Wifi completa 15 anos - veja a trajetória e curiosidades da conexão sem fio de seus dispositivos

O Wi-Fi Alliance, grupo responsÁvel pela criação do Wi-Fi, completa 15 anos de distribuição desta tecnologia no mercado. Com quase 650 organizações afiliadas, a entidade define os padrões das redes sem fio para o mercado. Hoje, aproximadamente dois bilhões de dispositivos de sinal estão em uso pelo mundo e as redes sem fio estão presentes em diversos ambientes corporativos e sociais. 

Embora apresentado em 1999 para as empresas, a tecnologia Wi-Fi surgiu em 1997, com a criação do IEE 802.11. Com sua crescente popularidade, hoje temos 2 milhões de hotspots (pontos de distribuição de sinal) pelo mundo, sinal de uma demanda crescente. Segundo o site Deloitte, só nos Estados Unidos, mais de dois terços dos consumidores de internet preferem a rede wireless a conexões com fio.

Como Funciona o Wi-Fi

A distribuição de sinal do Wi-Fi funciona através da emissão de ondas eletromagnéticas em frequências específicas. Os primeiros tipos de conexão wireless usavam a frequência de 2,4 GHz e tinham um alcance de 2 Mb/s. Um segundo padrão, denominado 802.11b, alcançava taxas de transmissão de até 11 Mb/s e tornou-se popular no mercado, porém sua baixa frequência apresentava problemas devido à interferência de sinal de aparelhos microondas e outros dispositivos eletrônicos.

A tentativa de utilizar uma frequência maior surgiu com o terceiro padrão, o 802.11a. Esta tecnologia estava em fase de desenvolvimento e seu lançamento passou por atrasos. Em comparação ao anterior, este tipo de rede alcançava até 54 Mb/s e transmitia sinal em 5 GHz, resolvendo o problema de interferência. Porém, esta tecnologia custava mais que o 802.11b e possuía alcance menor, o que dificultou sua adesão comercial.

Para solucionar este problema, os desenvolvedores implantaram em 2003 a 802.11g, que voltava a operar em 2,4 GHz e conseguia transmitir a mesma quantidade de megabytes por segundo que a conexão anterior. Além disso, as redes que utilizavam esta tecnologia passavam a conectar com aparelhos de padrão anterior, embora isso limitasse a capacidade de distribuição de toda a rede.

Fonte:  Wi-Fi Alliance (em inglês)

- Continua após a publicidade -

Em 2009 foi criado o padrão 802.11n, atualmente conhecido como o mais rÁpido no mercado. Este tipo de rede utiliza o método de transmissão MIMO-OFDM, responsÁvel pelo envio de sinal em duas frequências - 2,4 e 5 GHz - ao mesmo tempo. Devido a qualidade de sinal, dispositivos que operam com este padrão podem (teoricamente) alcançar velocidade mÁxima de até 450 Mb/s.

Embora o 802.11n continue sendo o padrão atual mais popular, outros estão em fase de implantação: o 802.11ac, que utiliza 5 GHz e poderÁ alcançar 1 Gb/s; e o 802.11ad, que funciona em 60 GHz e irÁ oferecer até 7 Gb/s de conexão. 

Curiosidades sobre o Wi-Fi

  • Na hora de escolher o nome para a tecnologia, a Wireless Ethernet Compatibility Alliance (WECA) e a Interbrand cogitaram, dentre diversos nomes, Kinect, o mesmo que seria utilizado 11 anos depois, em 2010, para o sensor de movimentos do Xbox 360.
  • 90% de todos os dispositivos móveis do mundo possuem conexão Wi-Fi.
  • O Wi-Fi ocupa 71% de todas as comunicações via smartphone, através das redes sociais e aplicativos de mensagem via internet.
  • Em 2004 foram lançados os primeiros dispositivos móveis com capacidade de conexão wireless: o Nokia 9500 Communicator e o Motorola MPx.

Assuntos
Tags
  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.