Créditos: Montagem: Bruno Pires (Adrenaline)
- Publicidade -

Gráficos integrados RDNA 2: até que enfim vamos testar!

Desligamos a RTX 3060 do ROG Strix e "demos um confere"
Por Diego Kerber 24/04/2022 14:00 | atualizado 24/04/2022 16:51 Comentários Reportar erro

A AMD vem estendendo bastante o uso da microarquitetura Vega em seus processadores para desktops com gráficos integrados, e até os Ryzen 5000 ainda usam a Vega, mesmo tendo a troca para os 7nm. Mas enfim chegou a nossa chance de testar um gráfico integrado RDNA 2 em um processador, mas não exatamente em um desktop, e sim em um notebook. Recentemente publicamos nossas impressões e um gameplay com o Asus ROG Strix G15, o primeiro a trazer os processadores Ryzen 6000H e, adivinha uma de suas novidades? Sim! Até que enfim RDNA 2 sendo usada em um gráfico integrado!

ANÁLISE: ASUS Strix G15 - um notebook maravilhoso (mas bem caro)

ANÁLISE: ASUS Strix G15 - um notebook maravilhoso (mas bem caro)
Os Ryzen 6000H mostram a que vieram e entregam alta performance nesse modelo

O ROG Strix traz a Radeon RX 680M, que pode chegar a 2000MHz e vem com um total de 12 unidades computacionais e 768 shaders.. Em nosso sistema de testes, ela traz duas memórias DDR5 operando a 4800MHz. 

Abaixo está nossa bateria de testes versus gráficos integrados e também placas de vídeo de entrada:

- Continua após a publicidade -

Agora um detalhe importante. Para quem assistir nosso vídeo de gameplay com o Ryen 7 6800H e seus gráficos RDNA 2, vai ver que filmamos a tela. Isso acontece porque 1) o HDMI do notebook é controlado pela GeForce RTX 3060, ou seja, se a gente desabilita o gráfico dedicado, vai com ele a saída de vídeo; e 2) infelizmente o CODEC da AMD é bem inferior ao NVENC da Nvidia e o Intel Quick Sync, que impactam pouco na performance do sistema. Quando ligamos o OBS e usamos o hardware da AMD para codificar o game, o impacto é bastante grande:

Então o jeito para o vídeo foi filmar a tela, e isso também é um indicativo negativo de como é jogar e gravar o gameplay em hardware gráfico integrado da AMD. Mesmo tendo gráficos de menos performance, a Intel leva vantagem nesse aspecto ao ter uma perda de performance menor graças ao hardware dedicado a codificação.

E aí, é bom?

Dá pra ficar animado com os resultados dos gráficos. O chip integrado RX 680M não raro é o iGPU mais rápido de vários dos testes, e também começa a rivalizar e até ultrapassar um gráfico como a GTX 1050. Considerando que estamos fazendo esses teses em um notebook, ou seja, mesmo sendo um bom Ryzen com 8 núcleos, ele ainda está restringindo a performance por limitações de alimentação e arrefecimento, então não está nada mal os resultados que obtivemos, e tem margem para tirar um pouco mais de desempenho em um produto para desktop. O PC da Crise mal pode esperar.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

- Publicidade -

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.