Adrenaline sugere: games indies que você precisa jogar (parte 4)

Todo domingo à noite é assim: a galera da redação traz sugestões de jogos indies que você não pode deixar de jogar de jeito nenhum. Na listagem de hoje, tem bastante coisa bacana e para todos os tipos de gostos. E se você perdeu as edições anteriores, acesse os links abaixo e confira as indicações passadas. ;)

Adrenaline sugere: games indies (parte 1)
Adrenaline sugere: games indies (parte 2)
Adrenaline sugere: games indies (parte 3)


Guacamelee!
(DrinkBox Studios | PC, PS4, XOne, Wii U, PS3, X360, Wii e PS Vita)
@Andrei_ Longen

"Guacamelee!" é genial em diversos momentos. A mecânica mistura ação e aventura trazendo plataformas 2D desafiantes e combates velozes que usam um sistema refinado de golpes. É possível, inclusive, mudar de dimensão a qualquer momento, o que acrescenta uma nova camada de interação e de dificuldade na jogabilidade. A estética gráfica estilizada e a trilha sonora se completam de uma forma que a experiência sempre se mantém atrativa e divertida. As lutas contra os chefes são marcantes e a maneira como os mapas são conectados exigem que você colete pedaços de energia e poderes especiais para alcançar novos lugares, cada vez mais complexos de passar. Por fim, ainda tem uma porrada de referências a dezenas de outros jogos e memes da cultura pop espalhados pelos cenários.  

___________________________ 

The Binding of Isaac (Edmund McMillen e Florian Himsl | PC)
João GAN
@joao_gan

The Binding of Isaac é um jogo bastante simples, extremamente difícil, bizarro, um tanto quanto perturbador e... Incrível! Este rogue-like implora por horas e mais horas do seu dia, se mantendo sempre uma novidade por gerar seus cenários de maneira aleatória. Quanto mais você joga, mais itens você libera, que vão lhe ajudar a ir mais longe. E justo quando você acha que viu tudo, ainda tem muito mais. Se você consegue digerir toda bizarrice de atacar seus inimigos com lágrimas e combater o coração da sua mãe dentro do útero... Binding of Isaac é realmente imperdível.

- Continua após a publicidade -

___________________________ 

OlliOlli (Roll 7 | PC, PS3, PS4, PS Vita, 3DS, Wii U, Xbox One e Android)
Thiago Santana
@alive75

Decepcionado com o lançamento de Tony Hawk's Pro Skater 5 e com saudades de jogos de skate? A única solução que eu posso dar é esse difícil jogo indie chamado OlliOlli. Disponível para várias plataformas, o jogo é 2-D com rolamento lateral e você deve chegar ao fim de cada fase, pulando obstáculos, fazendo várias manobras, buscando atingir o maior número de objetivos no caminho. O sistema de manobras lembra vagamente a série Skate, da EA, e é preciso apertar um botão para pousar e fazer grinds com perfeição. Isso exige ser paciente e aprender o ritmo do jogo, o que torna controles simples bastante desafiadores. É um ótimo jogo para pequenos intervalos e, quando você tiver exaurido todo o seu conteúdo, procure OlliOlli 2: Welcome to Olliwood, que foi lançado na metade de 2015.

___________________________ 

Papers, Please (Lucas Pope | PC)
Mariela Cancelier
@Mari_Cancelier

Papers, Please é um indie disponível para download na Steam no qual você é um oficial de imigração num país da União Soviética - URSS - na década de 80. O jogo tem como protagonista um inspetor de um posto imigração na fronteira do país fictício de Arstotzka em 1982. O jogador precisa inspecionar documentos dos imigrantes e determinar se tudo está em ordem para aprovar a entrada de pessoas no país. O propósito do game é de manter os indivíduos como terroristas, criminosos procurados, ou contrabandistas fora do país. O jogador pode interrogar os imigrantes e exigir mais informações como impressões digitais ou scanner do corpo. Você também pode aceitar subornos para deixar determinadas pessoas entrar, mas receberá advertências ou penalidades por isso. Aqui está um gameplay bem legal para você que ainda não jogou Papers, Please.

- Continua após a publicidade -

___________________________ 

SOMA (Frictional Games | PC, PS4)
Mateus Mognon
@supermognon

A Frictional Games não ficou contente em assustar as pessoas apenas com "Amnesia" e lançou mais um indie de terror: "SOMA". Por motivos relevantes da história, o jogador vai parar em uma estação subaquática com criaturas nada amigáveis e deve sobreviver e dar um jeito de sair de lá. Como já é tradicional do estúdio, os highlights de "SOMA" são os momentos onde um monstro está chegando e você não tem armas, apenas duas opções para sobreviver: correr infinitamente ou se esconder muito bem e rezar para não ser encontrado. O jogo possui gráficos em alta definição, boa dublagem e legendas em português, o que torna a experiência imersiva e, consequentemente, assustadora.

Tags
  • Redator: Redação

    Redação

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.