Créditos: Montagem: Adrenaline

Vulkan vs DX 11 em Rainbow Six Siege: a nova API vale a pena?

Testamos múltiplos hardwares pra ver o impacto da nova tecnologia no game

Recentemente Rainbow Six Siege recebeu uma atualização que traz suporte a API Vulkan, nova tecnologia que tem entre suas vantagens o "acesso de baixo nível" ao hardware, que promete otimizações de performance e maior eficiência.

De acordo com os desenvolvedores, foram feitos testes com o DirectX 12 e a Vulkan, porém a tecnologia aberta se mostrou a melhor opção para melhorar o game. Com a chegada dela, três novos recursos foram implementados: a indexação dinâmica de texturas, que permite que o jogo descarte texturas que não estão em uso e reduz a carga de trabalho no processador, o antisserrilhado dinâmico que modifica a qualidade do AA usado para garantir que uma certa taxa de quadros sejam alcançados e computação assíncrona, otimização que garante um melhor uso do hardware realizando processamentos fora de ordem para agilizar o trabalho.

Realizamos testes com três cenários: placas de vídeo high-end, placas de vídeo de entrada e processadores de baixo custo. Nessas comparações, testamos:

Bancada Core i9-9900K + 32GB de RAM 3200MHz / 1080p-Ultra
- MSI GeForce RTX 2060 Super
- ASUS Strix Radeon RX 5700 

Bancada Core i9-9900K + 32GB de RAM 3200MHz / 1080p-Médio
- Gigabyte Radeon RX 560 2GB
- Zotac GeForce GTX 1050 Mini

Placa de vídeo Nvidia GeForce RTX 2080 Ti Founders Edition / 1080p-Ultra
- Intel Core i3-9100F
- AMD Ryzen 5 1600 AF

Com eles, tivemos os seguintes resultados alternando entre Vulkan e DX11:

Em geral o resultado é positivo, com a Vulkan se saindo melhor em diversos cenários. Apesar de avanços modestos, há uma leve melhora na taxa de quadros tanto em GeForces quanto Radeons, e especialmente para o Core i3, beneficiado pela menor sobrecarga das otimizações da Vulkan, uma melhora na estabilidade.

O único cenário negativo foram situações de baixa quantidade de memória. Ficou evidente um leve aumento no consumo de RAM e de VRAM na troca do DirectX 11 para a Vulkan, e isso impactou nas placas de entrada e sua quantidade limitada a apenas 2GB de memória de vídeo. Todas acabaram perdendo um pouco de desempenho, com o modelo da Nvidia sendo o mais afetado.

Então, qual a recomendação? Considerando que basta reiniciar o jogo para trocar entre as duas tecnologias, e não há custo nenhum, o ideal é aproveitar para alternar entre elas e perceber as diferenças em seu sistema. Tirando situações em que há pouca RAM ou memória na placa de vídeo, é possível que essa primeira implementação já traga melhorias, sendo que a desenvolvedora prometeu evoluções para a versão com a Vulkan, no futuro.

Fonte: Ubisoft
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você prefere?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.