[Jogamos] Overwatch mistura combates frenéticos, equilíbrio de heróis e jogabilidade eficiente no PS4

Em evento da Blizzard realizado em São Paulo (SP) na última segunda-feira (18/4), tivemos a oportunidade de experimentar a versão para Playstation 4 de "Overwatch", novo jogo de tiro em primeira pessoa focado na experiência multijogador. Em pouco mais de 2 horas de testes, ficou mais do que claro que, quem gosta de combates frenéticos e personagens bem equilibrados, vai ter muito com o que se divertir.

Site oficial de Overwatch

Brasileiro Lúcio
Começamos a jogatina com o brasileiro Lúcio, o mesmo personagem que jogamos na GamesCom 2015. O intuito da escolha foi justamente conferir os ajustes na jogabilidade para a versão de console. E a impressão do gameplay, além de ser muito prazeroso e excepcionalmente responsivo, foi a melhor possível: o DJ do Rio de Janeiro traz controles bem otimizados e comandos bem distribuídos nos botões do Dualshock 4.  

GamesCom 2015: Overwatch ganha personagem brasileiro e dois novos mapas

O esquema é: R2 para atirar, L2 para tiro secundário, além de habilidades especiais divididas entre R1 (curar o time inteiro) e L1 (acelerar a movimentação). O golpe especial, mais potente e que pode fazer um grande estrago, é acionado com triângulo quando se alcança 100% de carregamento, porcentagem conseguida dependendo do desempenho do jogador na rodada por mortes em sequência ou suporte bem sucedido.

Flexibilidade da mecânica
Esse padrão se repete para todos os personagens disponíveis no lançamento. E, claro, cada um deles traz diferenciações nos tipos de armas, habilidades específicas e golpe especiais, incluindo o alcance de cada uma dessas características, suas vantagens (benefícios solo ou em grupo) e consequências (baixa precisão ou lentidão) temporárias ao usá-las. Cabe ao jogador escolher algum herói que melhor se adapte ao seu estilo de jogo. 

Edição de colecionador de Overwatch

E por mais que possa parecer que será preciso muitas horas de jogatina para descobrir os pontos fortes e fracos em cada um deles, é exatamente o oposto que acontece. Com uma hora bem jogada com algum personagem, já é possível sacar todo o seu potencial de combate, indicando uma característica bem trabalhada da mecânica que permite a veteranos e novatos no gênero se adaptarem rapidamente aos seus próprios estilos de jogo. 

- Continua após a publicidade -

Também é possível trocar de herói a qualquer momento da partida, não necessitando esperar pelo próximo round para testar novas estragtégias. Essa flexibilidade da mecânica é uma boa sacada, pois evita a fadiga do jogador de ter que ficar esperando a partida inteira ser concluída com um persponagem que não se gosta de jogar. Além disso, também abre espaço para testes antecipados de um outro personagem que até pode não chamar atenção num primeiro momento, mas que pode mudar radicalmente os placares quando nas mãos certas. 

Mais personagens: Tracer e Reaper
Tracer
, a garota-capa de "Overwatch", foi a segunda personagem testada. A heroína usa duas pistolas automáticas para causar danos a curta e longas distâncias, servindo bem para quem se identifica com armas mais convencionais. Mas seu grande destaque são suas habilidades de velocidade, que permitem um controle mais direto sobre o tempo e o espaço.

Tracer pode se deslocar horizontalmente e rapidamente em até três níveis sequênciais, além de poder voltar no tempo há alguns segundos anteriores ao trecho atual, recurso que facilmente surpreende os advsários. Seu ataque supremo, uma granada eletromagnética de alcance médio, é capaz de eliminar muitos inimigos nos arredores instantaneamente, principalmente se for bem coornedado com suas outras habilidade, criando armadilhas mortais.  

Overwatch terá balanceamentos diferentes entre as versões de PC e consoles

O último personagem testado foi Reaper, o justiceiro do submundo que usa espingardas de curto calibre, que causam grande dano quando os tiros são acertados em sequência. Já suas habilidades especiais permitem assumir a forma de um fantasma, que torna o jogador temporariamente imune aos ataques dos adversários, e um teletransporte para qualquer distância no horizonte, posicionando o personagem em lugares propícios a ataques de surpresa.

Mas o seu ataque mais bacana e funcional é a sua habilidade suprema: Reaper condensa toda a fúria das suas armas num movimento giratório contínuo que atinge a todos os inimigos nos arredores. Rajadas são disparadas para todos os lados e, quem estiver na reta, é praticamente eliminado com quase máxima porcentagem de sucesso. O revés é que o personagem fica bastante vulnerável nestes momentos, podendo facilmente ser morto por qualquer ataque de qualquer distância. Por isso, é primordial usar nos momentos mais oportunos.          

- Continua após a publicidade -

Desempenho no console
"Overwatch" no PS4 também não deixa nada a desejar graficamente em relação à versão para PC, testada na GamesCom 2015. De acordo com a Blizzard, o jogo rodará em resolução 1080p e a 60 quadros por segundo. E, de fato, a fluidez dos combates frenéticos em rede fez jus ao anunciado, sem lentidões típicas de jogos que não conseguem segurar o desempenho muito alto. Os únicos travamentos sentidos foram da própria conexão com a internet local e alguns momentos de silêncio durante o carregamento das partidas. 

Lançamento em maio
Com localização completa em português brasileiro, "Overwatch" será lançado em 24 de maio para PC, Playstation 4 e Xbox One por R$159,90. Essa é a edição mais básica do título, que virá com 21 heróis e 12 mapas iniciais para jogar. Novas atualizações com conteúdo gratuito serão disponibilizadas ao longo do ano. E, antes do lançamento, o jogo terá uma fase aberta de testes, que acontece entre os dias 5 e 9 de maio em todas as plataformas. O título ainda terá servidores dedicados instalados no Brasil

  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.