas coisas pra um ou pra outro. Definitivamente o que vai determinar se você vai gostar mais de um ou de outro, nestas novas versões, serÁ apenas a vontade de se acostumar com eles, basta jogar bastante (no mínimo algumas semanas) para começar a gostar de qualquer um dos dois. Boa diversão.

Assuntos
Tags
  • Redator: Pedro Lima

    Pedro Lima

    Graduando de Jornalismo e Ed. Física, Pedro cresceu jogando videogames e futebol. Dividiu sua infância e adolescência com master-system, super nintendo, 486, k6-2, playstations e outros eletrônicos. Com eles aprendeu, além de gostar de games, tecnologia e ciência, a idolatrar Homer Simpson e Jaiminho, do Chaves.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.