'Fifa 12' passará por maior reformulação em 5 anos

Epinephrine

Pedro Lima


Justamente no mesmo ano em que a franquia Fifa conseguiu atrair a maior quantidade de fãs de seu rival direto, Pro Evolution Soccer, os desenvolvedores do jogo anunciaram que farão a maior reformulação na engine do jogo desde "Fifa 07".
Em entrevista realizada para a revista Official Xbox 360 Magazine, Aaron McHardy, designer da gameplay do jogo, afirmou que a nova engine do game, chamada de Impact Engine, foi criada do zero, o que não acontecia desde 2006.

Segundo McHardy, esta nova engine possibilitarÁ a continuação de jogadas e dribles mesmo após os jogadores serem atingidos por carrinhos ou outros tipos de impacto, como sugere o nome da engine, que antes só tinham duas possibilidades: ou o jogador continuava a jogada normalmente como se nada tivesse acontecido - no caso de não ser atingido -, ou a falta seria marcada e a jogada, do mesmo jeito, encerrada.



A iniciativa é bem vinda, jÁ que o intuito é aproximar o jogo à realidade, algo que os simuladores se propõe mas que, pelo menos no caso do futebol, ainda estÁ muito longe no quesito jogabilidade. O problema é que mudanças de engines geralmente fazem com que o jogo fique muito diferente de seus antecessores, o que não deve ser encarado necessariamente como uma notícia ruim.

Porém, hÁ de se convir que, mesmo mudanças boas, quando radicais, demandam certo tempo para serem reacostumadas pelos players. Isto, talvez, se caracterize numa estratégia arriscada da EA Sports, visto que muitos jogadores migraram este ano para o Fifa 11 justamente por não se adaptarem às mudanças do PES 11, além, claro, das melhoras significativas do Fifa que por mais contraditório que seja, vieram se aperfeiçoando por 15 anos, chegando, hoje, ao seu Ápice na aceitação global.

Enquanto que o simulador de futebol da Konami perdeu inúmeros admiradores, ficando, na maioria dos casos, apenas com os jogadores que jÁ eram fãs da franquia ou não tiveram a oportunidade ou vontade de testar o novo Fifa. Claro que hÁ casos de pessoas que até tentaram jogar o Fifa e simplesmente não se adaptaram às mudanças no jeito de jogar ou não gostaram mesmo. Algumas críticas neste caso ficam por conta dos modos de jogo e/ou dificuldade, que, segundos estas pessoas, ainda os faz ficarem muito mais vidrados no Pro Evolution.


Por outro lado, se bem feita e nem tão radical assim, como se faz parecer, a nova engine pode fazer com que o Fifa tome de vez o posto de melhor simulador de futebol do mundo. Basta, para isso, apenas, que as mudanças não tragam bugs ou perda no acabamento do gameplay, justamente os maiores defeitos e problemas apontados pelos desertores do PES.
Mas isso tudo, claro, levando em conta que os desenvolvedores do antigo Winning Eleven não tomem medidas compensatórias, melhorando tudo que deixou a desejar em seu título atual, e trazendo novidades empolgantes para seu público.
Como comentado na nossa review do Pro Evolution Soccer 2011, que você pode acessar aqui.

De qualquer maneira esta mudança na jogabilidade trarÁ muito pano pra manga para os jogadores que apreciam o futebol virtual e não necessariamente escolham o melhor jogo apenas pelo nome do título, mas sim por aquilo que se constata ao jogÁ-lo. Não que necessariamente seja um melhor que o outro. Pois, por mais nítido que seja para alguns, é preciso ter em mente que as preferâncias são variÁveis. Cada detalhe é mais importante para uns e menos importante para outros, assim como a experiência que varia de acordo com inúmeros fatores impossíveis de serem aqui registrados. Por isso o melhor jogo é aquele que você mais gosta.

Esperamos que ambos, Fifa 12 e PES 12, possam nos brindar com excelentes jogabilidades e grÁficos, satisfazendo os fãs de cada franquia e principalmente os amantes do futebol simulado.


Assuntos
Tags
  • Redator: Pedro Lima

    Pedro Lima

    Graduando de Jornalismo e Ed. Física, Pedro cresceu jogando videogames e futebol. Dividiu sua infância e adolescência com master-system, super nintendo, 486, k6-2, playstations e outros eletrônicos. Com eles aprendeu, além de gostar de games, tecnologia e ciência, a idolatrar Homer Simpson e Jaiminho, do Chaves.

Qual o seu palpite para os preços dos consoles da próximo geração?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.