Qual o gráfico integrado mais poderoso? AMD GCN vs Intel Iris Pro

A AMD sempre contou com a vantagem de possuir expertise na área de placas de vídeo, e por vários anos manteve a liderança quando o assunto era gráficos integrados em processadores. A Intel vem investindo pesado em chips para notebooks e sistemas mais compactos e eficientes, e geração após geração veio reduzindo a diferença entre as duas empresas nesse aspecto.

Colocamos lado a lado os dois sistemas mais potentes de cada uma, quando o assunto é iGPU. Do lado da AMD, utilizamos a APU A10-7850K, enquanto a Intel foi representada pelo processador Core i7-5775C, membro do discreto lançamento Broadwell para computadores de mesa. 

O Core i7 -5775C conta com o Iris Pro Graphics 6200, codinome Broadwell GT3e. Essa GPU possui litografia em 14 nanômetros, e conta com 48 shaders para processamento dos gráficos, operando em modestos 300 MHz. Seu grande diferencial é a memória: além de utilizar uma parcela da RAM do sistema, operando com a tecnologia DDR3, esse processador possui uma quantidade massiva de L4 cache, com um total 128MB com a tecnologia eDRAM. A embeded RAM, ou eDRAM, é uma porção de memória no mesmo substrato do processador, e o resultado é que a CPU e a GPU possuem um acesso muito rápido a essa memória.

A APU A10 conta com uma GPU integrada Radeon R7, codinome Spectre, com litografia em 28 nanômetros e com 512 shaders. O clock da iGPU é de 720Mhz e as memórias também não são "próprias": ela empresta da memória RAM, mais distante, operando dessa forma no DDR3. O processador conta com 4MB de L2 Cache, nada de L3 muito menos L4.

A AMD conta com sua experiência na área de chips gráficos, herdada da aquisição da ATI e anos de experiência no mercado. A Intel tem uma novidade: uma quantidade massiva de memória cache, no mesmo die do processador

 

No vídeo, os games foram configurados da seguinte forma:

Tomb Raider: 1920x1080 - Qualidade High/FXAA/Texture: High/8x Aniso/Tessellation: OFF
Bioshock: Infinite: 1920x1080 - Medium/FXAA/Textures: High/8x Aniso
Metro Last Light: 1280x720 - Qualidade mínima/ todos os filtros desativados

Performance
Começamos o comparativo primeiro com o desempenho da CPU, testando o poder de processamento do chip Skylake e a APU Kaveri. 

Agora, partindo para os gráficos integrados em si, que é nosso grande interesse nesse artigo:

 

Outro fator que faz a diferença é o preço. O Core i7-5775c traz um custo que beira os 2 mil reais, isso se você conseguir encontrá-lo. No exterior é encontrado por em torno de 420 dólares. Já o A10-7850k custa menos de 600 reais, e no exterior fica por US$ 125, o que deixa bem claro uma diferença absurda quando falamos da relação entre custo e benefício. A Intel conseguiu entregar gráficos integrados melhores, mas nos computadores de mesa isso simplesmente não valeu a pena, afinal no custo de apenas o processador dá para comprar PC Baratinho inteiro, e dessa forma conseguir bem mais desempenho.

O interessante dos gráficos integrados é a possibilidade de montar um formato ultracompacto, como o Brix, com boa performance em games. Mas sua principal vantagem acontece mesmo nos notebooks com bom desempenho e compactos, e nessa área o preço também não ajuda muito: laptops com gráficos integrados Intel Iris Pro ainda não são muito comuns no mercado brasileiro e, sem dificuldade alguma, ultrapassam a casa dos R$ 5 mil. Um caso são os Macbooks Pro e seus valores acima de 7 mil reais.

A Intel enfim conseguiu entregar um gráfico integrado mais poderoso. Mas a qual custo?

Se o objetivo é montar um computador compacto com capacidade de rodar games, a APU A10 possui um custo tantas vezes mais competitivo que, apesar de entregar menos desempenho, ainda é uma opção mais atrativa graças a seu preço muito mais competitivo. Também é bom lembrar que o modelo da AMD se encaminha para seu segundo ano de mercado, e a AMD tem a oportunidade de retomar a dianteira nesse aspecto no próximo ano, com a chegada dos processadores baseados na arquitetura Zen, modelos em que a empresa também deve trazer novidades na parte gráfica da APU. Porém, se o assunto é o gráfico integrado mais poderoso, o dono da coroa é a Intel. Se você conseguir pagar por esse processador.

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O quanto você valoriza a localização de um game?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.