Linha do Tempo Adrenaline: conheça os games da franquia Fallout

Confira quais são os quatro games principais e quatro paralelos já lançados
Por Andrei Longen 27/11/2015 22:03 | atualizado 25/11/2019 11:53 Comentários Reportar erro

Mundos pós-apocalípticos. Espécies deformadas pela radiação. Destruição por todos os lados: casas, pontes, cidades, rios estão contaminados e não existe mais vida na superfície. Décadas vivendo em abrigos nucleares não prepararam você para o que existe lá fora. Livre, agora você tem uma imensidão de cenários abertos para explorar e muitas ameaças para combater. Sua meta? Tentar sobreviver.

Essa é a premissa básica da franquia "Fallout", uma das mais importantes, conhecidas, adoradas e consagradas na indústria dos jogos eletrônicos. Em 18 anos de existência, foram 4 games principais e 4 paralelos, resultando em mais de 30 milhões games vendidos mundialmente. Aproveitando o lançamento recente de "Fallout 4", lançamos hoje uma Linha do Tempo para lembrar os outros títulos e ajudar os leitores a se localizarem na série. No final, tem uma enquete. ;)   

Fallout (Black Isle Studios| PC | 1997)

Localizado na Califórnia pós-apocalíptica de 2161, o primeiro "Fallout" trazia câmera isométrica dinâmica (visão superior angulada) e elementos sólidos de estratégia por turno nos combates. Fora isso, tudo o que se conhece da série hoje já fazia sucesso na época: aquisição de experiência para distribuir pontos nos atributos do personagem, liberdade de explorar um mundão inteiro, interagindo com personagens, coletando mantimentos e equipamentos para sobreviver. A ambientação, a imersão e a profundidade da jogabilidade foram três aspectos extremamente elogiados, tornando o game um dos maiores destaques do PC na respectiva década. Vendas: Informação desconhecida.
 

Fallout 2 (Black Isle Studios | PC | 1998)

"Fallout 2" foi lançado no ano seguinte com a expectativa de ser pelo menos tão bom quanto a estreia bem-sucedida da franquia. Para isso, manteve a estrutura principal de jogo, mas apostou em incrementos gráficos, com mais detalhes nas texturas e maior variedade de cenários, e numa mecânica refinada de jogabilidade, que recebeu novos itens, armas e personagens secundários com funções única.

A trama acontece em 2241 nos arredores de uma vila tribal pós-apocalíptica chamada Arroyo (o estado americano de Oregon). A complexidade, as opções de escolhas dos diálogos e a imersão dos acontecimentos não apenas agradou a crítica como um todo, mas também catapultou a série para o foco da indústria na época, além de formar uma legião fiel de fãs mundo afora, que mal podia esperar por uma sequência. Mas sabiam que teriam que esperar pelo menos 10 anos para esse sonho se concretizar. Vendas: informação desconhecida


Fallout: Tactics (Micro Forté Studios | PC | 2001)

- Continua após a publicidade -

"Fallout: Tactics" é o primeiro jogo paralelo (spin-off) da franquia. Também é o primeiro em que o sistema por turnos é opcional na jogabilidade, cuja mecânica é em tempo real e combina puramente elementos de RPG com tiroteios táticos. O jogador também pode controlar um esquadrão inteiro, podendo customizar habilidades, perks e ações de combate para cada membro da equipe. A temática usa o universo dos games anteriores, mas não os mesmos lugares: a trama acontece no meio-oeste dos EUA, com ênfase na versão pós-apocalíptica da cidade de Chicago.


Fallout: Brotherhood of Steel (Interplay | PS2 e Xbox | 2004)

"Fallout: Brotherhood of Steel", outro jogo fora da cronologia central da saga, marca dois acontecimentos na franquia: a primeira versão lançada em consoles (exclusivamente, inclusive) e a possibilidade de controlar um novato da Brotherhood of Steel, uma das facções militares e tecnológicas mais poderosas e influentes da mitologia da série. A mecânica é de RPG de ação, mas em vez de mundo aberto para explorar, a jogabilidade é excessivamente linear, com poucas áreas para visitar e liberdade limitada de exploração. Essas características, junto à história considerada desinteressante por muitos, incomodaram bastante na época. Resultado: o game costuma ser esquecido pelos fãs. Vendas: informação desconhecida.


Fallout 3 (Bethesda Game Studios | PC, PS3 e X360 | 2008)

Após a dissolução da produtora Black Isle Studios e da falência da distribuidora Interplay, a Bethesda Game Studios, na época mais conhecida por produzir "The Elder Scrolls", uma outra série lendária, assumiu a responsabilidade de desenvolver "Fallout 3". O lançamento da sequência veio acompanhado de muita expectativa. Afinal, fazia 10 anos desde o último jogo da série principal. Mas a Bethesda mostrou que, além de arriscar muito, reestruturando tudo o que se conhecia por padrão da franquia até o momento, também tinha competência de sobra.

- Continua após a publicidade -

"Fallout 3" não apenas redefiniu o padrão de grandiosidade e de complexidade dos RPGs ocidentais, como também faturou incontáveis prêmios "Jogo do Ano". O enredo acontece em 2277 nos arredores de Washington e mostra evolução do seu personagem, da infância à fase adulta. O jogador tem a liberdade sem precedentes para explorar o que quiser e realizar quaisquer tipo de missões. Existe uma variedade de atributos que influenciam diretamente no progresso da campanha, além de ter uma avalanche de recursos para criação de itens e livre desenvolvimento do herói, sempre dependente das vontades de quem está no comando. Vendas: 13 milhões.


Fallout: New Vegas (Obsidian Entertainment | PC, PS3 e X360 | 2010)

O sucesso estrondoso de "Fallout 3" gerou uma pressão enorme sobre uma continuação. A Bethesda, muito ocupada com títulos como "The Elder Scrolls V: Skyrim", acionou a Odsidian Entertainment para desenvolver "Fallout: New Vegas", um episódio paralelo que herdou tudo o de melhor que havia no jogo anterior: o motor gráfico (com algumas singelas melhorias), a mecânica da jogabilidade, a estrutura de disposição das missões (principais e extras) e o sistema de evolução do personagem. As novidades ficaram para uma nova localidade, uma versão pós-apocalíptica da Las Vegas de 2281 , novos equipamentos e um modo Hardcore. Vendas: 8 milhões.


Fallout: Shelter (Bethesda Game Studios e Behaviour Interactive | iOS e Android | 2015)

Numa proposta totalmente diferente de tudo já visto na série, "Fallout: Shelter" põe o jogador no controle de uma abrigo nuclear. Sua meta é gerenciar recursos como comida, água, eletricidade e fazer seus sobreviventes terem uma vida feliz. É possível construir uma família, praticar exercícios físicos, ler e uma série de atividades cotidianas. Ameaças externas, como invasores e baratas radioativas, de vez em quando atacam, bastando ordenar grupos de sobreviventes habilidosos com armas para dar conta do recado. Vendas: informação desconhecida.


Fallout 4 (Bethesda Game Studios | PC, PS4 e XOne | 2015)

Rodeado de expectativas em virtude de uma apresentação exemplar na última E3, "Fallout 4" é um dos maiores lançamentos de 2015. E isso não é para menos: um mapa gigantesco para explorar, uma aventura pós-apocalíptica rodeada de mistérios e reviravoltas, um sistema complexo de criação de itens e de construção de cenários, um sistema ampliado de habilidades para desenvolver seu próprio personagem, uma tonelada de armas e equipamentos, cada um deles com opções de evolução diferenciadas, uma variedade imensa de missões extras e liberdade sem fim. Tudo acontece em Boston e é possível acumular mais de 200 horas simplesmente jogando. Vendas: 5 milhões, até o momento.  

Qual seu jogo favorito da franquia Fallout?

Fallout 2
70.18%
Fallout
21.05%
Fallout: Brotherhood of Steel
5.26%
Fallout: Tactics
3.51%

Total de 57 votos

 

 

Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.