Bons de bateria: os smartphones com as melhores (e piores) autonomias

Os smartphones transformaram a nossa rotina de manutenção dos celulares, que antes ficavam uma semana sem ver a tomada e que hoje podem arruinar um passeio se você esquecer o carregador em casa. Sem nenhum fabricante sendo capaz de solucionar o problema, ainda, o jeito é se contentar com o que temos. Eis a nossa lista dos aparelhos "menos piores" quando o assunto é precisar de carga (e também os piores, para você evitá-los)!

Os melhores

Além das câmeras de maior qualidade e o design mais caprichado, as baterias mais parrudas tem virado um forte argumento de venda para os topo de linha. Nosso pódium é povoado pelos aparelhos mais caros, com duas exceções: o intermediário Lumia 730 conseguiu conquistar um ótimo lugar, mesmo custando um terço de outros modelos nesta posição.

Além do design rebuscado e das ótimas câmeras, as baterias maiores viraram um forte argumento de venda dos topo de linha

 

Povoando o topo temos o Moto Maxx, aparelho que "partiu para a grosseria" quando o assunto é carga disponível. Ele possui 3.900 mAh, a bateria mais massiva entre os líderes. O phablet Galaxy Note 4 mantém a boa fama da linha da Samsung, que também faturou um espaço com o Galaxy S5 que, mesmo com menos miliamperes disponíveis na bateria, soube via software otimizar muito bem cada watt gasto e também conseguiu poupar graças a tela menor.

Outro aparelho que soube usar da inteligência para ganhar um tempo longe da tomada foi o Xperia Z3. Por conta do ótimo software da Sony, o Z3 também ficou na balada dos melhores aparelhos quando o assunto é autonomia. Esta característica também é notável em outros segmentos, com um excelente  desempenho dos Xperias.

- Continua após a publicidade -

No topo, porém, uma surpresa. Foi o "mais em conta" Moto E de segunda geração quem ficou com a primeira posição. O aparelho soube aproveitar a tela mais discreta, com 4.5 polegadas, a resolução inferior ao HD e o hardware leve e moderno - chip Qualcomm Snapdragon 410 - para entregar a autonomia mais impressionante que testamos, até o momento. 



 Moto E 2ª Geração, Moto Maxx, Galaxy Note 4, Lumia 730 e Xperia Z3


Os piores 

Os bons de custo x benefício não são os bons de bateria. Dois importantes modelos que são destaque quando fazemos a relação "custo x benefício" não brilham por aqui, e tanto o Zenfone 5 quanto o Moto G 2ª Geração estão na base de nosso comparativo. Outro destaque negativo é um aparelho que até sofre bullying das rivais: o iPhone 6 não é excepcional em seus testes de duração de bateria, e usuários que pegam pesado também acabam precisando de uma tomada logo.

O melhor smartphone custo x benefício? Veja nosso comparativo de Moto G vs Lumia 730 vs Zenfone 5

Mas na hora de descarregar, ninguém é mais apressadinho que o Lumia 535 Dual Sim. O aparelho da Microsoft com tela de 5" não veio com muita bateria, e o resultado são as piores pontuações em nossos testes de duração de bateria, e também um resultado ruim na experiência de uso. Se você não é fã de levar carregadores ou powerbanks, passe longe deste cara.



Lumia 535 Dual Sim, Zenfone 5, Moto G 2ª Geração e iPhone 6

Modelos mais baratos costumam vir com baterias menores e, mesmo com hardware mais leve, não ficam muito tempo longe da tomada

 

- Continua após a publicidade -

Gráfico completo

Queria mesmo é ver uma tabela com a galera toda? Não tem problema. Aqui incluímos todos os aparelhos que já testamos utilizando a mesma metodologia de autonomia, de Moto Maxx até Lumia 535. Este gráfico será atualizado, na medida que novos modelos forem testados aqui no Adrenaline.


Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube