PC Baratinho para Jogar Assassin's Creed Syndicate (e uma palinha com o Unity)

 Ainda na corrida para alcançar a enxurrada de grandes lançamentos desse fim de ano, agora é a vez de testar o Assassin's Creed Syndicate em nosso PC favorito de testes. Colocamos o computador com sérias restrições orçamentárias mas ambicioso na hora dos games para rodar o último título da franquia popular a Ubisoft, mas também aproveitamos para dar uma olhadinha em como o polêmico Unity vai se sair. 

Como temos feito nos episódios recentes, baixamos as especificações e vamos aumentando na medida que fica evidente a necessidade. Partimos dos 4GB de RAM, a resiliente GTX 750Ti referência e o processador FX-6300 da AMD. E essa spec já está a perigo considerando as configurações mínimas:

- Processador: Intel Core i5 2400s @ 2.5 GHz / AMD FX 6350 @ 3.9 GHz
- Memória: 6 GB de RAM
- Placa gráfica: NVIDIA GeForce GTX 660 / AMD Radeon R9 270 (2GB VRAM com Shader Model 5.0) 


Não que as especificações mínimas estejam muito longe do que temos disponível no PC Baratinho. O que pega é essa observação:

Para a experiência recomendada, o jogo requer uma placa de víde com no mínimo 3GB de VRAM quando jogando em resolução FullHD. Enquanto nós encorajamos você a mexer nas configurações avançadas e customizar sua experiência com o game, fique de olho no consumo de VRAM quando ajustar suas configurações

- Nota técnica do desenvolvedor


Novamente acendeu o sinal vermelho do consumo de memória da placa de vídeo (em Just Cause ele ele acendeu e disparou os alarmes). Novamente 2GB se tornou uma quantidade apertada de memória, e é difícil ajustar o game em FullHD e o indicador de consumo de memória não "estourar" ainda na tela de configurações.

Felizmente, como vocês podem acompanhar no vídeo, deu para jogar. Os 2GB disponíveis na GTX 750Ti ficaram ocupados constantemente, porém não parecem ter comprometido a performance de forma impactante. Conseguimos um gameplay relativamente fluído com os ajustes no médio, mas eventuais travamentos indicavam que tínhamos problemas com as memórias.

Wallpaper usado nesse vídeo

Nesta geração está ficando cada vez mais importante placas com no mínimo 3GB de memória dedicada

Partindo para o upgrade da RAM, que também estava totalmente tomada, os engasgos reduziram consideravelmente, e conseguimos um gameplay eficiente em FullHD/Médio. Então partimos para uma tentativa de FullHD/Alto com V-Sync ligado, tentando travar o game 30FPS com qualidade alta.

Hora de brincar com overclocks na GTX750Ti!

Colocamos um pouco mais de frequência no chip gráfico, subindo de 1020MHz para 1200MHz, um overclock até modesto: modelos da GTX 750Ti como esse da PNY chegam com clock base da GPU já em 1202MHz, e em nossa análise da placa subimos ainda mais para 1272MHz sem nenhum trabalho e com pouco impacto em consumo e aquecimento. 

Análise: PNY GeForce GTX 750 Ti OC 

As "afogadas" memórias também ganharam um empurrãozinho: dos 5400MHz efetivos, subimos para 6000MHz, algo que não faz milagre em uma memória tão lotada mas que pode dar uma ajuda nesse componente tão comprometido pela falta de capacidade e a exigência de 3GB para o game em FullHD.

O resultado é que mesmo com nosso "gás" extra, o sistema não conseguiu um constante 30FPS em FullHD e qualidade alta. A alternativa é mesmo ficar na qualidade média ou, um recurso bastante comum nos consoles, reduzir a resolução para 900p, algo que desafoga bastante as memórias lotadas da GTX 750Ti e dão margem para a placa "respirar".

Com o PC Baratinho, podemos ter FullHD/Médio ou 900p/Alto

O resultado é a seguinte especificação no PC Baratinho para Assassin's Creed Unity (pesquisa feita em 14/12):

- Pentium - A8-5600 - AMD FX-6300 - R$ 485
- Asus M5A78L-M LX/BR - R$ 249
- Nvidia GTX 750Ti 2GB (com overclock para 1200MHz)- R$ 699 - Análise da placa
- HD de 1TB Seagate Barracuda 1TB - R$ 325
- 2GB 4GB 6GB de memória RAM - R$ 130 + R$ 80
- Fonte 350W -  R$ 126
- Tela, mouse e teclado reaproveitados de PCs velhos - R$ 0 

Custo total estimado: R$ 2.094

 

Com isso, felizmente tivemos um bom episódio com AC: Syndicate. Nossa "palinha" como Unity mostra que realmente a franquia corrigiu o rumo, e o mesmo hardware que roda o game mais recente passa dificuldades com o título anterior. Realmente, Unity não é para qualquer PC.

Sim, rodar o Unity não é fácil

Como saideira, vamos deixar uma enquete para vocês: na situação do vídeo, qual caminho para recuperar fluidez vocês preferem?

Quando você tem problemas de desempenho em um game, o que prefere sacrificar para recuperar a fluidez?

Diminuo a qualidade gráfica
68.25%
Diminuo a resolução da tela
31.75%

Total de 1288 votos

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual o seu palpite para os preços dos consoles da próximo geração?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.