Sincronizando o RGB do seu computador - Parte 1: Periféricos

Aprenda a sincronizar periféricos de marcas diferentes e acrescentar novos efeitos de iluminação
Por Wellington Diesel 31/12/2019 19:15 | atualizado 05/01/2020 23:53 Comentários Reportar erro

Neste ano de 2019 não teremos o "PC dos Sonhos", mas como Especial de Natal, trazemos para vocês um tutorial sobre como é possível sincronizar toda a iluminação do seu setup, incluindo até a arvore de Natal. Sim, nem ela escapou.

Estaremos então publicado cinco artigos para ajudar vocês a comprarem, configurarem e integrar toda a iluminação do seu computado em um único programa, o software de código aberto Project Aurora.

- Sincronizando o RGB do seu computador - Parte 1: Periféricos (você está aqui)
- Sincronizando o RGB do seu computador - Parte 2: Hardware
- Sincronizando o RGB do seu computador - Parte 3: Ambiente
- Sincronizando o RGB do seu computador - Parte 4: Exemplos de recomendações
- Sincronizando o RGB do seu computador - Parte 5: Efeitos de Iluminação

Vamos começar então com periféricos:

Periféricos

A parte dos periféricos é sinceramente a mais importante e surte mais efeito do que hardware ou ambiente, e é também a parte melhor desenvolvida do Aurora.

Resumidamente, são necessárias três coisas para sincronizar os nossos periféricos:

  1. Dispositivos com RGB inteligente (que aceite comandos via software, não adianta algo que só troca de cor apertando um botão)
  2. Este mesmo dispositivo deve ter o SDK aberto (é a lista de comandos que explica como controlar a iluminação)
  3. No coração de tudo isto, estará o Project Aurora.
  4. Dinheiro, muito dinheiro.

No coração do nosso projeto de PC com RGB sincronizado, está o software open-source Aurora

Em outras palavras, precisa ser um dispositivo com RGB caprichado e suporte a softwares de terceiros, o que infelizmente não é o caso para maioria dos periféricos projetados por empresas chinesas ou remarcados, tal como é o caso da Redragon, Havit, Motospeed, Fallen, Ducky, Pichau, Sharkoon, etc...

- Continua após a publicidade -

Na parte de periféricos, as empresas e produtos compatíveis são:

  • ASUS (mas há problemas de compatibilidade com alguns dos periféricos na versão atual [0.7.2] do Aurora)
  • Cooler Master (apenas teclados mecânicos RGB, menos o CK350. Atualmente [0.7.2] não há compatibilidade para mouses, mas eles funcionarão na próxima versão)
  • Corsair (apenas modelos projetados após 2014)
  • Creative SoundBlasterX
  • Drevo Blademaster TE (outros teclados da marca não são compatíveis)
  • Logitech (apenas modelos projetados após 2014)
  • Razer (apenas modelos projetados após 2014)
  • Roccat (apenas modelos recentes compatíveis com o Roccat Swarm)
  • SteelSeries
  • Wooting

Não é necessário ter todos os periféricos da mesma marca. Você pode ter um mouse da Logitech, um teclado da Corsair e um mousepad RGB da Razer, o Aurora vai sincronizar todos eles, e foi o que fizemos nos nossos vídeos.

Não, o resultado não fica "melhor" se os periféricos forem todos da mesma marca. Esta é a vantagem do Aurora, ele permite que você utilize o periférico que quiser (dentre as marcas compatíveis), ao invés de ter que comprar periféricos da mesma marca, o que na maioria dos casos não é uma boa escolha, pois cada marca tem seus pontos fracos e fortes.

São poucos os teclados de membrana que são compatíveis com o Aurora, especialmente por quase totalidade não possuir LEDs individuais, uma característica normalmente presente apenas em teclados mecânicos. Os únicos compatíveis são: Logitech G213 e Razer Ornata Chroma. Modelos como os teclados de membrana da Corsair ou o Razer Cynosa Chroma, não são compatíveis.

"Ah, mas por que diabos não adicionam a marca X e só tem teclado caro? Só porque essas daí de cima estão pagando eles pra não colocarem ou é por serem preguiçosos?"

Não, não é por esta razão. Sem o SDK, sem as instruções de quais comandos devem ser enviados para iluminar as teclas do teclado/mouse/headset, o Aurora não vai conseguir se comunicar com o teclado/mouse/headset.

Quanto a "só ter teclado caro", infelizmente marcas "baratinhas" optam por não investir em bons softwares ou em disponibilizar um SDK, seja porque isso aumentaria o custo de desenvolvimento do teclado ou por estarem vendendo um produto remarcado e não terem acesso a coisas como SDK, como é o caso da Havit, Sharkoon, Pichau e várias outras.

- Continua após a publicidade -

Mas, fica o aviso, que a primeira marca de teclados mecânicos abaixo de R$ 300 que tiver suporte para esse tipo de sistema, vai vender muito bem. Sugiro a estas marcas que comecem a estudar a possibilidade de lançar um SDK ou projetem teclados futuros já com esta possibilidade.

OK, então quais periféricos o Adrenaline sugere?

Sugestões de Periféricos

Independente se você tem dinheiro para torrar ou não, em mouse e teclado, sugerimos os "menos caros"!

Sério mesmo, os modelos "menos caros" que são compatíveis com o Aurora, são curiosamente alguns dos que apresentam melhores resultados, então mesmo se você tiver 1.000 reais para gastar no teclado, guarde este dinheiro para outra coisa.

Cooler Master CK550 (R$ 350~400) e Logitech G203 (R$ 120) são o teclado e mouse "menos caros compatíveis com o Aurora" e mesmo assim conseguem ser os que mais se destacam, o CK550 pelos LEDs individuais extremamente fortes posicionados nos switches, e o Logitech G203 pela iluminação do logo da marca e da listra na sua parte traseira.

O próprio vídeo acima já demonstra isso. Teclados Razer Huntsman Tournament (em torno de R$ 1.000) e Cooler Master CK550 (R$ 360). Nos mouses, Logitech G203 (R$ 120) vs Logitech G900 (R$ 500) vs Razer Viper (R$ 500).

Os "mais caros" não são os "melhores" para estes efeitos. Até mesmo teclados caríssimos como o Corsair K95 Platinum (R$ 800) ou Cooler Master MK850 (R$ 1.600) possuem LEDs fracos em comparação com o Cooler Master CK550, por não terem LEDs posicionados no próprio switch, e sim na PCB atrás dele. Isso resulta em menos brilho e menor contraste entre cores.

Em mousepad, não há para onde fugir. Modelos baratos não possuem suporte a software e/ou SDK aberto, então um dos "menos caros" é justamente o Corsair MM800, o qual possui LEDs individuais e apresenta um excelente efeito visual quando utilizado em modos como equalizador ou Ambilight.

Reza a lenda que há um mousepad da Aliexpress da marca Xibter que funciona no Razer Synapse, e talvez isso permitiria que fosse usado no Aurora, mas eu nunca testei e não tenho certeza se os modelos vendidos atualmente pela marca ainda são compatíveis, então fica difícil recomendar, mesmo que ele custe na faixa dos R$ 80 importado.

Outros periféricos que sincronizam da mesma forma e copiam a mesma iluminação que o mousepads RGB, são Headphone Stands, tal como o Corsair ST100 que usamos no nosso setup. Há também o Razer Base Station Chroma. Outros modelos de headphone stands, tal como os da Cougar por exemplo, não são compatíveis.

Já nos mousespads estendidos, o Razer Goliathus Chroma Extended não possui tantos efeitos de iluminação quanto o Corsair MM800 ou o Razer Firefly, fora que ele só pode ter uma cor por vez. Ainda assim, o tamanho e visual da iluminação dele, é algo extremamente imponente e que faz toda diferença. Uma mesa onde há apenas a iluminação de um mousepad como o Goliathus Extended Chroma, do mouse e do teclado, já faz toda diferença:


Créditos da imagem para Charles Lai: https://twitter.com/comtar/status/1021955376596410369

"RGB de bom gosto", alguns diriam.

Quanto a headsets, nos vídeos utilizamos o Corsair Void Wireless, mas a iluminação dele é tão pequena que não faz diferença. Um headset que possui uma iluminação bastante destacada, é o SteelSeries Arctis 5, o qual também é compatível com o Aurora. Mas, considero esta parte extremamente "opcional", um headset RGB não faz muita diferença no setup.

Na questão de monitor, apenas o MSI MPG27C é compatível, mas o suporte é beta e a iluminação dele não é muito "chamativa". Então, para adicionar LEDs na traseira do nosso monitor, nós optamos pela gambiarra: desmontamos um teclado mecânico usado, compatível com o Aurora.

O nosso Razer Blackwidow Chroma está com alguns LEDs queimados e muitas teclas não funcionam mais, mas isto não importa pois a única função dele é servir de "Ambilight" atrás do monitor, entre o espaço vazio do monitor e do suporte que alguns possuem.

Procurem modelos no Mercado Livre e OLX com o menor preço e maior quantia de problemas possíveis (desde que maioria dos LEDs liguem e ainda seja reconhecido nos programas, está bom), enquanto eu estava escrevendo este artigo, havia um Corsair Strafe RGB com alguns LEDs RGB queimados por R$ 250, então vale a pena garimpar por algum teclado usado baratinho com algum problema.

E claro, isto é totalmente opcional, fora que nem todo monitor vai ter espaço para colocar um teclado atrás.

Há também fitas para Ambilight à venda na Internet, e elas apresentam um melhor resultado para "ambilight" do que um teclado desmontado. As mesmas não poderão ser configuradas pelo Aurora, então não estão presentes neste artigo, mas talvez faremos um artigo dedicado falando sobre elas no futuro.

Outro acessório opcional, mas que é configurável e faz uma boa diferença, é o Sony DualShock 4 (controle do PS4), o qual vocês podem ver presente em alguns dos vídeos

Embora a Lighbar não seja muito utilizada pelo console, no PC é possível extrair o máximo deste controle e especialmente dos LEDs dele.

Enfim, segue abaixo as instruções de como configurar cada um dos periféricos:

Sincronizando o Teclado

Primeiro, você precisa ter um teclado compatível com o Aurora. Verifique a lista de marcas no início deste post.

Depois, a menos que você tenha um teclado mecânico RGB da Cooler Master (nesse caso, pule este passo), você precisa instalar o software da Corsair/Razer/SteelSeries/Logitech/Roccat/ASUS/SoundBlasterX (dependendo a marca do SEU teclado) e permitir que programas de terceiros tomem conta deste software. Felizmente há tutoriais quanto a isto no próprio Aurora. Infelizmente estes tutoriais estão desatualizados, mas não é nada muito complicado:

Agora, instale a abra o Project Aurora. Não, ele não vai sair funcionando logo que abrir (a menos que você já tenha configurado antes):

Então, clique na Engrenagem e depois em Devices & Wrappers para finalmente chegarmos na opção onde poderemos escolher o nosso teclado nas opções Preferred Keyboard:

Mas meu teclado não aparece na lista!

Sem problemas, o nosso Cooler Master CK550 também não, mas basta configurar ele como sendo um Cooler Master MasterKeys Pro L e tudo está perfeito. Só cuide para configurar para um teclado com o mesmo tamanho, caso contrário algumas teclas estarão apagadas.

Também, outro detalhe que você deve se atentar é quanto ao "Preferred Keyboard Layout", que define qual é o idioma do seu teclado. Se você deixar na opção "Automatic", ele vai se basear na configuração de teclado padrão do Windows, e se ela estiver incorreta (ex: você usando ABNT2 em um teclado americano), vai ter LEDs apagados ou estranhos.

Alguns padrões, tal como o ABNT2, possuem várias teclas que não existem em outros layouts, e estas teclas estarão apagadas se você não definir o layout correto.

Enfim, se você configurou o teclado, layout, instalou o software da fabricante do teclado e seguiu os tutoriais do próprio software, o teclado já estará funcionando no Aurora. Se você possui apenas o teclado, pode já pular para a quinta parte do artigo, Configurando Efeitos de Iluminação. Caso contrário, vamos continuar configurando outros periféricos:

Sincronizando o Mouse

A sincronização do mouse ocorre basicamente da mesma forma que teclados. Você deve ter um mouse compatível com o Aurora (lista no início do post).

Você precisa instalar o software da Corsair/Razer/SteelSeries/Logitech/Roccat/ASUS (dependendo a marca do SEU mouse) e permitir que programas de terceiros tomem conta deste software. Felizmente há tutoriais quanto a isto no próprio Aurora. Infelizmente estes tutoriais estão desatualizados, mas não é nada muito complicado:

Agora, instale e rode o Project Aurora. Caso você não tenha um teclado compatível com o Aurora, configure um mesmo que você não tenha, caso contrário o programa não irá funcionar com o seu mouse.

Muitos dos mouses que são compatíveis com o Aurora, não irão aparecer na lista (ex: Corsair Scimitar, Razer Naga Trinity, Logitech G203, etc...). Mesmo assim, configure para qualquer um dos mouses que estão na lista e ele vai funcionar.

Sincronizando o Mousepad/Headphone Stand

Primeiro de tudo, apenas os mousepads da Corsair, Razer e SteelSeries são conhecidamente compatíveis. Talvez o novo mousepads RGB da Roccat funcione, mas ninguém testou. Também, apenas os headphone stands da Corsair e Razer são compatíveis. Você vai precisar instalar o Corsair iCUE/Razer Synapse dependendo o modelo do seu mousepad/headphone stand.

Agora, instale e rode o Project Aurora.  Caso você não tenha um teclado compatível com o Aurora, configure qualquer um mesmo que você não tenha, caso contrário o programa não irá funcionar.

Acesse as configurações do Aurora, clique em Devices & Wrapper, e selecione a opção "Razer/Corsair mousepad".

Mesmo que você tenha um dos mouses que parece na lista (ex: Logitech G900), para fazer mousepads como o Razer Firefly e o Corsair MM800 funcionarem corretamente, você precisa escolher essa opção.

Já mousepads como o Razer Goliathus Extended Chroma, apresentam um "problema" nesta configuração, muitas vezes ao invés de desligar os LEDs ao terminar um efeito, ele mantém a mesma cor porém no brilho mínimo. Curiosamente, este "problema" acaba gerando um efeito visual ainda melhor para o mousepad, como podem ver em alguns dos nossos vídeos.

Isto pode ser resolvido facilmente escolhendo algum mouse na lista ao invés de "Razer/Corsair mousepad".

Sincronizando o Controle do PS4

Primeiro você precisa conectar o controle do PS4 no PC. Você pode fazer isso através de um cabo micro-USB, mas o melhor resultado é conectando via Bluetooth, e para isto é necessário que você tenha um receptor Bluetooth 4.0 (ou superior).

Para ativar a sincronização do DualShock 4, segure o botão Share e então aperte o botão PlayStation enquanto segura. A luz atrás dele irá piscar em branco seguidamente, o que significa que ele está no modo sincronização.

Agora, abra as conexões Bluetooth do seu computador, adicionar novo dispositivo e conecte o controle.

Estando então o controle sincronizado ao PC, abra o Aurora, vá em Settings (engrenagem), Device Manager e procure por Sony DualShock 4(PS4). Clique no botão "Start" que fica na mesma linha.

Agora que o DualShock 4 está sincronizado, o ideal é mexer nas suas configurações. Clique em "Options" e teremos esta pequena janela:

Aqui é possível definir uma cor padrão (que será a cor que ele irá ficar quando você fechar o Aurora), podemos definir para que ele desligue o controle ao selecionar "Stop" nas configurações, auto-conexão, um indicador que avisa quando a bateria está baixa, a cor do LED quando a bateria está baixa e principalmente, qual tecla/LED ele irá copiar.

O DualShock 4 não é reconhecido "individualmente" pelo Aurora, ao invés disso ele copia a iluminação de um dos LEDs disponíveis. Por padrão ele é reconhecido como "Peripheral", mas o ideal é que troquemos isto por outra opção, tal como "Peripheral Logo" ou outro LED desejado. Através disso, é possível criar efeitos como este:

As configurações não mudam em tempo real. Para salvar as configurações depois de feitas, clique no botão "Stop" logo ao lado do plugin do DualShock 4 e depois em Start novamente.

Sincronizando o Headset/Outros

Por padrão, periféricos e dispositivos adicionais que não sejam mouse, teclado ou mousepad, irão copiar os efeitos de iluminação que forem aplicados ao mouse, salvo se houver uma opção em "Options" para definir que correspondam a outro LED, o que não há para placas-mãe por exemplo.

Mas, parece que isto irá mudar em versões futuras. Enfim, vamos começar configurar o nosso headset RGB.

Primeiro de tudo, apenas os headsets RGB da CorsairLogitech, Razer e SteelSeries são compatíveis.  Instale o software da marca do seu headset.

Agora, caso você não tenha um teclado compatível com o Aurora, configure qualquer um mesmo que você não tenha, caso contrário o programa não irá funcionar. Também, configure qualquer mouse, o headset irá copiar a iluminação dele.

E é basicamente isto, está pronto a configuração do seu headset no Aurora.

Conclusão - Periféricos

Como já havia dito no início, a parte de periféricos, é a parte mais importante de um setup com RGB sincronizado, é ela que surte mais efeito na sua mesa e quarto, ela é a parte mais fácil de instalar e é a mais versátil. É também a parte mais desenvolvida dentro do Project Aurora.

O Project Aurora permite que você utilize periféricos de marcas diferentes e acrescenta muitos novos recursos, permitindo assim que você compre o melhor de cada marca, por exemplo. Uma combinação de mouse Logitech, teclado Cooler Master e mousepad Razer, é excelente.

Você pode comprar o "melhor de cada marca" ao invés de se limitar e escolher algo ruim ou "mais ou menos" só para poder usar o mesmo software. Algumas marcas podem não gostar desta ideia, mas dane-se quem não gostar, quem ganha com tudo isso é o consumidor, com mais opções e um software ainda mais completo.

Enfim, nas próximas partes teremos Hardware (opcional) e Ambiente (opcional), vamos listar algumas recomendações do que vocês podem comprar para ter RGB em seu computador, e apenas então na parte final teremos Efeitos de Iluminação, onde irei ensinar como usar o Aurora, como criar efeitos, demonstrar os efeitos existentes e dar dicas sobre o programa.

Tags
  • Redator: Wellington Diesel

    Wellington Diesel

    Formado em Redes de Computadores, o "wetto" é um entusiasta do ramo de Periféricos. Autor do Guia do Teclado Mecânico, ele carrega consigo mais de 150 análises de mouses, teclados e headsets publicadas, além de diversos Guias e Artigos sobre teclados, mouses e headsets. Respeitado pela comunidade do Adrenaline, ele trabalha à distância como colaborador.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.