Créditos: Divulgação: Nvidia

Resizable BAR em Nvidia GeForce: testamos o ganho de desempenho!

Colocamos em ação uma RTX 3080 para ver o quanto muda a nova tecnologia
Por Diego Kerber 01/04/2021 16:38 | atualizado 01/04/2021 16:38 Comentários Reportar erro

Enfim chegou a vez do lado verde da força ter o resizable BAR disponível em mais de seu line-up. Enquanto lançamentos novos, como a GeForce RTX 3060, já chegaram ao mercado com a tecnologia, agora foi a vez dos modelos da série RTX 30 anteriores também ganharem o update que viabiliza o recurso.

Artigo sobre o resizable bar no site da Nvidia

O resizable BAR é a tecnologia que chegou primeiramente nos hardwares AMD como o nome Smart Acess Memory (SAM). Apesar da nomenclatura própria da AMD, isso é uma tecnologia dentro do protocolo PCI Express, então não depende de marcas específicas para ser implementado. Até o momento, o acesso do processador às memórias da placa de vídeo era limitado em blocos menores por vez, devido a limitações de largura de banda.

Com novas tecnologias PCIe, e larguras cada vez maiores na comunicação, isso se tornou irrelevante. Então o resizable BAR passa a dar acesso completo a toda a VRAM de uma só vez ao CPU, criando novas oportunidades de ganho de desempenho. Em seus melhores momentos, placas Radeon saltaram respeitáveis 15%.

De acordo com a Nvidia, nem todos os games tiram benefícios desse recurso. Enquanto há games com ganhos próximos a 10%, existem franquias que podem ter sua performance piorada ao habilitar o resizable BAR. A solução da empresa, para não ficar forçando o usuário a ficar testando e desabilitando o recurso por conta própria, foi realizar testes e fazer via driver esse ajuste. A empresa identificou um total de 13 títulos com melhorias, que terão a tecnologia habilitada por conta disso:

- Assassin's Creed Valhalla
- Battlefield V
- Borderlands 3
- Control
- Cyberpunk 2077
- Death Stranding
- DIRT 5
- F1 2020
- Forza Horizon 4
- Gears 5
- Godfall
- Hitman 2 e Hitman 3
- Horizon Zero Dawn
- Metro Exodus
- Red Dead Redemption 2
- Watch Dogs Legion

Nós repetimos os testes que fizemos com a AMD, quando testamos o SAM, o que é interessante por possuir dois cenários: games que possuem suporte, assim como games que não estão recebendo o resizable BAR. Também tem alguns testes sintéticos e profissionais, só para investigar. Aqui é importante destacar um detathe: esses testes não servem para comparar Radeon vs GeForce, por terem sido feitos em bacadas diferentes. O relevante aqui é comparar a variação de desempenho que ambas apresentam com e sem o resizable BAR.

Bancada AMD Radeon:

- AMD Radeon RX 6800 XT referência
- AMD Ryzen 9 5900X
- 2x 8GB DDR4 @3200MHz CL14
- Aorus X570 Master
- Fonte CoolerMaster V850 (850W)

- Continua após a publicidade -

Bancada Nvidia GeForce:

- AORUS GeForce RTX  3080 Master
- Intel Core i9-9900K (OC @4.7GHz)
- 2x8GB DDR4 @3200MHz CL14
- Z390 AORUS XTREME
- Fonte Cougar CMX1000 (1000W)

Começando por alguns testes sintéticos, só para "cumprir protocolo", temos o tédio esperado: não impactou o desempenho.

- Continua após a publicidade -

Apesar do ganho modesto em várias situações, performance adicional é sempre bem-vinda. Encontramos os ganhos de performance próximos aos indicados pela Nvidia, nos melhores casos chegando a uns 7%. Não é muito, mas é um ganho típico de um overclock básico, sem os custos em aquecimento e consumo, então definitivamente é uma adição positiva.

É visível que o resizable BAR é mais relevante para as Radeon que para as Nvidia. Além dos ganhos mais discretos, a existências de cenários em que o desempenho piora e terá que ser desabilitado mostram que a falta de pressa de implementar o recurso, considerando o baixo impacto em performance em seus hardwares.

Não é muito, mas todo desempenho extra (e sem custo) é bem-vindo

Se você está com uma placa da série RTX 30, hora de atualizar a BIOS para tirar proveito desse recurso e não perder a oportunidade de ter mais desempenho em sua máquina. Aqui no artigo oficial da Nvidia há uma lista de links, separado por fabricante, indicando o caminho para fazer o update em seu modelo. Além da placa de vídeo, é preciso uma mainboard e um processador com o recurso. Os hardwares compatíveis estão na lista abaixo:

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.