PC Baratinho manda drifts em Need for Speed (feat. PC da Crise)

Demorou um pouco, mas enfim os gamers de PC vão ter a chance de correr pelas ruas em Need for Speed! O game foi lançado em novembro do ano passado no Xbox One e Playstation 4, e na metade desse mês fez enfim sua estreia nos computadores. Nesses quase cinco meses de atraso em relação aos videogames, a desenvolvedora do game prometeu que iria "ouvir o feedback da comunidade" e garantir a experiência que os jogadores de PC desejam.

Baixe o wallpaper utilizado nesse episódio

Conferindo as especificações requeridas para rodar o game, temos uma realidade para jogar em HD e 30FPS e FullHD a 60FPS: 

MÍNIMOS (720p @ 30fps)

  • Sistema Operacional: Windows 7 (64-bits) ou superior
  • Processador: Intel Core i3-4130 ou equivalente com 4 threads
  • RAM: 6GB
  • Vídeo: NVIDIA GeForce GTX 750 Ti 2GB ou AMD Radeon HD 7850 2GB (ou equivalente com 2GB de memória)
  • Direct X: 11
  • HD: 30GB livres 


RECOMENDADOS (1080p @ 60fps)

  • Sistema operacional: Windows 7 (64-bits) ou superior
  • Processador: Intel Core i5-4690 ou equivalente com 4 threads
  • RAM: 8GB
  • Vídeo: NVIDIA GeForce GTX 970 4GB ou AMD Radeon R9 290 4GB (ou equivalente com 4GB de memória) 
  • Direct X: 11
  • HD: 30GB livres

Baseando-se nessas specs, as coisas não parecem promissoras para o Baratinho. A GTX 750 Ti aparece listada como placa para se rodar em... 720p e a 30FPS. Nosso FX-6300 também não está promissor, já que está mais próximo do Core i3-4130 listado nas configurações HD do que o Core i5-4690 da FullHD.

Como o jogo é baseado na Frostbite, uma engine com longo histórico no PC, a expectativa é que a performance não seja assim tão baixa no Baratinho (e que os tempos de carregamento serão longos). Como não tem outro jeito melhor de descobrir, hora de jogar para ver como está a performance!

Novamente os 4GB se mostraram insuficientes, sendo que esse ano ainda não tivemos nenhum jogo que rodou bem com essa configuração. Mais uma vez foi preciso partir para os 8GB para evitar aquelas travadinhas chatas (algo terrível em games de corrida) e, mais curioso, eventuais momentos em que o chão some por problemas de pop-up.

Com o upgrade, conseguimos um gameplay excelente e com qualidade gráfica que, nas nossas impressões, bate o Xbox One, que nitidamente abusa no efeito de desfoque (percebi o trocadilho nessa frase depois de revisar o texto, e não pretendo tirá-lo). Apesar de não batermos nunca os 60FPS constantes, chegamos perto se baixamos para qualidade baixa e desligamos alguns efeitos. Novamente, a dupla GTX 960 e R7 380 são a escolha para quem busca o game em qualidade alta e fluidez próxima ou acima de 60FPS.

- Continua após a publicidade -

Vencido Need for Speed, o que vem por aí? Como minha última semana antes de sair de férias, ainda dá tempo para bolar alguma coisa. Quantum Break está a caminho, mas pode ser que a versão de PC não chegue a tempo, então não vou prometer nada. E os lançamentos de abril, será que alguém devia fazer os episódios enquanto estou fora? Carlos conta com vantagem de já ter uma GTX 750 Ti em casa, o Andrei traz toda sua experiência dos consoles e algumas jornadas inciais no mundo do PC. João GAN derruba coisas, o que sempre ajuda a tornar o vídeo divertido, e o Thiago conta com os games anteriores no currículo como Dark Souls I, II e o seu primo Bloodbourne, o que significa que ele talvez morra um pouco menos que os outros. 

Quem você quer tocando o próximo episódio do PC Baratinho?

Andrei Longen
48.73%
João GAN
21.43%
Thiago Santana
14.97%
Carlos Estrella
14.88%

Total de 2198 votos

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube