Créditos: Montagem: Bruno Pires (Adrenaline)

Qual PC preciso pra jogar God of War? 12 Placas e 13 CPUs testadas!

Colocamos a prova vários componentes pra ver como eles se saem!

Com muita gente ansiosa pela chance de jogar God of War, agora que ele está chegando nos PCs, surge a dúvida: minha máquina vai dar conta? A desenvolvedora já publicou as especificações mínimas e recomendadas, e em geral os requerimentos não parecem excessivamente altos.

Link para compra na Epic Store
Link para compra na Steam
Link para compra na Nuuvem

Colocamos nossos hardwares do Adrenaline pra trabalhar e testamos o game em um conjunto de 12 placas de vídeo e 13 processadores diferentes, usando múltiplas resoluções e qualidades gráficas, com o objetivo de entender claramente como God of War está rodando no PC, que tipos de hardwares conseguem rodar o jogo e, principalmente, como vão conseguir encarar o game.

Começando por uma rápida menção ao 4K no ultra. Placas topo de linha da AMD e da Nvidia vão conseguir segura o gameplay acima dos 60fps em qualidade Ultra sem nem precisar utilizar recursos como o DLSS ou o FSR. Caso você queira buscar as altas taxas de quadro, como donos de televisores 4K/120fps, aí sim vai precisar desses filtros.

Rodando em 4K

E se o seu hardware for bom, mas não da NASA, ainda dá pra jogar em 4K? Usando DLSS e FSR, e potencialmente abrindo mão do pre-set Ultra, sim:

O 4K do DLSS em modo desempenho costuma ficar bem próximo ao QuadHD nativo. Mas o 1% nos indica como essas placas não estão exatamente sobrando, então realmente é melhor usar um pre-set Alto para melhorar essas quedas. Até uma RTX 2060 pode conseguir em 4K, mas é melhor buscar o pre-set do Alto ou até do Original, e usar o DLSS em modo Desempenho. Mas e o AMD FSR?

- Continua após a publicidade -

QuadHD (1440p)

Agora restringindo mais a performance, em QuadHD:

Na resolução 2560x1440 temos o cenário esperado com as RTX 3060 Ti e Radeon RX 6700 XT encarando o game sem dificuldades e ficando na média dos 60fps. A Radeon RX 5700 XT ainda mantém um bom desempenho em 1440p no jogo, potencialmente precisando apenas rodar no pre-set Alto ao invés do Ultra para ter mais estabilidade acima dos 60fps, um cenário parecido da RTX 3060. Abaixo dela, modelos como a RTX 2060 e RX 6600 até podem dar conta do jogo em 1440p, mas precisando de mais ajustes como uso de DLSS/FSR ou troca para o pre-set Médio, o que pode entregar resultados bem interessantes.

FullHD (1080p)

Agora trazendo para a resolução de tela mais tradicional, vemos que o corte para encarar em qualidade Ultra está alto, com a Radeon RX 6600 e a RTX 2060 já começando a ter dificuldades em manter 60fps. Placas muito populares como a GeForce GTX 1060 6GB e a Radeon RX 580 8GB já começam a ser empurradas para um gameplay em 30fps, nessa configuração. Outra coisa para ficar de olho é que o 1% da RX 580 foi bastante baixo, mostrando que não apenas a taxa de quadros não foi alta, mas também a estabilidade foi ruim ao longo do teste.

- Continua após a publicidade -

Mas e se pegarmos leve nos ajustes, e usarmos o pre-set Médio, ou como o jogo chama, o Original:

Aqui as RX 580 e GTX 1060 6GB voltam a respirar, com um gameplay na casa dos 50fps, com potencial de buscar os 60fps com o uso do AMD FSR no modo qualidade, com pouca coisa abaixo ficando as GTX 1650 e a RX 570. Até a GTX 1050 Ti consegue chegar no patamar do jogável com um gameplay travado a 30fps.

Indo para o nível do desespero, com o jogo rodando em qualidade mínima e resolução HD, a GeForce GTX 1050 Ti começa a rodar em 50fps médios, entregando uma boa fluidez. Aqui na estica entra também os gráficos integrados do Ryzen 5 5600G, com uma média de uns 30fps que só não comprometem a jogabilidade graças a ótima estabilidade do game, com 1% ainda na casa dos 20%, ou seja, cai abaixo dos 30 quadros médios, mas pelo menos não são quedas acentuadas demais.

Processadores

Também colocamos um conjunto grande de processadores à prova, combinados com uma RTX 3080 Ti e encarando o game na resolução HD e qualidade gráfica no mínimo. O objetivo é reduzir ao máximo o gargalo do sistema em placa de vídeo, fazendo com que nossos testes sejam limitados pela capacidade máxima do processador em rodar o game.

Dividindo em blocos, os modelos entusiastas e high-end, indo do Ryzen 5600X pra cima, temos um gameplay médio na casa dos 200fps. Ou seja, muito acima do que realisticamente podemos esperar que uma placa de vídeo consiga acompanhar, a menos que queira realmente jogar o game em HD em uma RTX 3080 Ti.

Indo para a galera do meio do campo, com os modelos muito recomendados aqui no Adrena, como o Ryzen 3600 ou o Core i5-10400, temos um ótimo patamar de alcançar mais de 120fps de média e ótima estabilidade. Até mesmo o já antigo Ryzen 5 1600AF ainda está representando, e entrega um gameplay acima dos 100fps a maior parte do tempo.

Chegando nos quad-core, temos boas e más notícias. A boa notícia é que modelos com o Core i3-10100 e o Ryzen 3 3100 ainda entregam 100fps de média, mas o 1% do Core i3 já começou a ficar abaixo dos 60fps. Quando jogamos isso fica bem perceptível, sendo que o gameplay com quadros desbloqueados faz o CPU operar em 100%... 100% do tempo. O resultado são mais instabilidades ao longo do game.

E abaixo disso começamos a ter problemas. O Ryzen 3 3200G começa a ter dificuldades de entregar um gameplay estável com os quadros desbloqueados. Apesar da média estar acima dos 60fps, já fica claro que ele roda mais instável graças ao 1% na casa dos 35fps, e o processador mínimo recomendado, o Ryzen 3 1200, até alcança uma média de 62fps mas o 1% em apenas 20fps deixa bastante claro como o gameplay é cheio de travamentos. É possível jogar bem com esse processador, mas é imperativo jogar travado a 30fps para conseguir estabilidade.

E o Athlon 3000G por fim é nossa vítima indefesa. Ele está muito abaixo das especificações, com apenas dois núcleos, e até protestou, mas foi usado nos testes. A média de 50fps pode até enganar alguém que não sabe o que é o 1% em um gráfico de performance, e aqueles 12fps indicam a verdadeira bagunça que é o desempenho desse processador no game. Ele não é capaz de segurar nem mesmo 30fps fixos de forma estável, e seu esforço não foi em vão já que serviu para nos mostrar como é inviável jogar em um dual-core esse game.

Comparativo em vídeo

Veredito

Com nossos testes feitos, as impressões gerais são:

- 2GB de VRAM não conseguem. Simples assim. Baixar resolução, texturas, escala de resolução... nada parece tornar o jogo estável nessa configuração de memória de vídeo

- Você precisa ao menos de um CPU quad-core para 30fps, e um bom quad-core deve aguentar bem 60fps.

- O jogo não está leve. 1080p/Ultra/60fps precisa a partir de uma RX 6600 ou uma RTX 2060, mas o ideal mesmo é jogar no Alto.

- AMD FSR e Nvidia DLSS, além da própria escala de resolução do game, trazem muitas possibilidades de bons ajustes entre qualidade gráfica e desempenho.

- O jogo está muito estável. Se você dá um processador capaz de rodar com eficiência o game, praticamente todas as placas de vídeo rodam com ótimos 1%. A exceção é a Radeon RX 580, que apresentou mais microtravamentos ao longo do teste.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.