Créditos: a47g2L2l6ww

Processador vai melhorar meus jogos? Vamos ver na prática!

Vamos fazendo o upgrade e vendo no que dá!

Quando o assunto é montar PC Gamer, escolher o processador não é uma escolha tão clara quanto placa de vídeo. Enquanto na placa de vídeo há ganhos mais óbvios em taxas de quadros, resoluções e qualidades gráficas que podem ser usadas, o processador tem efeitos mais indiretos, porém não menos importantes. Vamos mostrar como isso acontece!

O que o processador faz nos games

Uma das melhores formas de entender o que o processador faz é ver como o quadro do jogo é feito pela placa de vídeo. Quanto mais potente a placa de vídeo, ela será capaz de entregar mais serviço em menos tempo. É assim que uma placa potente vai entregar mais de 60 quadros por segundo em 4K e com a qualidade no Ultra, mas modelos mais discretos não vão dar conta de fazer tantos quadros assim em tão pouco tempo.

Mas quando a gente alivia o peso do trabalho das placas de vídeo, elas entregam cada vez mais quadros. Mas aí... todas empatam? 

Temos aqui o primeiro sinal do trabalho do processador, e como ele limita a capacidade. Todos os testes que vocês viram foram feitos com o mesmo modelo de CPU, e quando temos teste leve o bastante para o chip gráfico, o teto da performance do sistema passa a ser outro, e fica mais claro a importância do processador, pois ele pode sim impedir que sua máquina atinja mais desempenho.

Isso acontece porque a placa de vídeo faz os quadros, mas ela depende do processador para isso. A CPU tem uma série de trabalhos de geometria, física, inteligência artificial e o próprio início do quadro, o draw call, depende que tudo isso tenha sido feito e o trabalho tenha sido enviado para a placa de vídeo fazer a parte dela. 

Se vocês está jogando a 30fps, é tranquilo, o processador tem confortáveis 33 milissegundos parar terminar todo seu serviço antes da placa de vídeo ficar ociosa. Mas subir para 60fps já reduz isso para só 16 milissegundos, e jogar algo a 120fps baixa para bastante complicados 8 milissegundos. Isso explica porque aquele nosso gráfico várias placas empataram: o processador usado em nossa bancada de testes precisa de algo próximo dos 5 milissegundos para terminar sua parte do trabalho. Então não adianta melhorar sua placa de vídeo se não melhorar a performance do seu processador.

Mas melhor que teoria, vamos ver na prática como muda!

- Continua após a publicidade -

Um adendo importante: processador tem um impacto relevante em games, como dá pra ver no vídeo acima, mas pode ter um maior ainda se você também usa esse sistema para trabalhar, abaixo temos alguns exemplos da evolução da performance em sistemas com CPUs mais básicos ou mais potentes:

Seção de análises de processadores
Playlist de processadores no canal do YouTube

Se você está na dúvida de qual é o processador ideal para você, nada tema! Temos uma seção de análises de CPUs, com vários comparativos e muita opções para você se informar qual é a ideal para você. E também temos nossa playlist com vídeos de testes de processadores, cheias de artigos e também gameplays para você ver diversos modelos em ação!

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.