Tom Clancy's HAWX 2: Benchmarks

Em continuação à série de artigos direcionados a jogadores entusiastas sobre desempenhos gráficos de jogos para PC, o escolhido da vez é "Tom Clancy's H.A.W.X. 2", sequência do game de 2009 produzido pela Ubisoft sobre combates aéreos que vendeu mais de 2 milhões de unidades e recebeu críticas consideravelmente positivas.


Na trama, o esquadrão ultrasecreto H.A.W.X é enviado para o Oriente Médio, onde altos níveis de violência têm surgido e líderes revolucionários tentam expandir suas influências pelo mundo. O time de agentes precisa investigar o misterioso desaparecimento de armas nucleares russas. E sobre o comando de três pontos de vista, sendo um americano, um britânico e outro russo, o jogador deve encarar os desafios aéreos em caças sofisticados para tentar estabelecer a paz.

Como atrações gráficas, "Tom Clancy's H.A.W.X. 2" foi construído com uma engine sem nome específico, mas que demonstra qualidade dos elementos exibidos na tela, com destaque para a modelagem poligonal dos aviões e algumas texturas dos cenários. Os inimigos, por sua vez, reagem com inteligência artificial agressivamente rebuscada, procurando alvos nos céus para abater.

Nos testes, utilizaremos apenas placas de vídeo com suporte a DirectX 11, com modelos da série ATI Radeon HD 5000 e Nvidia 400. Abaixo lista completa:

ATI
    * Radeon HD 5670 (XFX)
    * Radeon HD 5770 (XFX)
    * Radeon HD 5770 Crossfire (XFX)
    * Radeon HD 5830 (XFX)
    * Radeon HD 5850 (XFX)
    * Radeon HD 5870 (XFX)
    * Radeon HD 5970 (HiS)

Nvidia
    * GeForce GTS 450 (referência)
    * GeForce GTS 450 SLI (referência)
    * GeForce GTX 460 768Mb (referência)
    * GeForce GTX 460 1GB (referência)
    * GeForce GTX 460 1GB SLI (referência)
    * GeForce GTX 480 1.5GB (referência)

Placas Nvidia: Vamos receber as placas GTX 465 e GTX 470 na próxima semana e atualizaremos os benchmarks.

Placas AMD: Receberemos as placas da série AMD Radeon HD 6000 na próxima semana, também iremos colocar os resultados de ambas.

{break::Máquina/Configurações utilizadas}Todas as VGAs foram testadas em um único sistema, com as mesmas configurações e a última versão de driver disponível no site da ATI e Nvidia.

Abaixo, algumas fotos das placas e do sistema.

Foram realizados dois modos de testes, um com tessellation desativado e outro ativado. Com esse teste poderemos ver bem como as placas se comportam com esse que é o principal recurso disponível no DirectX 11.

- Continua após a publicidade -

OBS: Os testes foram realizados a partir da versão "BENCHMARK" do título, já disponível para download.

Máquina utilizada nos testes:
- Mainboard ECS P55H-AK
- Processador Intel Core i7 875K @ 4.1GHz
- Memórias 4 GB DDR3-1600MHz G.Skill Trident
- HD 1TB Sata2 Wester Digital Black
- Fonte XFX 850W Black Edition
- Thermalright HR-02 com FAN

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 de 64 Bits
- Intel INF 9.1.2.1007
- ATI Catalyst 10.9: Radeons
- Nvidia ForceWare 260.89 WHQL: GeForces

Configurações do game/drivers:
- Benchmark baseado no DirectX 11
- Antialiasing: 8x
- Vertical sync: OFF

{break::Benchmarks: Tessellation OFF}Começamos os testes com tessellation desativado. Todas as demais opções de configuração colocadas na mais alta possível de acordo com o game, demonstrado nas screens da página anterior.

Como podemos ver, as GeForces levam uma boa vantagem sobre todas as rivais diretas, inclusive com SLI de GTS 450 batendo a 5970!

{benchmark::1031}

Em 1680x1050 temos apenas uma mudança na tabela, a 5970 passando o SLI de GTS 450 por apenas 1 FPS.

Destaque também para o bom Crossfire de 5770, batendo uma 5870, mesmo esta custando mais do que duas 5770.

{benchmark::1032}

- Continua após a publicidade -

Nenhuma mudança na tabela na comparação com a resolução anterior, destacando o SLI de GTX 460 de 1GB, que seguindo a linha do Crossfire de 5770, bate uma GTX 480 e custa menos.

{benchmark::1033}

{break::Benchmarks: Tessellation ON}O benchmark tem suporte ao tessellation, um dos recursos mais interessantes do DirectX 11.

Muito tem se falado nessa semana sobre o tessellation ativado nesse benchmark. A AMD inclusive se pronunciou pedindo para que os sites que fizessem review da geração AMD Radeon HD 6000, lançada oficialmente hoje, não utilizem tal benchmark.

Situação polêmica ou não, fizemos os testes com o recurso ativado, até porque não podemos deixar de mostrar o comportamento de todas as placas que tínhamos só porque a empresa "A" ou "B" não se sai bem. Sendo assim, vamos aos testes:

Na resolução de 1280x1024 temos resultados diferentes dos alcançados com tessellation desativado.

A 5970 se mantém na quarta colocação, mas no geral, todas as placas da Nvidia obtiveram um resultado ainda melhor, inclusive com a GTX 460 de 1GB batendo o Crossfire de 5770.

{benchmark::1034}

Em 1680x1050 também temos mudanças na comparação dos resultados em relação ao teste com o tessellation desativado. A 5970 ficou na quarta colocação, perdendo para o SLI de GTS 450. A GTX 460 de 1GB novamente supera o Crossfire de 5770, e a GTS 450 ultrapassa a 5830.

{benchmark::1035}

Rodando a 1920x1080, não temos nenhuma mudança na tabela em comparação à resolução anterior, novamente com vantagem para as placas da NVIDIA, mostrando que as GeForces realmente se saem melhor com esse recurso quando o assunto é o HAWX 2.

{benchmark::1036}

{break::Conclusão}Mais um capítulo na eterna briga entre ATi(AMD) e Nvidia - nesse caso a empresa "verde" superando a "vermelha".

Essa semana tivemos muita polêmica sobre esse bencnmark. A AMD acusou a Nvidia de ser beneficiada no método de utilização do tessellation em cima do HAWX 2. De acordo com a AMD, a empresa inclusive entrou em contato com a UbiSoft (desenvolvedora do game) para utilizar uma forma do tessellation que fosse "padrão" ou algo do gênero, mas a empresa não teria dado "bola".

Verdade ou "dor de cotovelo", os resultados mostraram um comportamento bem melhor das placas de vídeo da Nvidia, coisa que já acontecia na versão anterior do HAWX, em proporções semelhantes, que deixa toda a discussão ainda mais polêmica.

Se tratando da tecnologia em si, minha opinião é que dependendo da VGA utilizada, o resultado final não vale a perda de performance. Em placas de entrada do segmento intermediário, a perda de 30 a 40% não justifica o benefício, isso se tratando desse game e de onde a tecnologia foi aplicada, basicamente em cenários de fundo, que em muitos casos são pouco visto durante o gameplay.

Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

Qual vai ser o melhor game de setembro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.