PC Baratinho viaja no tempo e encara Quantum Break em DirectX 12

PC Baratinho está de volta para encarar um dos maiores lançamentos do ano: "Quantum Break". Além de ser a nova superprodução da Remedy Entertainment, no PC, o game tem suporte nativo a DirectX 12. Como será o que o queridinho dos leitores do Adrenaline vai se sair em mais uma série de testes de desempenho?

ANÁLISE: Quantum Break

Antes de começar, vamos relembrar os requisitos de hardware para conseguir rodar "Quantum Break" no PC.

  • MÍNIMOS

Sistema operacional: Windows 10 (64-bit)
Processador: Intel Core i5-4460 @ 2.7 GHz ou AMD FX-6300
RAM: 8GB
Vídeo: NVIDIA GeForce GTX 760 ou AMD Radeon R7 260x  
VRAM: 2GB
DirectX: 12
HD: 55GB

  • RECOMENDADOS

Sistema operacional: Windows 10 (64-bit)
Processador: Intel Core i7-4790 @ 4GHz ou AMD FX-8xxx equivalente
RAM: 16GB
Vídeo: NVIDIA GeForce GTX 980Ti ou AMD Radeon R9 Fury Z
VRAM: 6GB 
DirectX: 12
HD: 55GB

Agora, vamos às informações dos preços dos equipamentos que compõem o PC Baratinho, com base em pesquisa feita em 13 de abril.

Processador: AMD FX-6300 - R$ 487
Placa-mãe: ASUS M5A78L-M LX/BR - R$ 322   
Vídeo: GeForce GTX 750Ti (2GB VRAM) - R$ 600  (Análise Adrenaline)
RAM: 8GB (2x4GB) - R$ 132 
HD: 1TB - R$ 315
Fonte: 350W - R$ 179
Tela, mouse e teclado - R$ 0 (reaproveitados) 

Custo total estimado: R$ 2.167

Testes


Levando todas essas informações em conta, fica bem claro que o PC Baratinho não tem a menor condição de ao menos se aproximar da configuração para se jogar com requisitos recomendados. Afinal, passaria bem longe de ser barato e derrubaria a própria proposta de pauta. Em compensação, conseguimos jogar relativamente bem no MÉDIO pelos requisitos mínimos. 

- Continua após a publicidade -

Como o PC Baratinho precisa rodar em FULL HD (1080p) com o máximo de FPS (quadros por segundo) possível, a combinação do processador AMD FX-6300 com a placa de vídeo GTX 750 Ti mais os 8GB de RAM resultou numa experiência com fluidez decente e efeitos convincentes, se aproximando da versão para XOne do jogo.

Quantum Break no PC Baratinho: jogável feio no mínimo, jogável com chances de crash no Médio e injogável no ULTRA

Claro que haviam trechos de quedas de frames perceptíveis e borrões característicos de se jogar em um hardware com potencial bem abaixo do recomendado, ainda mais por se tratar de um jogo pesado e que roda em DirectX 12. Ainda assim, ficou bem acima de se jogar no BAIXO, que apresentou gráficos, texturas e efeitos extremamente granulados, passando uma impressão de falsidade visual que incomodou muitos os olhos. 

Já tentar jogar "Quantum Break" em ULTRA foi impossível. Além de sobrecarregar em demasiado o próprio hardware, a experiência ficou absurdamente engasgada: o jogo carregava com muito atraso, ocorreram congelamentos muito severos e os frames estavam completamente atrapalhados. Ainda que o visual realmente desse um salto, ficou simplesmente injogável. Como se não pudesse piorar, o game ainda fechou sozinho e fomos transportados diretamente para a Ára de Trabalho do Windows 10. :9 

Comentário pessoal


Com relação a minha experiência de assumir o PC Baratinho, ficou ainda mais claro para mim porque gosto de jogar em console. Por mais que os gráficos e os frames em videogames quase nunca sejam do mesmo nível alcançado pelo PC, busco a praticidade de apenas sentar, iniciar o jogo, às vezes baixar alguma atualização e simplesmente jogar pela diversão propriamente dita. Instalar drivers, ficar mexendo em peças, testar configurações de hardware, ficar se preocupando com softwares para avaliar frames, medir ganhos e perdas de desempenho, ajustar resoluções e torcer para que o jogo ao menos funcione definitivamente não são compatíveis com meu perfil de jogador. É por essas e outras razões que não tenho pretensão alguma de SER ou TER um PC Gamer. No máximo, algo deste tipo. :)

Agradecimentos


Thiago Santana - Pela edição do vídeo, ajuda com softwares, drivers, instruções de como prosseguir e muita paciência
Diego Kerber - Pela torcida, apoio moral, inspiração e embasamento em tantos outros vídeos de PC Baratinho
João Gabriel - Pela montagem sensacional acima em destaque
Leitores do Adrenaline - Por votarem em mim na enquete que me permitiu descobrir que sou capaz de fazer algo do tipo (embora ainda tenha que aprender muita coisa) <3

Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.