Windows 10 vs Windows 8.1: existe diferença de desempenho?

É esperado que o novo sistema operacional da Microsoft melhore o desempenho das máquinas
Por Fabio Feyh 29/07/2015 16:03 | atualizado 25/11/2019 11:13 Comentários Reportar erro

Com o lançamento do Windows 10, muitos usuários esperam que, além de uma série de novas funcionalidades, o sistema também traga melhoria no desempenho, em comparação com as versões mais antigas do Windows.

Como atualizar do Windows 7, 8 ou 8.1 para o Windows 10
Como instalar o Windows 10 usando um pendrive e a ferramenta oficial de atualização

O Windows 10 talvez seja um dos sistemas onde isso será mais visível comparado a versões anteriores, especialmente graças ao DirectX 12. Porém, visando testes comparativos no momento, vamos mostrar se existe diferença em algumas aplicações – e também games – mas por enquanto todos rodando em DX11. Afinal, ainda não temos aplicações que se aproveitem do DX12.

Já imaginamos que não exista diferença entre o desempenho do Windows 8.1 ou mesmo versões anteriores comparadas ao Windows 10 (sem contar as otimizações do DX12). Esse artigo para deixar isso claro, até mesmo visando esclarecer a nossos leitores que testes feitos com versões anteriores podem ser comparados com versões atuais.

Mais abaixo, detalhes da máquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

Máquina utilizada nos testes:
- Processador Intel Core i7 5960X 3.0GHz @ 4.0GHz - Análise
- Placa-mãe Asus Rampage V Extreme - Análise
- Kit de memórias Kingston HyperX Predator DDR4 16GB 3000MHz (4x4GB) - Análise
- SSD Kingston HyperX 3k 240GB
- SSHD Seagate 4TB SATA3 - Análise (modelo de 2TB)
- Sistema de refrigeração liquida Cooler Master Nepton 280L
- Fonte de energia Cooler Master V1200 Platinum
- Gabinete Cooler Master HAF EVO XB
- Monitor ASUS PB287Q 4K

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 8.1 Pro 64 Bits
- Windows 10 Pro RTM 64 Bits
- Intel INF 10.0.27
- NVIDIA GeForce 353.30
- AMD Catalyst 15.7

- Continua após a publicidade -

Aplicativos/Games:
- 3DMark (DX11)
- Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)
- Battlefield 4 (DX11)
- BioShock Infinite (DX11)
- Grand Theft Auto 5 (DX11)
- Metro: Last Light (DX11)
- Middle Earth Shadow of Mordor (DX11)
- The Witcher 3 (DX11)

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Os testes foram feitos em cima da mesma máquina, o que dá a noção exata do que cada VGA consome e se tem alguma diferença. Vale destacar que o valor é o consumo total da máquina e não apenas da placa de vídeo. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

Para o teste de carga, rodamos o 3DMark - aplicativo que exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

OBS #1.: No teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 10w como margem de erro, devido a variação que acontece testando uma mesma placa.

Testes sintéticos
Começamos pelos testes sintéticos, utilizando aplicativos específicos para medir o desempenho das placas.

CineBENCH R15
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 
 

 
x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:
 

 
wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:
 

3DMark
Rodamos a versão mais recente do aplicativo de testes da Futuremark com dois testes, ou melhor, um teste em duas situações, o Fire Strike em modo normal e também em modo 4K. Abaixo, os resultados em modo normal:

- Continua após a publicidade -

Agora o resultado em modo 4K: 

Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais “descolados” do momento, pois tem como objetivo medir a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API gráfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:

Testes em games - FullHD (1920x1080)
Agora vamos ao que realmente importa, os testes de desempenho em alguns dos principais games do mercado.

Para ajudar a entender os gráficos a seguir: acima de 60FPS é o ideal. Quanto mais próximo dos 30FPS, pior vai ficando a fluidez e, abaixo dos 30, o jogo começa a ficar injogável

Battlefield 4
"Battlefield 4" é um referencial da plataforma PC quando se trata de gráficos de alta qualidade. O game foi todo desenvolvido sobre a Frostbite 3, nova engine da produtora DICE.

BioShock Infinite
O game "BioShock Infinite" é outro grande sucesso de crítica desenvolvido pela 2K Games. Abaixo está seu o desempenho das placas comparadas rodando ele:

Grand Theft Auto V
O game GTA V para PC está entre os mais exigentes da atualidade, trazendo ótima qualidade gráfica. Confiram abaixo o comportamento das placas rodando o game:

Metro Last Light
Outro excelente teste que exige o máximo das placas de vídeo é o game "Metro: Last Light" que também é referência de qualidade gráfica em games para PC.

Middle Earth Shadow of Mordor
O novo game inspirado no universo da franquia "O Senhos dos Anéis" chegou sem gerar muita expectativa e se tornou um dos grandes lançamentos do ano, com destaque para seus gráficos muito refinados. Nosso teste utiliza a melhor qualidade possível do game.

The Witcher 3 Wild Hunt
The Witcher 3 chegou como nova referência em qualidade gráfica para PC, sendo um dos games mais interessantes da atualidade para medir desempenho de placas de vídeo.

 

Testes em games - 4K (3840x2160)

Agora vamos aos testes de desempenho na resolução 4K, com os mesmos títulos dos testes em FullHD.

Battlefield 4

BioShock Infinite

Grand Theft Auto V

Metro Last Light

 

Middle Earth Shadow of Mordor

The Witcher 3 Wild Hunt

Conclusão
Como já imaginávamos, não há praticamente nenhuma alteração no desempenho em aplicações atuais para usuários desktop. Como já falamos em uma série de artigos e até mesmo videocast com especialistas do ramo, o Windows 10 deve fazer diferença quando se trata de DirectX 12, justamente pelo conceito que a nova API trará em se tratando da forma como lida com a parte gráfica, seja na forma de acesso mais rápido ou correções de problemas antigos como a quantidade somada da memórias de placas de vídeo em Crossfire ou SLI.

Abaixo dois vídeocasts que fizemos com Alexandre Ziebert, marketing técnico da Nvidia, e Alfredo Heiss, especialista de hardware da AMD, em ambos com foco em DirectX 12.

  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.