Entenda o que é e como funciona o Windows To Go

O Windows 8 chega ao mercado nessa sexta-feira, dia 26, e traz outras novidades e funções além das muito divulgadas e promovidas características ligadas ao uso de touchscreen. E, embora alguns analistas julguem que grande parte das empresas não irÁ adotÁ-lo, o sistema operacional conta com um trunfo no âmbito comercial. Este atrativo é a tecnologia Windows To Go, que permitirÁ a inicialização do Windows sem a sua instalação na mÁquina, direto de um pen drive ou aparelho parecido, utilizando o mesmo como HD e com todas as configurações salvas.



A tecnologia estarÁ presente apenas no Windows 8 Enterprise,  e é exatamente no âmbito empresarial que se concentram suas funcionalidades. Através dos mesmo softwares utilizados para a instalação de imagens do sistema em múltiplos computadores, como o ImageX, se pode criar diversos drives Windows To Go em pen drives, todos com as configurações da empresa, tanto de segurança quanto de rede. Não são todos os pen drives, no entanto, que o suportam, e cresce a tendência para atender os requisitos estabelecidos pela Microsoft. Também não são todos os computadores que podem rodar esse sistema, limitando-se àqueles com hardware suficiente para rodar no mínimo o Windows 7. Não é necessÁrio tê-lo instalado.


Com o Windows To Go, um empregado que estiver utilizando uma mÁquina iniciada a partir de um desses drives pode simplesmente desligar o computador, desplugar o pen drive e levÁ-lo para casa, reiniciando seu trabalho de onde parou, com todas as configurações salvas. A tecnologia também é útil para quem trabalha a partir de home offices. Ou seja, o funcionÁrio pode utilizar a rede da empresa a partir do seu próprio computador, mesmo tendo outro sistema operacional previamente instalado. Ela também facilita casos como trabalhadores temporÁrios, ou até mesmo em locais sem mÁquinas fixas para os funcionÁrios. Cada um pode ter, assim, seu próprio drive Windows To Go, ligando-o em diferentes computadores, dependendo de sua disponibilidade. 


Na primeira inicialização a partir do drive, a tecnologia identifica e instala os drivers necessÁrios. Nas utilizações seguintes, funcionarÁ tudo normalmente, como uma versão normal do Windows. No entanto, hÁ pequenas diferenças entre os dois, geralmente para diminuir os riscos de segurança a arquivos internos das empresas. Os discos internos do computador serão desligados (assim como, se o drive To Go for ligado num sistema jÁ inicializado, não aparecerÁ no Windows Explorer), o módulo TPM não serÁ usado, o modo hibernar não poderÁ ser utilizado, o Ambiente de Recuperação serÁ desativado, assim como a nova função Reset, e o acesso à WindowsStore também. Por isso também é aconselhÁvel evitar a instalação de aplicativos ligados à Store no drive.

Assuntos
Tags
  • Redator: César Massaki Teshima Soto

    César Massaki Teshima Soto

    Graduando de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina, ganhou um Mega Drive aos 5 anos, mas nunca conseguiu fazer final em Sonic 2. Navegava pelas salas de bate papo nos tempos da internet discada e até hoje procura o disquete perdido com seu jogo salvo do América-MG no Elifoot 98.

O que foi pior? O Athlon 3000G com RTX 3080 ou o Ryzen 9 5900X com GeForce GT 1030?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.