Batalha dos tablets portáteis: G Pad 8.3, Tegra Note, Primo 81 e iPads Mini

Os tablets com tela de 7 e 8 polegadas estão entre os modelos mais interessantes destes gadgets. Por serem mais leves e compactos que os tradicionais modelos de 10", eles se tornaram a opção mais vantajosa para "companhia diária" de quem pretende carregá-los todos os dias, ou que preferem algo prático de ser segurado, mesmo com apenas uma mão.

Fizemos um comparativo com alguns dos modelos vendidos no Brasil, levantando suas principais características e o ponto forte de cada um. Nossos concorrentes são o LG G Pad 8.3, o Gradiente Tegra Note 7, O MSI Primo 81 e a dupla de iPads Mini: o convencional e o com Retina Display. 


Tegra Note x Primo 81 x iPad mini x iPad mini Retina Display x LG G Pad 8.3



Gradiente Tegra Note 7

MSI Primo 81


iPad mini Retina Display

iPad mini 


LG G Pad 8.3 

Preço
R$999
R$599
R$1.499
R$1.249
R$1.099
Nvidia Tegra 4 quad-core 1.8GHz
Allwinner A31s quad-core
1.0GHz
Apple A7 de 64 bits 1.3GHz
Apple A5 dual-core 1GHz
Snapdragon 600
quad-core 1.7GHz
Memória
1GB
1GB
1GB
512MB
2GB
Display
LCD IPS  7.0' (800 x 1280)
LCD IPS  7.85" (768 x 1024
LED IPS 7,9'  (1536 x 2048)
LED IPS 7,9'
(
768 x 1024)
LED IPS 8.3” (1200 x 1920)
Densidade de píxels
216ppi
162ppi
324ppi
162ppi
273ppi
Armazenamento interno
16GB
16GB
16/32/64/128GB
16/32/64GB
16/32GB
Slot para cartão microSD
Câmera traseira
5MP
2MP
iSight 5MP
iSight 5MP
5MP
Câmera frontal
VGA
0.3MP
FaceTime 1.2MP
FaceTime 1.2MP
1.2MP
Bateria
Li-ion 4100mAh
Li-ion 3500mAh
Li-Po 23.8 Wh
Li-Po 16.3 Wh
Li-ion 4600mAh
Peso
354g 330g 331g 308g 355g
Dimensões
190 x 120 x 9,4 mm
200 x 135 x 7.82 mm
200 x 134.7 x 7.5 mm
200 x 134.7 x 7.2 mm
216,8 x 126,5 x 8,3 mm
Cores
Preto
Preto, branco
Cinza, preto
Cinza, preto
Branco, preto

O Barato: MSI Primo 81

O tablet que pega mais leve com seu bolso, de nosso comparativo, é o Primo 81, da MSI. Com um design que remete muito ao iPad Mini, este modelo pode inclusive ser confundido com o rival por um observador desatento. Esta semelhança traz uma vantagem interessante: por conta de sua pouca espessura, peso e o acabamento em aço escovado, ele traz um design excelente se considerarmos o segmento de preço que está inserido, não transmitindo aquela sensação de um gadget de baixo custo.

Sua tela traz uma qualidade regular, com bons níveis de contrastes e saturação e, principalmente, não tem aquele terrível desnível entre o vidro da tela e o LCD, comum em aparelhos de baixo custo. O display não faz frente aos modelos topo de linha, com tecnologias superiores como Super AMOLED, mas está em um nível de qualidade satisfatório. A densidade de pixels não é muito alta, no mesmo patamar do iPad Mini neste aspecto. Porém, não consegue acompanhar o nível de qualidade de saturação, cores e contrastes do modelo da Apple.

- Continua após a publicidade -

Em algum lugar, porém, o preço iria trazer seus efeitos. Ele tem algumas ausências, como a falta de um sensor de GPS. Outra parte que foi economizada foi na performance: com um processador quad-core AllWinner de 1.0GHz, ele não faz frente à performance dos concorrentes. Nas atividades cotidianas, ele tem performance o bastante, porém se você forçar demais perceberá lentidões, e o desempenho em games é suficiente apenas para apps mais simples.

O Bom: G Pad 8.3

O LG G Pad foi um dos tablets mais interessantes que analisamos recentemente. A sul-coreana caprichou no design deste modelo, principalmente em sua tela com resolução 1920 x 1200 de 8.3", que se destaca por uma ótima saturação das cores e contrastes excelentes, brigando até com a sempre hegemônicas telas da Apple. 

Ele tem um formato um pouco mais estreito que outros tablets, o que traz uma vantagem: ele é o tablet de 8 polegadas mais fácil de segurar com apenas uma mão, algo que melhora bastante o conforto de seu uso.

O bom do acabamento em aço na traseira, o design fino e leve, e a responsividade da tela resultam em um produto de alta qualidade. Em relação aos demais concorrentes, ele fica em desvantagem na performance: não consegue competir com o iPad Mini Retina ou o Tegra Note 7 em desempenho, por conta de seu processador Snapdragon 600 e a alta resolução de tela. Por mais que o iPad traga uma resolução ainda mais alta, o processador A7 de 64bits compensa este trabalho maior para renderizar as imagens.

Apesar de não bater de frente com os mais potentes, não dá para dizer que o G Pad 8.3 tenha um desempenho ruim, muito pelo contrário: ele roda fluído todas as atividades cotidianas e games, só não terá capacidade de bater os tablets mais potentes em games de maior demanda de performance. Por conta deste equilíbrio de design, performance e preço, este tablet está entre os melhores deste porte. 

O Potente: Tegra Note 7

O Tegra Note 7 é o mais recente tablet gamer da Gradiente. No lançamento, a empresa disse que ele seria o mais rápido do mundo. Equipado com processador Tegra 4 de 1.8GHz, de fato ele não decepciona no desempenho. Ele é capaz de rodar games mais pesados e o sistema sem travamentos. Dentro do que entrega, o tablet não está caro, se tornando a opção mais interessante para quem quer alto desempenho mas não pretende adquirir tablets mais caros.

- Continua após a publicidade -

O design do Note 7 pode não ser estanho para você. Se trata de uma carcaça já utilizada por outros tablets do mercado. O que muda é o logo da Gradiente estampado na parte traseira. É uma cópia, sim. Mas uma cópia de algo bom. O aparelho possui um bom acabamento e a traseira emborrachada ajuda na pegada, auxiliando os gamers na hora em que estão jogando. Não está entre os mais leves, mas não chega a comprometer em suas dimensões.

Porém, não espere uma tela Full HD. A resolução do Tegra Note 7 é de 1280x800 pixels e o display IPS. As cores, o contraste e brilho deixam a desejar para quem é exigente. Porém, estão dentro da média do que os tablets do segmento têm oferecido. Ela é suficiente para assistir a filmes e rodar jogos. O tablet vem, ainda, com uma caneta stylus para auxiliar no manuseio de algumas funções.

O Líder: iPad Mini/Mini Retina


iPad Mini ao lado da versão maior do tablet da Apple

O iPad mini é o tablet mais completo. Tem um design com acabamento de qualidade e dimensões confortáveis: ele é fino e leve. Tudo isso aliado a um sistema com bons recursos e boa funcionalidade. Com uma tela de 7,9 polegadas, tem uma proporção mais quadrada, ideal para leitura e navegação, assim como o MSI Primo. O G Pad e o Tegra Note são mais retangulares.

O hardware também não desaponta. O iPad Mini retina, além do display com excelente resolução, possui um dos melhores processadores, inclusive para jogos. Nos benchmarks, ele faz páreo com o Tegra 4, presente no Tegra Note 7. Mas tudo isso tem um preço e ele figura como o mais caro da nossa lista. Mesmo a versão mais barata, com menor resolução e apenas 512MB de RAM, está acima dos outros tablets concorrentes.

Benchmarks

Abaixo, os benchmarks para quem quer ver em números a potência dos aparelhos. Os resultados comprovam a potência do Tegra Note 7 e do iPad mini retina.


Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.