Créditos: Foto: Adrenaline

Fique de olho: ganhando produtividade com um processador mais moderno

Novas gerações Intel Core tem importante evoluções em performance tecnologias
Por Adrenaline 10/03/2021 13:25 | atualizado 01/04/2021 07:56 Comentários Reportar erro
PUBLIEDITORIAL

Muitos já conhecem a linha de processadores Intel Core e seus produtos, conhecendo bem modelos como o Core i3, Core i5, Core i7 e o mais recente Core i9. A evolução de recursos e performance também é algo fácil de entender nessa nomenclatura, com ganhos de capacidade dos produtos na progressão numérica, mas o que escapa a alguns consumidores é a grande mudança que as diferentes gerações de produtos da família de processadores Intel Core oferecem.

A Intel renova seu line-up de produtos em ciclos, sendo que atualmente estamos na 11ª geração de processadores Intel Core, codinome Tiger Lake em notebooks e Comet Lake-S em desktops, e há importante mudanças nas tecnologias, nos recursos e na performance, dependendo de qual geração você adquire em um produto.

Como já mostramos em um artigo anterior, o restante da nomenclatura do processador é bastante relevante, então não basta apenas ver que se trata de um "Core i5". O restante do nome do produto serve para identificar outros recursos, como frequências de operação mais altas, possibilidade de realizar o overclock e, o mais crucial, qual a geração do produto.

A geração é demarcada pelo número na casa do milhar. Um Intel Core i9 9900K é um produto de 9ª geração, codinome Coffee Lake, enquanto um Core i3-10100 é um produto da 10ª geração, codinome Comet Lake. Esse é o número mais relevante na nomenclatura dos produtos, com os demais dígitos servindo para delimitar leves diferenças de frequência, enquanto as letras identificam variações como modelo com overlock disponível ou ausência de gráficos integrados. Falamos mais a fundo desses detalhes neste artigo.

Mas afinal, o quanto muda o desempenho de meu computador dependendo da geração de processador Intel Core usada? Gerações mais recentes usam microarquiteturas mais atualizadas, viabilizando melhorias como maior contagem de núcleos e threads, frequências de operação mais altas, menor consumo e aquecimento, entre outras mudanças. Abaixo dá para ter uma ideia dessa progressão, vendo a evolução da linha K do Core i7, muitas vezes usado em máquinas gamers e para entusiastas, do modelo da sétima (7700K) até o modelo da décima geração Core (10700K).

E na prática, o que isso representa? Podemos ver isso em ação em múltiplos tipos de trabalho. Para visualizar melhor as mudanças, vamos usar de referência alguns modelos Intel Core i5 de diferentes gerações:

- Continua após a publicidade -

Nosso primeiro gráfico mostra um trabalho de renderização 3D, com o tempo necessário para finalizar o projeto medido em segundos. Logo, quanto menor a barra, melhor, pois indica que o computador finalizou o trabalho antes. Há uma progressão perceptível de ganho de desempenho da sétima geração Core, com produtos com a nomenclatura 7000, o caso do Core i5-7400, até a décima geração Core, identificados como produtos com a numeração 10.000 e representados no gráfico pelo Intel Core i5-10400F.

Gerações mais modernas de produtos tem claras evoluções em performance

Porém além dessa progressão visível entre a oitava (Core i5-8400) e a décima geração Core, há um claro salto da sétima (Core i5-7400) e oitava geração. Ela acontece porque houve uma importante evolução, além da arquitetura mais moderna: foram introduzidos os Core i5 com seis núcleos, no lugar dos quatro núcleos, o que modificou muito a capacidade dos Core i5 em lidar com ciclos pesados de renderização em 3D, como esse do Blender.

Aqui vemos como não precisa voltar muito para ver benefícios entre gerações. Apesar de ambos os modelos do comparativo serem processadores de seis núcleos, a 10ª geração Intel Core introduziu a tecnologia Hyperthread no Core i5 e Core i3, fazendo com que um 10400F tenha do dobro de threads que um 9400F. Isso faz surgir essa grande diferença na capacidade do processador em finalizar o trabalho no vídeo mais cedo comparado ao modelo da 9ª geração.

Outro exemplo claro do ganho de desempenho é no CineBench, um teste de performance que usa o motor do Cinema 4D, uma referência importante para a indústria da animação. Novamente temos claras evoluções na medida que você busca tecnologias mais modernas. 

Nesses exemplos estamos mostrando os processadores lidando com um único trabalho, porém esse ganho de capacidade também impacta no multi-tasking. Com mais núcleos e mais threads disponíveis, uma máquina equipada com um Intel Core mais recente consegue manter uma quantidade maior de aplicações abertas rodando em paralelo, com menor impacto na performance.

- Continua após a publicidade -

Além do desempenho, novas gerações de produtos também trazem suporte a novas tecnologias. O Intel Optane, capaz de acelerar o carregamento de seus arquivos e tornar seu PC mais ágil, por exemplo, vai estar disponível a partir da 7ª geração de processadores Intel Core. Processadores mais recentes também vem acompanhados de plataformas mais atualizadas, como versões mais recentes do Thuderbolt, ou o caso do USB 3.2 Gen2x2, que traz capacidade de transferências muito mais rápidas em sistemas com tecnologias mais modernas. O resultado são cópias muito mais rápidas dos arquivos, algo que pode ser crucial dependendo de seu fluxo de trabalho, especialmente se ele envolve grandes quantidades de dados.

Com todos esses fatores em mente, mais do que apenas adquirir um processador Intel Core, é bastante relevante ver qual a geração do modelo, e também cogitar atualizar sua máquina para um processador mais recente. Produtos mais modernos trazem importantes avanços em todas as frentes, seja em performance, eficiência, tecnologias embarcadas e suporte a recursos, e podem representar um significativo ganho de produtividade em seu ciclo de trabalho, especialmente nos momentos em que você precisar de poder de processamento, agilidade na transferência de arquivos ou de um computador responsivo, que acompanhe seu ritmo.

  • Redator: Adrenaline

    Adrenaline

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.