O Flight Simulator vai voltar em 2020! Veja tudo o que descobrimos sobre o simulador da Microsoft

O MFS é mais velho que o Windows, mas continua sendo o simulador de voo mais famoso do mundo
Por Saori Almeida 20/12/2019 20:00 | atualizado 14/07/2020 16:05 Comentários Reportar erro

Data de lançamento e Pre-Order

[Atualização 14/07/2020]

Flight Simulator 2020 chega em 18 de agosto!

Após praticamente meio ano da publicação original desse artigo, finalmente temos a data confirmada para o lançamento do Microsoft Flight Simulator 2020 - e já é possível antecipar sua compra! O simulador completamente renovado e incrivelmente realista desenvolvido em parceria com o Asobo Studios chegará ao para computadores com Windows 10, a priori, no dia 18 de agosto.  Abaixo, você pode conferir o trailer oficial de lançamento:

Site oficial de Microsoft Flight Simulator

Para usuários do serviço Xbox Game Pass de PC, já é possível fazer o download antecipado do simulador. A assinatura garante o acesso à edição básica do MFS, que estará disponível em três variantes: básica/standard, deluxe e premuim.

- Continua após a publicidade -

A principal diferença entre as versões, além do preço, claro, é a quantidade de aeronaves e aeroportos disponíveis para explorar. A versão standard pode conta com 20 aviões e 30 aeroportos, incluindo o Galeão, no Rio de Janeiro. As cópias Deluxe e Premium sobem esses números para 25/35 e 30/40, respectivamente. Os preços estão listados abaixo:

- Standard: R$ 199,95.
- Deluxe: R$ 275,95.
- Premium: R$ 339,95.

Beta

A Microsoft também anunciou a data para o teste Beta fechado do Microsoft Flight Simulator no PC:  dia 30 de julho. Todos os usuários que participaram das versões Alpha terão acesso sem necessidade de passar por qualquer etapa adicional, e os desenvolvedores enviaram uma nova onda de convites a fim de aumentar a amostragem e feedbacks. Eles pretendem convidar ainda mais testadores interessados nas sessões beta fechadas do Insider, mas, no geral, será um teste comparticipações bastante limitadas.

O CÉU ESTÁ CHAMANDO!

Existe a possibilidade de ouvirmos algo sobre o Microsoft Flight Simulator durante o próximo showcase de jogos Xbox, marcado para o dia 23 de julho, mas nada e foi confirmado. 

"Viaje pelo mundo em detalhes incríveis com mais de 2 milhões de cidades, 1,5 bilhão de prédios, montanhas, ruas, árvores, rios, animais e tráfego real e mais." - Site oficial do Microsoft Flight Simulator.

"Viaje pelo mundo em detalhes incríveis com mais de 2 milhões de cidades, 1,5 bilhão de prédios, montanhas, ruas, árvores, rios, animais e tráfego real e mais." - Site oficial do Microsoft Flight Simulator.


O último Flight Simulator foi lançado pela Microsoft há alguns anos - 13, para ser exata - e se tornou o simulador de voo mais famoso do mundo. Até 2006, doze versões do "game" foram lançadas, mas as vendas foram encerradas três anos depois, em 2009. Agora, na marca dos dez anos, a gigante do software deu um presente para os entusiastas e anunciou que  vai relançar o título em algum momento de 2020! 

Ainda não há muitas informações concretas, mas nesse artigo você confere tudo o que descobri sobre o novo Flight Simulator até então - e já temos algumas pistas de que será uma estréia de tirar o fôlego.

- Continua após a publicidade -

Página oficial do Microsoft Flight Simulator 2020

P.s. Em vários momentos, uso o nome Microsoft Flight Simulator 2020 para tratar do simulador. Porém, esse não é o nome oficial até o momento. Também aviso que vou citar bastante a sigla MFS (Microsoft Flight Simulator)!


Flight Simulator do começo ao...recomeço 

O Flight Simulator é mais velho que o Windows!

A primeira versão do MFS chegou ao público em 1982 - sim, o simulador é bem mais velho que o próprio sistema operacional Windows. Como já comentei, doze versões foram lançadas, a última sendo chamada de Flight Simulator X. Deixo claro aqui que não estou contando a edição especial que saiu em 2014.

Porém, para a infelicidade dos fãs, a Microsoft decidiu abandonar o projeto “de vez” em 2009. Não interprete errado: o simulador ainda estava vivo em algum lugar da empresa, e foi alvo de adaptações e add-ons. Além disso, a Microsoft até tentou retomar o Flight Simulator, mas parecia caso perdido - até agora.

A partir daqui, vamos recapitular rapidamente a evolução do simulador :

Microsoft Flight Simulator 1.0 - 3.1

Novamente, o primeiro MFS saiu em 1982 - depois de 6 anos em desenvolvimento. Na época, ele tinha versões para os softwares Apple II, Altair 8800 e IMSAI 8080.

Microsoft Flight Simulator 1.0

Em 1984, a segunda versão foi lançada e, quatro anos depois, temos a v3.0. A partir dela, a Microsoft contou com a ajuda de Bruce Artwick, fundador da empresa de desenvolvimento de software subLOGIC, que já havia licenciado seu software para a gigante. 

O sucesso real, no entanto, começou a dar as caras depois do lançamento da versão 3.1, que utilizava gráficos 3D e hardwares de aceleração.

Microsoft Flight Simulator 3.1

Microsoft Flight Simulator 3.1

Microsoft Flight Simulator 95

Um novo MFS foi lançado em 1996, um ano após o nascimento do Windows 95, e marcou a história da simulação de voo no mundo todo. Começando pelo básico: essa foi a primeira vez que o simulador trouxe paisagens aéreas fora dos Estados Unidos e Europa. Em questões mais técnicas, a capacidade gráfica e a performance do game avançaram drasticamente (para aquele período). 

"É bem possível que 9 de cada 10 pilotos entre 30 e 40 anos tenha iniciado sua “carreira” no Flight Simulator durante a década de 90." - trecho de publicação da Bianch.

Microsoft Flight Simulator 95

Em 1997, uma versão melhorada do MFS95 6.0 foi lançada com poucas inovações, mas com destaques como:

- O primeiro helicóptero do Flight Simulator;
- Novas aeronaves como a Cessna 182; e
- Painéis e sons diferentes para cada avião.

Essa versão ficou conhecida como Flight Simulator 98 6.1 e, além do que já foi comentado acima, também foi a primeira atualização do simulador a contar com pacotes de expansão.

Microsoft Flight Simulator 98

Microsoft Flight Simulator 2000 e 2002 (7.0 - 8.0) 

Com a versão 7.0 do Flight Simulator, em 1999, tivemos um combo de primeiras vezes. Os pilotos puderam começar a escolher entre uma simulação “normal” ou “profissional”, tivemos a estreia da torre de controle nos aeroportos e do GPS. Além disso, os cenários dinâmicos e gráficos 3D experimentaram boas melhorias.

Porém, também foi nesse ponto da história que muitos jogadores se viram limitados por suas máquinas. 

"Mesmo atendendo com sobra os requisitos recomendados, era muito difícil rodar o software em sua plena capacidade gráfica."  - trecho de publicação da Bianch.

Microsoft Flight Simulator 2000

Já nos anos 2000, tivemos o Flight Simulator 2002 8.0.  A partir dele, o simulador se tornou um pouco mais leve e os jogadores viram uma grande melhoria gráfica. Outros novos recursos dessa versão foram o ATC (Air Traffic Control) e a primeira vez que um sistema de inteligencia artificial passa a ajudar na comunicação entre pilotos em voo e aeroportos.

Além disso, também tivemos a primeira cabine 3D, em que era possível observar o lugar em diferentes posições. 

Microsoft Flight Simulator 2002

Microsoft Flight Simulator X

Finalmente chegamos ao "final" da história até aqui. Em 2006, foi lançado o Flight Simulator X, que está até hoje entre os simuladores de voo mais populares do mundo. 

Com ele, os jogadores experimentaram o inédito modo multiplayer, em era possível ter outra pessoa na mesma cabine. A função de controlador exercida por uma pessoa real também foi introduzida aqui. 

Por fim, outro destaque do MFSX era a possibilidade de criar cenários na versão deluxe.

Microsoft Flight Simulator X


Flight Simulator 2020

Agora que falamos um pouco do que foi o MFS, hora de nos aprofundarmos o máximo possível no que ele será. De início, posso dizer que a palavra chave do novo Flight Simulator é realismo. Enquanto a versão X tinha resolução de 1 metro por pixel (cada pixel representa um metro de distância), o simulador que está em desenvolvimento desde 2016 reduz isso para 3 centímetros por pixel. 

Existem três áreas principais que a equipe por trás do Microsoft Flight Simulator pretende se dedicar: realismo, precisão e autenticidade do voo

São cerca de 40 mil aeroportos replicados em altíssima qualidade, nuvens em três dimensões com 60 camadas e modelagem de clima até 600km de distância - muito além do que podemos enxergar. Além disso, os pilotos poderão escolher entre voar pelo mundo com clima em tempo real ou ainda personalizar o clima da forma e quando quiserem. 

"É tão preciso que as Regras de Voo Visual (VFR) são totalmente aplicáveis"

De acordo com a Microsoft, o mapa do jogo cria uma representação global - e bastante fiel - de todo o planeta terra. Para isso, foram utilizados dados globais de satélite, imagens aéreas do Bing e o “poder da nuvem” do Azure. Fatores comuns de voo real e as reações das aeronaves também foram levados em conta para aprimorar a simulação dentro do avião.

No total, são 2 petabytes de dados organizados através de técnicas procedurais com algoritmos de aprendizado de máquina. Para ter uma noção do tamanho disso, o Flight Simulator X possui 2 terabytes. Em 2 petabytes cabem 2.000 terabytes.

“O que é surpreendente aqui é que tudo isso é reproduzido em escala global, permitindo que você realmente veja o mundo do conforto da sua cabine virtual[...]. [Ele] está se configurando não apenas como um exemplo de como criar um simulador de vôo hoje, mas também funciona como uma ferramenta fantástica de aprendizado para a sala de aula e para aqueles que querem ‘ver’ o mundo sem sair de casa. " - Mike Nelson, editor do Xbox Wire.

Em uma entrevista ao AVSIM, Jorg Neumann, chefe do Microsoft Flight Simulator, disse ainda que o time está tentando “dar o máximo” para adicionar suporte a VR (Realidade Virtual) ao programa. Porém, isso não faz parte do plano inicial de lançamento.


As parcerias ajudam bastante

Para que o Microsoft Flight Simulator 2020 se torne possível, a gigante do software conta com a parceria do Asobo Studio, companhia francesa de desenvolvimento de videogames fundada em 2002. Ele foi o responsável pelo desenvolvimento das técnicas de aprendizado de máquina que ajudam a "aumentar o poder do Bing Maps e do Azure para detectar elementos como a localização das árvores no mundo, adicionar edifícios esquecidos, explicar as cores dos telhados", etc.  

Além disso, a Microsoft já revelou outras parcerias confirmadas para o simulador. São elas:

  • Airbus;
  • CubCrafters;
  • Daher;
  • Diamond Aircraft Industries;
  • ICON Aircraft;
  • Robin Aircraft;
  • Textron Aviation;
  • The Boeing Company;

Novas adições estão surgindo à medida que o lançamento se aproxima.


O que esperar do novo simulador

Fora o que já comentei, não temos muitas certezas sobre o Flight Simulator 2020. Sabemos que muito do código será herdado das versões anteriores, pois não haveria razão para descartar tudo e começar do zero. Além disso, algumas informações ditas confirmadas incluem:

  • O lançamento na Microsoft Store e no Xbox Game Pass para PC está previsto para algum momento do ano que vem;
  • O jogo não deve ter um pacote disponível através de assinatura;
  • Os arquivos estarão na nuvem do sistema Azure; e
  • Será possível baixar via streaming, pré-armazenar determinadas áreas e jogar offline. 

Nós estamos 100% focados em fazer um bom jogo primeiro no PC - Robert Jerauld

Durante um Q&A (Perguntas e Respostas) realizado em setembro com os principais desenvolvedores do simulador, ficamos sabendo um pouco mais sobre possíveis recursos. Mas, é bom lembrar que já faz algum tempo e o game-simulator não estava finalizado. Ou seja, coisas podem ter mudado ou não.

Os desenvolvedores presentes nesse evento incluem:

  • Jorg Neumann, cabeça do time de desenvolvedores do MFS;
  • Robert Jerauld, diretor de produção;
  • Sebastian Wloch, CEO e co-fundador do Asobo Studio;
  • David Dedeine, CCO e co-fundador do Asobo Studio;
  • Martial Bossard. engenheiro de software principal e co-fundador do Asobo Studio; e
  • Lionel Fuentes, programador principal e membro do Asobo Studio.

Segue abaixo o vídeo na íntegra e um resumo dos principais tópicos divulgados por eles:

Só aviões?

Não é uma questão de se, mas de quando

Os desenvolvedores do jogo confirmaram que o novo MFS estará cheio de veículos aéreos - e não serão só aviões. Os pilotos também poderão usar configurações “herdadas” caso prefiram o desempenho das aeronaves nas versões anteriores.

No entanto, esse novo catálogo de opções não sairá prontinho de fábrica. De acordo com Robert Jerauld, o objetivo é não apressar as coisas e entregar algo sem falhas. 

"Talvez o mais impressionante seja que cada peça do avião tenha suas próprias características dinâmicas e físicas. Desde a maneira como o ar viaja sobre as asas, até a forma do vidro da cabine, até as abas, todos eles têm suas próprias características aerodinâmicas específicas para dar conta de levantar e arrastar." - Mike Nelson, editor do Xbox Wire.

E os "noobs", como ficam?

Se você for iniciante na pilotagem virtual, não se preocupe tanto. O jogo contará com um sistema de checklist que guiará o piloto passo a passo e mostrará cada ferramenta ou sistema que for preciso. Tutoriais de voo e outras assistências também estarão presentes para permitir que os iniciantes consigam jogar “sem realmente precisar desses tutoriais”. E além de tudo isso, uma atenção especial está sendo dada ao detalhes como adaptive controllers.

Se você tem deficiências físicas ou mentais, faremos a nossa parte para tornar seu sonho de voar realidade

No entanto, é preciso deixar claro que o Flight Simulator não será desenvolvido para “qualquer um jogar”. Como menciona Jerauld, ele está sendo feito para usuários com certo nível de experiência no simulador, mas não deixará as pessoas com menos conhecimento para trás.

“Nós queremos que seja acessível, mas eu não estou fazendo isso para o cara do Xbox Controller. E com ‘eu’, quero dizer nós. ” - Robert Jerauld, diretor de produção.

Modo Multiplayer?

Para aqueles que desejarem pilotar com os amigos, a resposta é SIM! Os desenvolvedores do MFS 2020 afirmaram que "é parte do plano ter um modo multiplayer" no simulador. No entanto, existirão restrições iniciais: os pilotos não poderão compartilhar a mesma cabine com uma segunda pessoa, por exemplo. Isso nos dá a ideia de que será possível estar no mesmo lugar com outros jogadores, mas não no mesmo avião. 

E o Ray Tracing?

Durante a conferência, os próprios desenvolvedores ficaram um pouco desconfortáveis quando o tópico Ray Tracing surgiu, já que é um recurso que está chegando com muita força no mercado de games. O Flight Simulator 2020 promete "alguns mecanismos para chuva", bons reflexos e  algumas outras tecnologias para tornar o simulador o mais realista possível, mas não veremos o Ray Tracing do Directx 12, por enquanto. 


MFS Offline: o quanto isso vai afetar a qualidade do jogo?

Como já comentei, o Flight Simulator poderá ser usado em modo offline e o jogador também poderá fazer o pré-download de áreas antes de decolar. No entanto, não podemos ser ingênuos e achar que toda a qualidade prometida para esse simulador não dependerá da velocidade de conexão.

Quando questionados, os desenvolvedores, em especial David Dedeine e Lionel Fuentes, afirmaram que essa questão depende muito do tamanho da área que você pretende voar e a qualidade da sua largura de banda. Se você tiver uma conexão rápida, os dados serão transmitidos e atualizados o mais próximos do tempo real possível. Mas, se sua largura de banda for baixa, o MFS se ajustará automaticamente à quantidade de dados baixados para a sua máquina. 

O simulador se adaptará à largura de banda disponível

Estradas, casas e prédios não devem ser alterados independente do modo de jogo ou conexão, mas os pilotos sentirão a diferença nas texturas. Ou seja, não espere uma grama ou árvores super realistas se estiver offline, pois os detalhes serão comprometidos.


Requisitos para rodar

[Atualização 22/04/2020]

Requisitos Mínimos

- CPU: Ryzen 3 1200 / Intel i5-4460
- GPU: Radeon RX 570 / NVIDIA GTX 770
- VRAM: 2GB
- RAM: 8GB
- HDD: 150GB
- Largura de Banda: 5 Mbps

Requisitos Recomendados

- CPU: Ryzen 5 1500X / Intel i5-8400
- GPU: Radeon RX 590 / Nvidia GTX 970
- VRAM: 4GB
- RAM: 16GB
- HDD: 150GB
- Largura de Banda: 20 Mbps

Requisitos Ideais

- CPU: Ryzen 7 Pro 2700X / Intel i7-9800X
- GPU: Radeon VII / Nvidia RTX 2080
- VRAM: 8GB
- RAM: 32GB
- HDD: 150GB (recomendado usar um SSD)
- Largura de banda: 50 Mbps


Imagens

Site oficial de Microsoft Flight Simulator


Mais está por vir...

Por enquanto, é isso que consegui compilar sobre o novo Flight Simulator que chegará em 2020. Boa parte das informações utilizadas foram retiradas de entrevistas oficiais da equipe de desenvolvedores e pretendo atualizar o texto à medida que mais material é divulgado pela Microsoft. [ATUALIZAÇÃO] Estou filtrando a sério de vídeos oficiais do Flight Simulator para, nos próximos dias, fazer uma grande atualização nesse artigo. Então, fiquem ligados!

Abaixo, você confere a lista completa de fontes:

Página oficial do Microsoft Flight Simulator
Veja o mundo no Microsoft Flight Simulator
Developers Q&A • Microsoft Flight Simulator 2020
Microsoft Flight Simulator Developer Interview - Episode 1: World and Weather 
Microsoft Flight Simulator Developer Interview - Episode 2: Aerodynamics & Cockpit
Microsoft Flight Simulator Developer Interview - Episode 3: Community Engagement 
A história do Flight Simulator
Microsoft traz mais detalhes do novo Flight Simulator
Microsoft está trabalhando para adicionar Realidade Virtual ao seu Flight Simulator

E caso tenha algum comentário, sugestão ou informação que deixei de fora, não deixe de usar o nosso report!

  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.