Créditos: Adrenaline

Como foi montar um PC durante a pandemia?

Ou Lá e De Volta Outra Vez (nas pesquisas infrutíferas de preços)

Pouco depois do início da pandemia meu notebook morreu de vez. O HD descalibrou e eu não ia pagar, sei lá, 300 conto na assistência técnica para que eles consertassem botando um SSD de 128GB. A empresa onde eu trabalhava enviou um Mac que eu usava para trabalhar antes do home office e neste meio tempo eu fiz o pedido de um SSD no Ali Express. Quando ele chegou eu fui lá e beleza, paguei 60 reais no serviço. Eu já havia comprado antes um SSD de 1TB para o meu futuro desktop. O gasto com o Dellzinho me deu o estalo: FELIPE, PARA DE PROCRASTINAR E ACELERA ESSE COMPUTADOR! 

Em 2019 eu comecei a guardar dinheiro. Janeiro de 2020 eu ainda comprei passagens para viajar no carnaval e sobrou. Acho que eu tinha uns R$ 1000,00 guardado ao voltar. Tivemos o que? Uma semana do carnaval até os fechamentos? Assim que tivemos o lockdown aqui na região, em março, eu pensei “beleza, um mês no máximo a gente volta, né? Dá para esperar um pouco para começar o PC”

Ah, dava… 

Time skip na história e em junho, no meu aniversário e com Flight Simulator batendo na porta, decido que é hora parar de enrolar. Pelas minhas contas e otimismo, mesmo com a situação não muito boa aqui em casa, eu poderia terminar o computador em outubro. Meu amigo Nico, peça importante na história, me ajuda com uma tabela com as melhores opções para jogar tranquilo, na calma, o simulador. Assim tenho um registro histórico dos preços, sem gabinete. A previsão dizia que, com tudo parcelado, gastaria R$ 5.501,76. Joga mais 400 do gabinete, 5.901,76.

Ensinamentos do PC Baratinho, guiem-me!

Primeiro examino meu velho gabinete “da Ferrari”. Eu já era leitor do Adrenaline e conhecia o PC Baratinho. Regra 1: reaproveite o gabinete. Olhei para ele, olhei por dentro, vi a estrutura e pensei “eu vou desrespeitar essa regra”. Sai a Ferrari e entra o Corsair Carbide Series 200R. Como gosto de apelidar coisas, esse é o computador… Corsário. 


Mandando nude da alma do Corsário

Ele tem uma boa construção, não tem tampa de acrílico e, principalmente, estava na promoção e com um bom preço. Essa é a minha Regra 2 (menos regras que a Dua Lipa): só compro produtos na promoção. Eu sou mão de vaca, então qualquer economia é ótima. “RGB? Para eu gastar 0,20 centavos de luz por semana usando? Dispenso”. Julius Rock é meu pastor e nada me faltará.

O gabinete custou 401,82 reais pagos à vista (sempre frete incluso). 399,99 sem a entrega, que era de 69 (hehe) contos, mas com o desconto por não parcelar meio que o preço ficou “elas por elas”. Já tinha onde botar as peças! Esse gabinete, no mesmo site que comprei, está hoje (19/08) custando 377 na promoção. Contudo, o site diz que o preço cheio é R$ 591,38.

Dois dias depois da compra do gabinete vi que a memória HyperX Fury HX426C16FB3/8 (8GB) estava em promoção e compro à vista também. O plano seria usar duas Crucial Ballistix de 8GB que sairiam por 677,53 (parcelado). O mesmo modelo hoje, parcelado, sai por 764,59.

- Continua após a publicidade -

As Hyperx Fury custaram R$ 632,87 (à vista, R$ 316,44 cada) na promoção. O difícil não foi pagar o preço nelas de uma vez, foi gastar dois fretes com dois dias de diferença da compra do gabinete. Elas estão indisponíveis com o site que comprei. Mas por uma distribuidora listada lá, SÓ UMA custa R$ 556,00. Nos concorrentes, elas custam, à vista, por volta de 349-360 reais.

Depois das memórias, acabou meu dinheiro guardado. Agora, o que eu comprasse, somente no famoso “a perder de vista”. E então veio uma promoção para placa-mãe. Here we go! 

A Gigabyte B460M D3H saiu por 1.114,52 (1.105 sem frete) em julho, parcelando em algumas vezes. Hoje esse modelo está custando até R$ 200 a menos em outra loja, mas está indisponível. Então, pode aumentar de preço caso apareça nos estoques. Ou não. O negócio é que eu decidi não seguir a dica do Nico (meu amigo) de ficar na nona geração Intel. Eu pensei “ok, quero algo que eu consiga usar por anos antes de trocar. Vamos de 10ª geração”. Pelo jeito — escassez de chips — eu não terei opção de mudar mesmo que eu queira.  E esta foi a última peça comprada até julho de 2021. 

Aqui entramos um paradoxo, um gato de Schrodinger de ter usado o dinheiro guardado para as compras das peças. Certo, a pandemia continuava, sem perspectivas de fim (This is Brazil place!), eu a única fonte de renda da casa sem ganhar bem. Foi um sufoco? Foi. Mas meus amigos, eu não começaria a montar um PC neste ano.

O hiato de compras

Como as RTX 30 chegariam em breve, imaginei que os preços das GPUs cairiam (agora eu escrevi rindo). Eu estava sem dinheiro para comprar mesmo e usando o Mac da empresa onde trabalhava. Sem pressa para comprar a placa de vídeo. Assisti o evento de lançamento das novas RTX e vi que seria melhor esperar a situação financeira melhorar (andar com fé eu vou) e comprar uma RTX 3060. Afinal, tenho que fazer o investimento durar… kk.


Nico durante a montagem no fim de agosto. Melhor chamar um especialista. E perdão a foto do Corsário contra luz. Emoção de mais para pensar em foto bonita.

Inicialmente, a GPU planejada era a GTX 1660 Super OC, R$ 1.999,90. Hoje seu preço base é de 2.999,90. Pesquisando para o texto, achei até uma por 3.999,90. Mas assim… Não tem condições mesmo. O plano seria pegar um CPU com gráficos integrados e a GPU ficaria para 202X ou 20XX. E bem, os preços das gerações anteriores não caíam também.

Desmotivado com a minha situação financeira, nem pesquisava mais os preços e, confissão, não lia mais sobre o mundo gamer. As coisas me deixavam triste. Apesar da minha tentativa de mostrar o período como algo tragicômico, eu estava bem para baixo com minhas finanças e sem ver a luz no fim do túnel. Não lembro o momento exato, mas em algum lugar vi algum meme sobre placas de vídeo e scalpers. Aí eu me situei sobre o quão fundo era a toca do coelho e rapaz [voz do xaropinho]... Bem, saber que não estava sozinho afundado na desgraça do aumento dos preços das GPUs era um pouquinho reconfortante. Era como se eu pudesse telepaticamente sentir um abraço e ouvir um “você não está sozinho”. Mas isso não me dava uma RTX 3060, não é mesmo? 

- Continua após a publicidade -

A volta das compras

A fonte do setup seria uma EVGA 550W, que à vista custava R$ 340,00. Acabou que, com a situação financeira bem melhor neste ano, comprei uma Corsair 650W 80 Plus Bronze Semi Modular ali em julho (na semana do meu primeiro Videocast). Não tenho o preço dela no ano passado, mas paguei no Pix com desconto e na promoção R$ 591,41. Aqui uma revelação (que não tem problema porque minha opinião não importa mesmo): já tinha um headset da Corsair desde 2019 e o gabinete me agradou, então criei uma certa confiança nos produtos da marca. Outros amigos também recomendavam. Então optei por pagar mais em um produto que eu confio que não me deixará na mão. E estava em promoção. Promoção é deveras a marca que eu levanto a bandeira e defendo. Uhul, lado promoção da força!

Os planos para o PC incluíam o i5-10400F, que na época era até mais caro que hoje. Em 2020: R$ 1529,29. 2021, R$ 1435,00. Mas a real é que, mantendo o pensamento de montar algo para durar, decidi que queria um i7. O 10700 estava bem mais caro ano passado: R$ 3.204,59. O Observatório da CPU não traz o histórico de preços do modelo (alguns preços estão na minha planilha), mas agora ele pode ser encontrado por pouco mais de R$ 2.700. Entretanto, acabei comprando um i7-10700F porque eu consegui uma placa de vídeo! 

Meu amigo Nico tinha uma 650 Ti da Zotac sobrando em casa e, melhor de tudo, funcionando. Faz 10 anos em 2022. Com uma promoção do Core i7-10700F pensei: economizo no processador agora para no futuro (sempre no futuro) eu usar esse dinheiro para o upgrade na GPU. E assim foi R$ 2.050,19 no processador (parcelando).


Santa placa de vídeo! O i7 chegou com tudo já montado. Foi só encaixar, botar o cooler e abs.

O preço do meu PC ficou R$ 5.290,73 (obrigado Nico pela 650 Ti) Mais barato que o plano inicial de R$ 5.900. Se eu tivesse montado “hoje”, ficaria em torno de R$ 5.625,00. A diferença é pequena? É, se tu achas 334,67 reais pouco. Mas vamos lembrar que esse preço final é só porque eu consegui uma placa de vídeo emprestada.

Hoje, antes de dormir, eu peço três coisas para seja lá qual for a divindade existente (se é que existe): que cuide bem do Guga Kuerten (herói), do Nico (também herói) e que a 650 Ti dure até depois dos preços das GPUs ficarem novamente aceitáveis. E ah, o Diego Kerber ainda não fez um “Ainda Vale a Pena” sobre a 650 Ti. Peço que confiem no meu veredito: vale sim. Tá valendo para baralho.

Assuntos
Tags
  • Redator: Felipe Freitas

    Felipe Freitas

    Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia, adora jogos com histórias bem feitas e de esportes (já que é ruim praticando).

Qual a sua marca de headphones/headsets para jogos preferida? - Pesquisa de Periféricos 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.