Créditos: Montagem: Bruno Pires (Adrenaline)

O adeus do Ryzen 3 3200G: Super People roda em gráfico integrado?

Parece que a aposentadoria compulsória do PC da Crise chegou

Hoje vamos testar um game que vem criando uma grande comunidade ativa em torno: o Super People, game desenvolvido pela Wonder People e bastante "inspirado" em games Battle Royale como o PUBG. 

O game é gratuito para jogar e está disponível para download na Steam. E os requisitos mínimos até que são modestos:

- Processador: Intel Core i5-4430 ou AMD FX-6300
- Memória: 8 GB de RAM
Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 960 / AMD Radeon R7 370

Enquanto a parte de processador parece tranquila, com direito a um AMD FX entre os requisitos mínimos, a placa de vídeo é um pouco mais complicada. Nossos gráficos integrados estão abaixo da performance de uma GTX 960 ou uma R7 370.

A configuração de nosso PC com gráficos integrados, codinome PC da Crise, inclui:

PC da Crise:

- Processador AMD Ryzen 3 3200G
- Gráficos integrados no CPU Vega 8
- Placa-mãe ASUS A320M-K/BR
- 2x8GB DDR4 Teamgroup T-Force Vulkan @2666MHz
- HDD de 2,5" e 5400RPM SATA III
- Fonte de 300W SFX 80 PLUS

Com o Ryzen 3 3200G batendo 100% de uso em praticamente todos os instantes dos testes, fica visível o quanto esse processador de quatro núcleos e quatro threads, ainda na arquitetura Zen+, vem sofrendo frente a novos lançamentos. E para piorar, um dos últimos motivos que seguravam esse modelo em nossa série do PC da Crise, o preço, não tem mais ajudado. Com custo na casa dos quase R$ 1,5 mil - preço que já pagou essa configuração toda no passado - ele está míseros 100 ou 200 reais mais baratos que o Ryzen 5 5600G. E sobram motivos para a troca, como vamos mostrar agora!

5600G vs 3200G

Na parte de gráficos o 5600G pode parecer até um retrocesso. Ao invés da Vega 8, esse modelo usa uma Vega 7. Porém os clocks mais altos da litografia menor e o processo de fabricação mais refinado fazem com que, mesmo com um núcleo a menos, ele entregue uma performance semelhante ou até superior.

- Continua após a publicidade -

Mas tem outro fator com uma diferença gigantesca: a configuração de processador. Ele possui dois núcleos a mais, subindo de um quad-core para um hexa-core. Mas o salto em threads é ainda maior! Com simultaneous multithread (SMT) habilitado, ele faz dois threads por núcleo físico, entregando assim 12 threads, um salto de 3x sobre o que há no Ryzen 3 3200G. Se testamos em um app que use bem essa característica do paralelismo, fica evidente a evolução:

Combinando uma performance levemente melhor de iGPU, mas muito mais margem de desempenho em CPU, há saltos respeitáveis de performance. Especialmente quando a porção de CPU é relevante:

Tudo isso torna óbvio que, mesmo custando um pouco mais caro, faz muito sentido gastar mais para ter um retorno tão maior em performance. Vamos fazer também outra mudança: ao invés de uma A320, vamos usar uma placa-mãe com suporte a overclock. O motivo são as grandes margens de overclock que conseguimos com nosso modelo por aqui, algo que já testamos em live, e que pode facilmente saltar dos 1900MHz para a casa dos 2400MHz. Quem vai focar exclusivamente em preço poderá ver nossos testes em stock, mas usar uma mainboard com suporte a overclock vai criar a possibilidade de 

- Continua após a publicidade -

Todos os episódios do Ryzen 3 3200G

Mas a troca do Ryzen 3 3200G para o 5600G não é um momento irrelevante. Estamos falando de um dos hardwares que mais fizeram parte de nossos testes aqui no Adrenaline. Por três anos, esse processador precisou segurar a onda, rodando muitos lançamentos e indo muito além do que o recomendado por vários dos games. Esse é o PC que precisou encarar o momento que mais precisamos de um gráfico integrado: com a pandemia disparou os preços das placas de vídeo!

O primeiro episódio que usamos o Ryzen 3 3200G, substituindo o Ryzen 5 2400G na época, foi jogando a segunda temporada de Fortnite. Desde então, ele encarou:

05/10/2019 - Fortnite Capítulo 2: rodou em FullHD em baixo e na casa dos 45fps com stuttering
28/10/2019 - COD Modern Warfare - nem abriu
06/11/2019 - Red Dead Redemption 2 - roda em qualidade mínima em resolução acima dos 30fps
09/12/2019 - Halo Reach - FullHD a 60fps
10/03/2020 - COD Warzone - rodou em HD no mínimo entre 45~60fps
29/04/2020 - Gears Tactics - jogável em qualidade média e resolução 900p mirando 30fps
04/05/2020 - Valorant - rodou a quase 100fps em FullHD mínimo
05/08/2020 - Horizon Zero Dawn -  HD em qualidade mínima roda feio e horrorosamente a 30fps mais ou menos
02/09/2020 - Project Cars 3 - rodou em HD no mínimo na casa dos 35fps
09/12/2020 - Cyberpunk 2077 - mal e mal rodou a 30fps em HD no mínimo e ligando um monte de escalas
19/01/2021 - Hitman 3 - HD baixo em quase 60fps e FullHD baixo em quase 30fps
27/01/2021 - The Medium - sem condições
12/02/2021 - Valheim - no grito pega mais de 20fps em qualidade baixa em HD
04/04/2021 - Crash Bandicoot - rodou em qualidade média 45fps 900p ou qualidade baixa 60fps HD.
07/04/2021 - Outriders - mal segurou 30fps em HD e qualidade mínima
21/04/2021 - Diablo Ressurected - roda em FullHD qualidade mínima a 30fps
26/04/2021 - Enlisted - game roda em HD qualidade média a 45fps
16/05/2021 - Days Gone - jogável em HD qualidade mínima travado a 30fps
21/07/2021 - New World - roda em HD qualidade mínima na casa dos 30fps e chorando nas cidades e onde aglomera jogadores
06/08/2021 - Back4Blood - roda acima dos 50fps com FidelityFX aplicado em HD e qualidade mínima
18:08/2021 - Humankind - felizmente o jogo é de estratégia em turnos, então dá pra mandar um FullHD com qualidade baixa a 20fps
03/10/2021 - Deathloop - roda em HD ou até 900p travado a 30fps mas com um efeito miopia do FidelityFX em resoluções muito baixas
06/10/2021 - Battlefield 2042 - tão ruim quanto vocês imaginam que ele rodou
06/122021 - Forza Horzion 5 - roda em qualidade média em 1080p travado a 30fps
12/12/2021 - Halo Infinite - HD em qualidade mínima a 35fps em um gameplay no limite do aceitável

E é nesse momento que nos despedimos do Ryzen 3 3200G. Obrigado pelos games, mesmo quando tudo que você conseguiu foi 720p no mínimo a 30fps. Boa aposentadoria, hardware guerreiro.

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.