Rodamos a Vulkan no PC Baratinho e tivemos ganhos que chegam até 100%!

Veja os benchmarks que conseguimos com o game
Por Diego Kerber 19/02/2016 09:08 | atualizado 25/11/2019 12:11 Comentários Reportar erro

Depois de alguns atrasos, a Vulkan chegou a versão 1.0 e está oficialmente lançada. A API promete trazer os tão aguardados benefícios das APIs de "baixo nível", como maior otimização do hardware, e conta com um trunfo comparado ao DirectX 12: é um padrão aberto e que será suportado por praticamente toda a indústria. Isso significa que a Vulkan pode estar em seu notebook com Intel HD Graphics, em seu smarpthone Android ou até em seu PC Windows de alto desempenho!

Com a API no ar, e com AMD e Nvidia lançando seus drivers (em fase beta) com suporte a nova tecnologia, The Talos Principle se tornou o laboratório de testes da API, pois seus desenvolvedores já liberaram um beta onde é possível rodar o game com a nova tecnologia.

Quem está afim de ver a Vulkan rodando em um PC de alta performance, a galera do Anandtech publicou um artigo com testes em que utilizaram um Intel Core i7 4960X, 32GB de memória RAM e alternaram entre placas de alto e baixo desempenho. Recomendo darem uma olhada

Por aqui a abordagem é outra: a Vulkan, como toda API de baixo nível, promete melhor otimização de hardware, com maior eficiência em lidar com problemas como sobrecarga no processador (o famoso CPU overhead). Logo, não é um Intel Extreme Edition que vai nos mostrar gargalos. Nessas horas que queremos ver gargalos e limitações, temos um cara pronto para o serviço:

Combinamos o perseverante PC Baratinho com diversas configurações de placas de vídeo, tanto de AMD quanto Nvidia, utilizando uma placa de entrada e um modelo de alta performance. Os hardwares em uso incluem:

- Procesador AMD FX 6300
- Mainboard Asus M5A97 LE R2.0
- RAM 2x 4GB HyperX Fury 1866MHz 
- HD 1TB
- Fonte Fractal Design Tesla 650W
- GPUs:

PNY GeForce GTX 750Ti OC 2GB
Nvidia GeForce GTX 980Ti 6GB(referência) 

Powercolor Radeon R7 360 2GB
XFX Radeon R9 390 Double Dissipation 8GB

 

- Continua após a publicidade -


Colocamos para rodar The Talos Principle em sua versão 64-bits e acionamos três APIs: a Vulkan, o DirectX 11 e o OpenGL. Um detalhe importante: nossos testes iniciaram com 4GB de RAM, mas em todas as configurações a Vulkan trava quando utilizando essa quantidade de memória.

Rodamos o game em resolução FullHD e com qualidade gráfica no Ultra, e conseguimos os seguintes resultados (separando placas de entrada e topo de linha em gráficos diferentes):

A primeira conclusão é óbvia, o mostra a urgência da troca do OpenGL como API aberta. Em Talos Principle, a recém-lançada Vulkan, usando drivers beta em um game que ainda usa a tecnologia de forma experimental já conseguiu muito mais performance que a muito criticada tecnologia aberta.

Com drivers em fase beta, em um game que roda a API ainda de forma experimental, a iniciante Vulkan já é melhor que o o OpenGL

A Nvidia foi quem deu o maior salto na troca do OpenGL pela Vulkan. Não porque a Vulkan seja muito boa nas placas do lado verde da força, e sim porque seu desempenho da API opensource antiga é medíocre nas GeForces nesse game:

- Continua após a publicidade -

Porém quando a disputa acontece com a API mais consolidada do mercado de games, fica difícil para a Vulkan. O DirectX 11 conta com muito mais suporte tanto em hardware quanto em software e principalmente um maior foco da indústria com um todo, o que resulta em melhores otimizações. Assim, mesmo com sua lógica de programação "mais próxima do metal" a Vulkan não consegue fazer frente ao DX11, seja no segmento de alto ou baixo desempenho:

Apesar de não bater o DX11, já dá para ficar otimista com esses primeiros resultados da Vulkan

OpenGL precisa de um reboot ou será engolido pelo DirectX e Mantle, diz desenvolvedor da Valve

Apesar de ser apenas um iniciante, dá para ficar bastante otimista sobre a Vulkan. A supremacia do DirectX não é bom para ninguém exceto a Microsoft, e uma alternativa aberta, multiplataforma e "abraçada" por todos os principais players do mundo da tecnologia é algo muito promissor. Quem quiser saber mais sobre a Vulkan, recomendo dar uma olhada no vídeo que fechamos esse artigo, e não deixe de ficar de olho no site, porque ainda hoje teremos um artigo aprofundado sobre o que é essa nova tecnologia (update: saiu e está aqui!)

 

E aproveitando que o tema é APIs:

 

Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.