PC Gamer dos Sonhos 2014 - Valor total de quase R$ 26.000

Utilizando alguns dos principais hardwares do mercado, de algumas das principais marcas existentes, montamos o PC Gamer dos sonhos. Montamos uma mÁquina que completa tem custo de quase R$26.000, valor que daria para comprar uma série de coisas, como por exemplo:

- Carro popular

- Pacote de viagem completo para a Europa para 4 pessoas

- Cerca de 10 computadores Gamer completos com equipamentos diferenciados e possibilidade de rodar bem os principais games do mercado.

Abaixo a configuração do PC Gamer dos sonhos que montamos, com preços em dólares e reais:

Placa-mãe: Asus Rampage IV Black Edition (U$ 480 - R$ 2500+)
Processador: Intel Core i7 4960X (US$ 1050 - R$ 3.300)
Placa de vídeo: AMD Radeon R9 295X2 (US$ 1500 - R$ 5.950)
Memórias: Kingston HyperX Beast 64 GB (8x8GB) 2400MHz (US$ 920 (230x4)  - R$ 3.400 (850x4)
Gabinete: Thermaltake Urban T81 (US$ 170 - R$ 700)
Cooler: Thermaltake WATER 3.0 Extreme (US$ 100 - R$ 500)
Fonte de energia: Thermaltake Toughpower Grand 1200M (US$ 210 - R$ 900)
SSD: Kingston HyperX 3K SSD 480GB (US$ 400 - R$ 1.400)
SSHD: Seagate Desktop SSHD 4TB (US$ 190 - R$ 1000)
Monitores: 3 x Philips 242G Gamer (US$ 900 (300x3)- R$ 3.570 (1190x3)
Teclado: Razer Blackwidow Ultimate Stealth (US$ 140 - R$ 700)
Mouse: Razer Ouroboros Elite Ambidextrous (US$ 80 - R$ 900)
Fone de ouvido: Razer Tiamat 7.1 (US$ 155 - R$ 1000)

Total em dólares = US$ 6.295 (Em pesquisa feita no dia 10/07/2014, o total deu US$ 6.086)
Total em reais =  R$ 25.820 (Em pesquisa feita no dia 10/07/2014,o total deu R$ 26.950)

- Continua após a publicidade -

OBS.: Valores com pagamento à vista. 

- Pesquisa em US$ (dólares) feita no site newegg.com e amazon.com no dia 28/07/2014.
- Pesquisa em R$ (reais) feita nos sites kabum.com.br, megamamute.com.br, entre outros, no dia 28/07/2014.

Confira abaixo o vídeo que fizemos destacando os componentes utilizados na mÁquina, assim como parte do processo de montagem e comportamento da mÁquina rodando algumas aplicações e games.

Antes de começarmos os testes, segue breve descrição de cada um dos componentes:

Placa-mãe: Asus Rampage IV Black Edition (US$ 480 - R$ 2500+)
A Rampage IV Black Edition foi uma das últimas placas-mãe a chegar ao mercado com o chipset X79. A intenção da Asus com o lançamento desse modelo foi oferecer uma versão atualizada e evoluída da Rampage IV Extreme. O lançamento lançamento ocorreu pouco antes dos novos processadores Ive-Bridge-E (como o Core i7 4960X utilizado em nosso artigo).

Processador: Intel Core i7 4960X (US$ 1050 - R$ 3.300)
O 4960X é o modelo topo de linha da Intel quando se trata de processadores desktop, sendo ele o mais poderoso da linha de processadores de alto desempenho Ivy Bridge-E. Essa linha serÁ a última baseada no socket LGA 2011, sendo os próximos – da linha Haswell-E – baseados em socket LGA 2011-3, que incluirÁ suporte a memórias DDR4 – mas ainda serÁ fabricado em processo de 22nm. O Core i7 4960X possui 6 núcleos físicos e 12 lógicos, com clock padrão de 3.6GHz e 4.0GHz em modo turbo. Para os testes, overclockamos o processador para 4.5GHz.

Placa de vídeo: AMD Radeon R9 295X2 (US$ 1500 - R$ 5.950)
A Radeon R9 295X2 é atualmente a placa de vídeo mais poderosa do mercado quando se trata de modelo destinado a games, jÁ que a Titan Z, da Nvidia, tem foco em outro tipo de público – e por isso custa US$ 3000. A R9 295X2 possui duas GPUs 290X trabalhando em conjunto via Crossfire, sendo necessÁria uma fonte de energia com alta capacidade para segurar bem o sistema.

- Continua após a publicidade -

Memórias: Kingston HyperX Beast 64 GB (8x8GB) 2400MHz (US$ 920 - R$ 3.400)
Como o sistema é baseado na plataforma X79 com suporte a memórias em Quad Channel, utilizamos 4 kits Kingston HyperX Beast de 16GB (2x8GB) com clock de 2400MHz. Dessa forma, totalizamos 64GB de RAM. Essa placa-mãe pode ir além com uma atualização de bios, suportando 128GB de ram, configuração ainda mais absurda. Afinal, 64GB jÁ é algo muito acima do necessÁrio em games. Mas como se trata de uma mÁquina dos sonhos, quanto mais, melhor. Não?

Gabinete: Thermaltake Urban T81 (US$ 170 - R$ 700)
Um sistema de alto desempenho normalmente possui componentes robustos. Dessa forma, o gabinete pode ser uma das "peças" mais importantes. O modelo utilizado foi o Urban T81 da Thermaltake. Ele é um gabinete Full Tower capaz de suportar sistemas de cooler liquido (2 no caso da mÁquina que montamos), placas de vídeo compridas, diversos HD´s e fontes de energia de alta capacidade. Seu design não é tão agressivo, puxando mais pro lado moderado sendo que seu tamanho jÁ passa o ar de um produto imponente.

Cooler: Thermaltake WATER 3.0 Extreme (US$ 100 - R$ 500)
O cooler do processador não poderia deixar de ser baseado em sistema liquid cooling. Ele é um dos melhores modelos da Thermaltake, o WATER 3.0 Extreme, que possui radiador duplo. Além da melhor eficiência do sistema liquid cooling quando comparado a coolers a ar, o outro grande benefício estÁ no fato deles não criarem nenhuma limitação com kits de memórias, algo que acontece bastante quando temos kits de memória com dissipadores altos e coolers a ar de alto desempenho.

Fonte de energia: Thermaltake Toughpower Grand 1200M (US$ 210 - R$ 900)
Placa-mãe cheia de recursos, processador com alto TDP, uma placa de vídeo com dois gpus que é considerada o modelo que mais requer energia do mercado, 500W. Uma fonte de energia de alta capacidade é obrigatória para esse sistema. Dessa forma, utilizamos o modelo Toughpower Grand de 1200W, fonte semi modular capaz de suportar diversos componentes além do que colocamos no sistema. Vale destacar que essa linha da Thermaltake jÁ possui modelos com capacidade superior, como 1500W.

SSD: Kingston HyperX 3K SSD 480GB (US$ 400 - R$ 1.400)
Como tudo nessa mÁquina se trata do melhor, nada anormal utilizarmos um SSD de 480GB, modelo HyperX 3K da Kingston, um dos melhores do mercado baseados no controlador SandForce 2281.

SSHD: Seagate Desktop SSHD 4TB (US$ 190 - R$ 1000+)
Mesmo utilizando um SSD de alta capacidade, esse tipo de produto ainda não alcança capacidades tão altas como a dos HDs. Pelo menos não no caso dos SSDs destinados ao mercado de desktop tradicionais. Por isso, também utilizamos um HD. Mas não um modelo qualquer, e sim um SSHD da Seagate, com capacidade de 4TB, possibilitando a instalação de uma infinidade de games sem comprometer oi espaço, além de oferecer ganho de desempenho sobre modelos tradicionais por vir com um SSD de 8GB para cache, jÁ que se trata de um drive híbrido.

Monitores: 3 x Philips 242G Gamer (US$ 900- R$ 3.570)
Como montamos uma mÁquina com o que existe de melhor em componentes visando alto desempenho para games, em especial a placa de vídeo, nada mais natural do que colocar três monitores ao sistema. Para deixar ainda mais especial, três monitores gamers com alta taxa de atualização, 144Hz, além de uma série de tecnologias diferenciadas como modos predefinidos para diferentes estilos de jogos, além de portas USB 3.0 e suporte a MHL.


Teclado: Razer Blackwidow Ultimate Stealth 2014 (US$ 140 - R$ 700)
Quando se trata de acessórios, a Razer estÁ no topo da piramide, tanto em produtos diferenciados, como em preços. O teclado utilizado, modelo Blackwindow Ultimate Stealth 2014 é o que a empresa tem de melhor em se tratando da tecnologia mecânica, como o diferencial de ser desenvolvido visando gerar menos ruídos do que outros modelos.

Mouse: Razer Ouroboros Elite Ambidextrous (US$ 80 - R$ 900)
Outro produto da Razer utilizado foi o mouse Ouroboros Elite, modelo ambidestro que pode ser utilizado via cabo ou mesmo sem fio, jÁ que ele possui tecnologia wireless. Outro grande destaque do modelo é seu sensor, 8200dpi 4G, prometendo o comportamento ideal para todo tipo de jogador.

Fone de ouvido: Razer Tiamat 7.1 (US$ 155 - R$ 2000)
Para finalizar, um dos melhores fones de ouvido do mercado, Tiamat 7.1. Apesar de ser um modelo grande (como todo 7.1), ele consegue elevar a imersão do gamer justamente pelo seu sistema de som com diversos canais. Assim como outros produtos Razer, possui preço bastante alto.

Os preços variam de loja para loja, também sofrem alterações para cima ou para baixo a cada semana, dependendo de vÁrias situações de mercado

Testes de desempenho
Dando sequência, vamos aos testes de desempenho do sistema em duas situações, uma com um único monitor, na resolução de 1920x1080, outra com os três monitores juntos através da tecnologia Eyefinity, presente na Radeon R9 295X2.

Utilizamos a resolução mÁxima disponível para essa configuração com o modelo de monitor utilizado, 5760x1080.

Também fizemos overclock na placa de vídeo para ver qual o ganho no cenÁrio com os três monitores em alguns dos testes.

Sistema Operacional e Drivers
- Windows 8.1 64 Bits (com atualizações)
- Intel INF 10.0.17
- AMD Catalyst 14.6 RC

Aplicativos/Games:
- CineBench R15
- x264 Full HD Benchmark
- wPrime
- 3DMark (DX11)
- Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)
- Battlefield 4 (DX11)
- BioShock Infinite (DX11)
- Crysis 3 (DX11)
- Metro: Last Light (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z e GPU-Z
Abaixo, temos algumas telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando características de alguns dos componentes do sistema:

Temperatura
Iniciamos nossa bateria de testes com um bastante importante: a temperatura do sistema, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

Começamos pelo resultado do sistema em modo ocioso, primeiro, pela temperatura do processador:

Abaixo a temperatura mÁxima do processador quando rodando o teste wPrime, que estressa todos os núcleos do CPU: 

Dando sequência, abaixo a temperatura da placa de vídeo AMD Radeon R9 295X2 com o sistema em modo ocioso: 

Para o resultado de temperatura da placa de vídeo em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo.

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia. Com o sistema ocioso, sem estar executando nada além do sistema operacional, temos o seguinte consumo do sistema: 

JÁ no teste de carga, rodamos o 3DMark. O aplicativo exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

OBS.: No teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 15w como margem de erro, devido à grande variação que acontece testando uma mesma placa.

{break::Testes sintéticos}CineBENCH R15
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 

x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

3DMark (2013)
Com a versão mais recente do 3DMark, rodamos o teste Sky Diver. Abaixo os resultados:

Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais "descolados" do momento, pois tem como objetivo mensurar a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API grÁfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:

{break::Testes em games}Battlefield 4
Um dos maiores lançamentos de 2013, "Battlefield 4" é um referencial da plataforma PC quando se trata de grÁficos de alta qualidade. O game foi todo desenvolvido sobre a Frostbite 3, nova engine da produtora DICE.

BioShock Infinite
O game "BioShock Infinite" é um grande sucesso de crítica (inclusive aqui no Adrenaline) desenvolvido pela 2K Games.

Crysis 3
Sendo o game "Crysis 3" um dos mais incríveis jÁ desenvolvidos quando o assunto é grÁfico, não poderiamos deixar ele de fora de nossos testes em anÁlises de placas de vídeo.

OBS.: Game ou drivers geram limitação no desempenho de algumas placas ao atingir mais de 90FPS.

Metro Last Light
Outro excelente teste que exige o mÁximo das placas de vídeo é o game "Metro: Last Light".

Tomb Raider
O game marca o reboot da histórica franquia de Lara Croft, desenvolvido pela Crystal Dynamics com sua engine própria, a Crystal Dynamics Engine.

Conclusão
Em nosso artigo, utilizamos uma série de componentes que são dignos de "ostentação", jÁ que acabam que não trazendo reais benefícios ao desempenho em diversas situações. Isso acontece desde o processador, a quantidade de memória, capacidade do SSD, etc.

Para montar um PC Gamer dos sonhos, dÁ para gastar bem menos do que apresentado nesse artigo. Basta fazer cortes em peças pontuais, que são caras justamente por se tratar do que existe de melhor no mercado – consequentemente baixa "saída" e preços altos.

Também sabemos que muitos leitores optariam por componentes diferentes, mas esse artigo foi desenvolvido com a colaboração de vÁrias empresas, como Asus, Kingston, Razer e Thermaltake, que gentilmente apoiaram a ideia. Dessa forma optamos por utilizar alguns de seus principais produtos, que com certeza estão entre os melhores do mercado, jÁ que todas as marcas são referência onde atuam.

Agora esse PC Gamer dos sonhos, mÁquina ostentação, poderÁ ter alguns componentes "ultrapassados" no final do ano, jÁ que teremos o lançamento da nova série de processadores Intel Extreme e placas-mãe com chipset X99, que trazem entre as principais novidades o novo padrão de memórias DDR4, dessa forma trocaríamos no mínimo três componentes dessa mÁquina para atualiza-lÁ como PC Gamer dos sonhos topo de linha, placa-mãe, processador e memórias. Mas comprar peças de PC topo de linha é isso mesmo, não é diferente de carros, smartphones, smart tv, você paga uma fortuna e menos de 6 meses depois muitos dos componentes custam quase metade do preço, ou como vimos em nossas pesquisas, no caso do preço em U$, chegou a subir.

Em breve mais artigos do gênero. 

Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.