RX 580 Phantom Gaming versus Sapphire Pulse - a ASRock estreou bem?

A ASRock estreou no mercado de placas de vídeo com modelos Radeon RX 580 e 570 e também Vega 56 e 64. Com o nome Phantom Gaming, chegou por aqui o primeiro modelo para testes, equipado com o chip gráfico RX 580 e 8GB de memória.

 

Para trazer um comparativo interessante, colocamos a Phantom Gaming para disputar com outro modelo também munido do chip RX 580 e com a mesma quantidade de VRAM: a Sapphire Radeon RX 580 8GB Pulse Edition, placa que tem um design curioso (parece ter a logo do Adrenaline no backplate) e que equipou aquele nosso experimento maluco de ter um PC com hardwares AMD dentro da caixa que foram enviados os processadores Ryzen.

Montamos um PC Gamer AMD na caixa do Ryzen

Para os testes vamos usar nosso sistema high-end utilizado normalmente em nossas análises de placas de vídeo.

Máquina utilizada nos testes:
- Processador Intel Core i7-6950X @ 4.375GHz - Análise
- Placa-mãe Asus X99 Strix - Análise
- Kit de memórias Kingston HyperX Predator DDR4 32GB 3000Hz (4x8GB) - Análise
- SSD Kingston HyperX Savage 240GB - Análise
- SSHD Seagate 2TB SATA3 - Site oficial
- Sistema de refrigeração liquida Thermaltake Water 3.0 Riing RGB 280 - Site oficial
- Fonte de energia Thermaltake Toughpower DPS G RGB 850W Gold - Site oficial
- Gabinete Thermaltake Core P3 - Site oficial
- Monitor Samsung U28E590D 4K 60Hz - Site oficial

Na comparação de desempenho, temos os seguintes resultados com as duas placas:

- Continua após a publicidade -

A Phantom Gaming entrega um desempenho
parecido com a Pulse ao longo dos testes

Fica evidente que não temos uma diferença de performance relevante ao longo dos testes, e o 0.1% ruim em Assassin's Creed Origins tem mais a ver com algum eventual stuttering causado pelo processador do que a performance da placa. Outra característica interessante da Phantom Gaming é o software que a empresa desenvolveu. Os resultados são bem interessantes, com mudanças claras no funcionamento do produto:

 

Tanto o Modo Overclocked quanto a versão Silent trazem efeitos notáveis no funcionamento da placa, mudando frequências, temperaturas e velocidade de fan. O Silent apresentou uma piora significativa no 0,1%, porém não me apegaria a ela (Witcher 3 tem eventualmente uns stutterings no trecho que fazemos os testes). Observando as médias vemos ganhos relevantes de desempenho, resultado do aumento progressivo de frequências que as três configurações trazem (1110MHz, 1346MHz e 1435MHz, respectivamente os modo silencioso, padrão e overlcocked).

Se por um lado a mudança de desempenho é bem interessante, os perfis ficam longe de entregar algo muito diferente em termos de temperaturas e ruído. Em nossos testes as ventoinhas operaram quase na mesma velocidade nos três modos, e as temperaturas acabaram sendo praticamente as mesmas. O ruído chegou a 46 decibéis no modo OC, caindo para 45 dB no modo padrão e chegando a 43 dB em modo silencioso. Apesar da redução no número ser considerável, na prática a placa não muda tanto a produção de ruído, como você pode conferir na tabela ao lado. Tanto 43 quanto 45 decibéis estão dentro de uma faixa bastante discreta de ruído, e mesmo ficando mais notável o ruído das fans, a diferença baixa faz com que a opção padrão ou até mesmo a OC seja a que mais vale a pena usar.

O modo silencioso nem é tão silencioso,
então melhor ganhar mais desempenho com
o padrão ou o OC

- Continua após a publicidade -

E então, a Phatom Gaming vale a pena? Mesmo com um design menos requintado que a Pulse, que usa até metal em seu backplate, a Phatom entrega basicamente a mesma performance, extraindo o mesmo potencial do chip RX 580. Seu sistema de resfriamento é um pouco menos eficiente, resultando em um giro mais agressivo das ventoinhas, porém mesmo no modo overclocked ela ainda está em patamares aceitáveis de aquecimento e performance.

O fator determinante é o preço. Nos primeiros dias de comercialização vimos essa placa custar bem mais caro que a rival da Sapphire, o que não faz nenhum sentido. O modelo Pulse conta com backplate e um sistema de resfriamento mais eficiente, então não tem como justificar o custo maior no modelo da ASRock. Ele é um modelo que pode ser comprado por entregar uma boa performance, porém precisa de um preço mais competitivo para se tornar uma opção relevante. Comparado com a Pulse, por exemplo, não tem porque pegar o modelo da ASRock a menos que ele ofereça um pouco de economia para o consumidor.

A Phantom Gaming entrega um bom desempenho, mas precisa também de um preço mais competitivo para valer a pena frente a rivais

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube