Créditos: Montagem: Bruno Pires (Adrenaline)

PC de R$ 5 mil, R$ 8 mil e R$ 10 mil: veja a diferença de jogar em cada um!

Comparamos a qualidade da experiência com cada uma dessas máquinas
Por Diego Kerber 05/12/2021 14:05 | atualizado 06/12/2021 13:12 Comentários Reportar erro

Hoje vamos para a segunda fase de nosso vídeo em parceria com a KaBuM!. Depois de escolher junto com vocês três patamares de preço de computadores e montar ao vivo em uma compatição, agora é hora de a gente entender o que muda de um patamar de custo para outro na prática!

As máquinas que serão montadas (preços pesquisados em 23/11):

Computador de R$ 5.660

- Intel Core i3-10100F- R$ 900 - link de compra
- ASUS PRIME H510M - R$ 660 - link de compra
- Crucial Ballistix 3200MHz CL16 x2 - R$ 500  - link de compra
- Asus NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti OC - R$ 1.800  - link de compra
- Kingston NV1 500GB - R$ 340 - link de compra
- Seagate BarraCuda, 2TB - R$ 390 - link de compra
- Cooler Master MWE White V2 450W - R$ 240 - link de compra
- Gabinete ATX Sharkoon - R$ 330 - link de compra

Computador de R$ 7.458

- Intel Core i5-10400F - R$ 1.219 - link de compra
- ASUS PRIME H510M - R$ 660 - link de compra
- Crucial Ballistix 3200MHz CL16 x2 - R$ 500 - link de compra
- Zotac GeForce RTX 2060 - R$ 3.599 - link de compra
- Kingston NV1 500GB - R$ 340 - link de compra
- Seagate BarraCuda, 2TB - R$ 390 - link de compra
- Corsair 650W 80 Plus Bronze - R$ 350 - link de compra
- Galax Nebulosa - R$ 400 - link de compra

Computador de R$ 12.429

- AMD Ryzen 5 5600X - R$ 1.779 - link de compra
- TUF Gaming B450M-Pro II - R$ 750 - link de compra
- Crucial Ballistix 3200MHz CL16 x2 - R$ 500 - link de compra
- Zotac GeForce RTX 3060 Ti Twin Edge - R$ 6.000 - link de compra
- Kingston NV1 500GB - R$ 340 - link de compra
- Seagate BarraCuda, 2TB - R$ 390 - link de compra
- XPG Core Reactor, 650W - R$ 770 - link de compra
- Water Cooler Cooler Master Masterliquid ML240L - R$ 400  - link de compra
- Gamer Asus TUF Gaming GT501 Mid Tower - R$ 1.500 - link de compra

Começamos nossas rodadas de testes colocando em ação o teste sintético do 3DMark:

- Continua após a publicidade -

3DMark

Tom Clancy's Rainbow Six Siege

- Continua após a publicidade -

Counter Strike: Global Offense

Red Dead Redemption 2

Olhando para nossos gráficos de performance, temos algumas conclusões bem interessantes a serem tiradas. Primeiro é a triste constatação de como ficou absurdamente caro montar um PC pra jogos, com a máquina de entrada criada pela galera custando salgados R$ 5 mil. No final de 2019, nossa máquina de entrada estava no patamar dos R$ 2,5 mil, e era respeitavelmente melhor, com uma RX 470 versus a GTX 1050 Ti. Se fica algum consolo, o Core i3-10100 tem uma vantagem respeitável sobre o 9100F da máquina de 2019.

O grande culpado desses custos é claramente a placa de vídeo, pois mesmo dobrando de preço, o processador trouxe um incremento de 100% no preço, mas falamos de um modelo melhor e também de um aumento de 400 reais no custo. A placa de vídeo o salto foi de quase 200% por um produto que é pior que o usado em 2019.

Nossa bateria de testes também reflete isso no produto de entrada. Ele não é mal quando falamos de games com gargalo em processador, como o Counter Strike: Global Offense, onde o PC de R$ 7.000 é apenas 50% melhor, mas já em Rainbow Six Siege vemos um buraco de 160% separando esses dois computadores. E em Red Dead Redemption 2 as coisas ficam ainda piores, com mais de 150% separando esses dois níveis de computadores. Falando na prática, o PC de R$ 5 mil no máximo roda em 1080p em qualidade média e com taxa de quadros a 30fps. Com R$ 7 mil dá pra buscar 1080p Ultra próximo dos 60fps.

Com esse comparativo fica também evidente o quanto é ideal evitar essa faixa inicial de preço. Com um incremento de R$ 2 mil, algo que representa um incremento de 30% no custo, temos um ganho de 150% ou mais na maioria dos testes, e a exceção foi apenas o CSGO por ser muito mais CPU bound (limitado pelo desempenho do processador, primariamente). É realmente frustrante pedir que as pessoas gastem mais em algo que já está extremamente caro, mas os gráficos deixam claro que é mais que justificável.

E o próximo passo? Com mais dinheiro no bolso, nossa audiência saiu de produtos com foco no custo vs performance e deslizou a barra mais na direção da performance bruta, pegando verdadeiros monstros como o Ryzen 5 5600X, um processador que está sempre lá pelo topo de nossos gráficos de performance em games. A placa também foi substituída pela RTX 3060 Ti, saindo de uma placa de entrada da linha RTX  para um produto do meio do caminho, o que muitas vezes é a melhor pedida em uma máquina de alta performance e com um orçamento ainda responsável. 

Com gasto de 47% a mais, nossa audiência conseguiu não apenas melhorar a parte estética da máquina, com escolhas como o gabinete mais caprichado e uma fonte modular, mas também conseguiu tirar o seu investimento em desempenho. A máquina entregou um ganho de performance de 49% ou até mais em todos os nossos testes, com o processador brilhando no CSGO e a placa de vídeo representando especialmente no Red Dead 2 em alta resolução.

E com esses resultados fechamos esse nosso experimento de criar uma máquina junto com a audiência. Discorda de alguma das escolhas? Que tal as nossas descobertas? Faria algo diferente? A caixa de comentários está aí para levarmos adiante essas discussões!

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.