Créditos: Foto: Adrenaline (Diego Kerber)

Fone sem fio do Xbox Series S/X: impressões com o Xbox Wireless Headset!

Veja nossas impressões após uma semana de uso em múltiplos dispositivos
Por Diego Kerber 31/05/2021 14:51 | atualizado 31/05/2021 20:54 Comentários Reportar erro

O Xbox Wireless Headset é o fone de ouvido sem fio da Microsoft para seus consoles e também para computadores com Windows. Ele usa a tecnologia bluetooth 4.2 e pode operar com outros aparelhos, como smartphones e muitos outros no protocolo A2DP.

Site oficial Xbox Wireless Headset

O objetivo desse fone é ser a solução ideal para o gamer das plataformas da Microsoft que quer um headset de boa qualidade para seu gameplay, com ênfase na praticidade e necessidades específicas dos jogadores, como regulagem independente do som do chat e do game, operar sem fios e também se conectar de forma rápida e eficiente em múltiplos dispositivos.

Especificações técnicas principais:

- Para Xbox Series S/X, Xbox One e dispositivos Windows 10.
- Microfone duplo com design dobrável e direcional
- Speaker de 40nm, impedância de 32 ohm, resposta de 20Hz - 20kHz
- Botões de controle de volume, balanço game/chat e combo de ligar/desligar e pareamento
- Peso: 312 gramas
- Bluetooth 4.2 (A2DP, HO, HSP), codec SBC
- Xbox Wireless 2.4GHz
- Bateria de lítio com 15 horas de autonomia estimada
- Carregamento por porta USB-C

Testamos ele por quase uma semana, jogando, ouvindo músicas, podcasts e também usando para chat em partidas online, alternando entre o Xbox, PC e smartphone. Vamos a nossas impressões!

Design
A  Xbox mandou bem no desenho desse fone. O peso é um ponto crucial de um fone sem fio, e seus 320 gramas deixam ele pouca coisa acima do Pulse 3D do Playstation 5 e um valor semelhante ao Razer Kaira Pro e o HyperX Flilght S.

O Xbox Wireless Headset é um fone muito confortável, mesmo usando com óculos

O fone tem um visual intermediário, não virando nada muito "gamer espalhafatoso", mas ainda mostra seu foco em games e especialmente no ecossistema Xbox com uma linha em um verde muito vivo nas laterais e o logo discreto do Xbox.

Achei muito confortável usar esse fone. Diferente de outras marcas que apostam no memory foan, o fone sem fio do Xbox usa um acolchoado mais mole e, principalmente, mais fundo que a maioria dos competidores. Eu gostei bastante disso, já que ele acaba se deformando bastante e assim se moldando bem às orelhas e à cabeça, ficando confortável especialmente para o uso com óculos.

- Continua após a publicidade -

Ele possui um conjunto de botões, quase todos com um ótimo feedback. Duas rodas, uma em cada lateral fazem o ajuste do volume (direita) e o balanço entre chat e game (esquerda). Esse último ajuste possibilita mexer durante as partidas o nível de volume do chat e do game, equilibrando melhor a conversa com seus companheiros de time ou aumentando o som do jogo quando você precisa de foco.

Os botões tem ótimos ajustes para áudio e conectividade, só o mute do microfone é um tanto falho

Além desses dois ajustes temos o botão de liga/desliga, que quando pressionado por mais tempo faz o pareamento com um novo dispositivo, enquanto o botão do microfone é nossa exceção - eu disse quase todos tem um bom feedback, lembra? Esse botão é mais difícil de acessar, mas esse não é o problema. Ele falha com uma frequência bem estranha, e isso inclusive em momentos que ele produziu um "clique" audível. Você acha que "mutou" ou "desmutou" o mic, e aí descobre que não.

Fechando as considerações no design, temos o microfone. Ele é feito de uma haste ajustável e é um pouco curto para quem gosta de posicionar o mic bem perto da boca. Outro ponto negativo de seu comprimento é que ele possui um LED indicando se está acionado ou não, mas por ser muito curto, em muitas das posições ele fica fora do campo de visão do jogador, tornando esse indicador inútil. Felizmente também há um feedback sonoro indicando o acionamento e desligamento do microfone.

Uma pena que o microfone não pode ser removido, e apesar de ficar firme na cabeça, seu porte um pouco mais largo faz com que esse headset não funcione tão bem para quem quer usar ele eu seu cotidiano, para ouvir música em seus deslocamentos, por exemplo. Não que isso não seja possível, mas ele não é a solução ideal pelos motivos já citados e pela ausência de controles para avançar faixas ou pausar o que está sendo reproduzido, por exemplo.

Instalação
O Xbox Wireless Headset tem um processo de instalação bem parecido com qualquer acessório do Xbox no console, e com qualquer aparelho bluetooth no PC e em outros dispositivos, como celulares Android.

- Continua após a publicidade -

Conectar no PC, no Xbox ou no celular é um processo fácil

É só apertar o botão liga/desliga por 4 segundos e ele entra no modo de pareamento. Aí é só apertar o botão de pareamento do Xbox e em poucos segundos ambos estão conectados com o mesmo grau de eficiência que qualquer controle, inclusive com o Xbox desligando automaticamente o fone de ouvido quando hiberna. No PC e no Android o processo também começa pressionando o botão de pareamento no headset, e enquanto ele está esperando a conexão, você vai no gerenciador de dispositivos bluetooth no seu celular ou no computador e faz o pareamento.

Em todos os dispositivos que testamos isso foi muito fácil, e com um bônus: dá pra ligar no Xbox e em mais um dispositivo ao mesmo tempo. Assim é possível usar o Discord no celular ou computador, falar com seus "parças" e ter o som do jogo do Xbox, tudo junto. Aí é só usar o controle do volume no celular ou no computador para baixar o som do chat, e usar o balanço entre chat e game no fone para ajustar o som do jogo, e fica fácil achar um balanço ideal.

O ponto negativo da conexão é que não dá para ligar dois computadores, dois celulares ou um celular e um computador, por exemplo. Apenas o Xbox e mais um dispositivo. Isso acontece porque o fone se comunica com o Xbox pela tecnologia Xbox Wireless, que usa radiofrequência de 2.4GHz, enquanto a tecnologia usada para ligar em outros dispositivos é o bluetooth 4.2, então dá pra ligar um dispositivo em cada uma dessas conexões.

O outro ponto negativo é um velho conhecido de quem usa seu fone bluetooth em mais de um dispositivo: é "um saco" fazer a alternância. O fone acaba conectando com o último dispositivo usado, e para ligar em outro é sempre preciso primeiro desconectar do anterior, e as vezes fazer o pareamento novamente, quando quer migrar de um para outro. Com exceção da Apple, parece que não vamos ver ninguém melhorando esse processo.

Áudio
O Headset Sem Fio do Xbox tem um nível de áudio bem satisfatório. Está em um nível de qualidade semelhante ao que testei em modelos de seu segmento, sem se sobressair muito. Seu ponto mais forte é a noção espacial: ele se sai muito bem quando o assunto é ajudar o jogador a entender a direção e a distância de onde vem cada som, e reagir ao seus adversários usando essa informação. Sim, uma ótima pedida para fãs de games competitivos, mas também uma boa ajuda em games single-player.

O áudio tem bom nível de qualidade e imersão, mas peca no excesso nos graves

Porém um elemento me desagradou: o ajuste dos graves. O fone do Xbox pegou pesado demais nos tons mais graves, e o resultado é que sons de frequências mais baixas podem atropelar as demais faixas em algumas situações. Em geral, a sensação é só que temos um grave mais presente, o que pode até parecer melhor em alguns casos, mas basta querer ouvir músicas ou ter muitos elementos nesses tons (tipo explosões ou roncos graves de motor) para ver o grave "engolir" com o restante do áudio.

Para games ele se sai muito bem, mas para audiófilos ele não é o modelo mais indicado, havendo rivais wireless mais competentes e, especiamente, modelos com fios melhores. Fones sem fio no perfil desse headset também não estão no foco de quem procura alta definição, e sim a praticidade do mundo sem cabos.

Outro ponto relevante no áudio é o suporte bastante amplo a tecnologias, algo que não é todo fone que traz. Ele tem compatibilidade com Windows Sonic o Dolby Atmos e o DTS Headphone, porém é bom destacar que em algumas plataformas pode ser preciso comprar licenças de uso adicionais para esses recursos.

O microfone tem entre seus destaques um ajuste para reduzir os ruídos do ambiente, cortando automaticamente o microfone sempre que o jogador não está falando nada. Para isso ele possui um segundo microfone com a função de captar o som do ambiente e auxiliar nesse processamento do áudio.  

 

O resultado pode ser ouvido no trecho de áudio acima. Considerando a compressão natural de um fone sem fios, temos um resultado bastante satisfatório.

Vale a pena?
O Xbox Wireless Headset já tem um mérito muito forte de trazer uma funcionalidade incomum: um fone de ouvido para games extremamente versátil no suporte a diferentes dispositivos. Há um bom conjunto de opções de headsets gamers sem fio para PC, mas poucas são as opções que tem suporte ao Xbox, e quase nenhum tem o grau de integração que esse modelo possui. 

Isso faz com que esse fone seja sem dúvida a melhor pedida para alguém que vai transitar nesses dois ecossistemas, ou tem como foco o Xbox. O mais próximo desse grau de versatilidade é encontrado no Razer Kaira Pro, um headset que também usa a conexão bluetooth, vai ter esse trânsito entre Xbox/PC/Smartphone, além das funcionalidades como ajuste entre chat e game. Nesse cenário, o modelo da Razer tem a vantagem de desencaixar o microfone, sendo uma boa pedida para quem pretende usar o fone para o cotidiano, além dos games.

O Xbox Wireless Headset é uma forte opção de fone sem fio para o Xbox, e quase imbatível para alguém que transita entre Xbox/PC/smartphone. Também é um competidor para quem tem foco no PC, mas aqui a concorrência é mais acirrada

Para quem está focando exclusivamente no PC, ele também pode aparecer entre os candidatos, porém a concorrência aqui é pesada. Fones mais acessíveis como o HyperX Stinger Wireless podem ser uma opção para quem quer gastar menos, enquanto nesse segmento mais caro ele precisa fazer frente ao HyperX Flight S (que tem áudio melhor, e mesmo nível de qualidade na construção, em minha opinião) ou o Astro A20 (não testei esse modelo), lembrando que todos esses são fones que operam via radiofrequência com o uso de um dongle USB, ou seja, não tem uma versatilidade tão grande de conectividade como o Xbox Wireless Headset e o Razer Kaira Pro.

Mas é bom destacar que estamos fazendo todas essas comparações baseados em um palpite do preço. O Headset Sem Fio Xbox chega ao mercado brasileiro no dia 2 de junho na Amazon, porém ainda não sabemos por qual preço. Considerando que o Controle Adaptativo possuía um preço semelhante no exterior e chegou no Brasil por R$ 999, e no caso do fone não haverá um trabalho buscando reduzir seu custo como aconteceu com o acessório de inclusão, ele realmente deve aterrissar próximo dos R$ 1,2 mil que vemos sendo praticado no Flight S e o Astro A20.

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.